Nudes, selfies e likes inspiram mostra sobre identidade e universo digital

Selfie Service, de Xikão Xikão, questiona o impacto do universo digital no mundo contemporâneo

por Mariana Peixoto 25/11/2017 07:00
FOTOS: XIKÃO XIKÃO/DIVULGAÇÃO
FOTOS: XIKÃO XIKÃO/DIVULGAÇÃO (foto: FOTOS: XIKÃO XIKÃO/DIVULGAÇÃO)

‘‘Postei. Ninguém curtiu, apaguei”. Usuários das redes sociais já podem ter passado por situação parecida. Quem nunca corrigiu uma foto antes de publicar, pediu para ser desmarcado de uma postagem que não lhe agradava ou mandou nudes?

Situações corriqueiras do universo digital estão na mira da exposição Selfie service, individual que Xikão Xikão abre neste sábado (25), no Memorial Minas Gerais Vale. O belo-horizontino é o terceiro dos quatro selecionados pelo projeto Jovens Artistas Mineiros, no Circuito Liberdade. Em sua quarta edição, o edital escolhe artistas de até 35 anos para ocupar as salas expositivas do espaço cultural.

“O trabalho é desdobramento de uma pesquisa que venho fazendo sobre questões de identidade e do autorretrato. A rede social se tornou o meu material de referência. A partir da fruição do ambiente on-line, tirei imagens, questionamentos e proposições”, explica.

A exposição, em diferentes linguagens, traz fotografias – as séries Alterselfie (com 150 impressões de pequenas dimensões sobre vinil), Maskerade (19 imagens com 30cm x 40cm) e Nude (14 imagens com 30cm x 40 cm), as duas últimas com impressões e base de pigmento mineral –; instalações (Selfie service e In/Finito feed, ambas em papel); e o vídeo Ações subversivas para fruição de redes sociais.

Hoje, às 12h30, Xikão Xikão vai apresentar a performance que leva o nome do vídeo. “A ideia é que ela seja um desdobramento dele. Ações subversivas para fruição de redes sociais busca subverter a lógica do conteúdo (das redes), com outras maneiras de consumi-lo. Geralmente, as pessoas abrem o celular e, paradas, vão apenas rodando o dedo na tela para ver o conteúdo. Na performance, vou repetindo as palavras, falando baixo, trazendo o silêncio, buscando ampliar o tempo”, conta ele. Haverá também outras três performances ao longo do período da exposição (leia no detalhe).

ZENTAI Na série Nudes, Xikão Xikão colocou o personagem em diferentes situações. Nas imagens, a pessoa está literalmente coberta da cabeça aos pés, usando a chamada zentai (roupa japonesa) cor da pele. “Nesse trabalho, pego uma prática contemporânea, a de fazer e mandar nudes, e a coloco num não lugar. O personagem não tem identidade nem gênero”, comenta o artista. Xikão Xikão reencena situações típicas do universo dos nudes, como as fotos na frente do espelho, deitado na cama e no banheiro.

“Todos os trabalhos vão questionar a imagem nas redes sociais e a interação com o ambiente. Como colocamos nossa identidade? Como construímos a nossa imagem nas redes?”, diz o artista.

Xikão Xikão vem trabalhando com imagem e representação desde a época da universidade. Em 2014, ele se graduou na Escola de Belas-Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Selfie service é a quarta individual do artista, que este ano apresentou Copy of a copy, na Galeria Nello Nuno, em Ouro Preto, e Cópia da cópia.jpeg, na galeria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em BH.

Aos 26 anos, Xikão Xikão é da geração que cresceu em meio à explosão digital. “Peguei a transição do analógico para o digital”, conta. “Muito do meu trabalho vem da relação com o computador. A rede social sempre foi presente em minha vida, só que agora tenho feito uso criativo dela”, finaliza.

SELFIE SERVICE
Exposição do artista Xikão Xikão. Abertura neste sábado (25), às 10h. Memorial Minas Gerais Vale. Praça da Liberdade, 640, Funcionários. Em cartaz até 21 de janeiro. Entrada franca.

AS PERFORMANCES
A performance de abertura da mostra Selfie service será hoje, às 12h30. Em 9 de dezembro, às 15h, Xikão Xikão vai apresentar uma outra versão de Ações subversivas para fruição de redes sociais. Em 13 de janeiro, às 17h, será a vez de Maskerade. Em 21 de janeiro, no encerramento da exposição, às 11h, ele fará a performance Nude.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES-E-LIVROS