Mulheres do mundo da arte escrevem carta aberta para denunciar assédio

'Fomos rebaixadas, infantilizadas, depreciadas, ameaçadas e intimidadas', diz a carta, assinada por nomes como Cindy Sherman e Laurie Anderson

por AFP 31/10/2017 11:55
AFP
Cindy Sherman, Laurie Anderson, Jenny Holzer assinam a carta. (foto: AFP)
Cindy Sherman, Laurie Anderson, Jenny Holzer e outras grandes artistas contemporâneas se uniram a mais de 7 mil mulheres para denunciar o assédio sexual no mundo da arte.

''Somos artistas, administradoras, assistentes, curadoras, críticas de arte, diretoras, editoras, estudantes, pesquisadoras e universitárias que trabalham no mundo da arte contemporânea e fomos vítimas de assédio, rebaixadas, infantilizadas, depreciadas, ameaçadas e intimidadas por aquelas e aqueles em posição de poder''.

A iniciativa começou em um grupo de discussão entre um punhado de mulheres e se ampliou rapidamente no mundo, após a renúncia - na semana passada - de Knight Landesman, diretor da revista ArtForum, uma das mais influentes no mundo da arte.
 
Landesman é acusado de assédio sexual em uma ação apresentada em Nova York por uma ex-funcionária da Artforum, Amanda Schmitt, que também cita assédio do diretor contra outras oito pessoas.

Após o escândalo envolvendo Harvey Weinstein, o produtor de cinema acusado por dezenas de mulheres por estupro e agressões sexuais, várias personalidades foram denunciadas, em diversas áreas de atuação.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES E LIVROS