UAI

Repórter da Band Minas chora ao denunciar agressões do ex-marido

Duda Elisa diz ter sofrido terceiro caso de violência física por parte do rapaz e critica atuação da Polícia Civil de Minas Gerais

Apresentadora da Band Minas chora ao denunciar agressões do ex-marido Reprodução/Instagram/Montagem
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 28/09/2023 18:52
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Duda Elisa, repórter do programa Você Melhor, da Band, em Minas Gerais, alegou ter sido agredida pelo ex-marido, o cantor Wesley Sette em Conselheiro Lafaiete, Região Central de Minas na última quarta-feira (27/09). A comunicadora ainda reclamou da atuação da Polícia Civil, que não teria mantido o suspeito preso, apesar do flagrante.

Leia Mais

Nesta quinta (28/09), a apresentadora se manifestou sobre o caso em suas redes sociais e afirmou que é a terceira vez que sofre violência física por parte do ex-companheiro. O músico nega.

 

Duda entrou em um desentendimento com Wesley para decidir quem buscaria a filha, Aurora, na aula de balé. "Como eu levei, eu fiquei esperando pra ver se ele chegaria, pra Aurora não ficar sem ninguém para buscá-la", explicou.

 

Sette chegou à escola acompanhado da atual namorada, Jenifer Faustino. Segundo ela, o artista dificultou sua despedida de Aurora. Após receber xingamentos do ex-companheiro, a profissional do Grupo Bandeirantes teria sido agredida pela mulher.

 

"Ela falou duas palavras e me deu um tapa na cara, todos viram. Entramos em via de fato. Em vez de ele nos separar, pela terceira vez, ele ainda tentou me matar. Entrou com soco, cortou meu supercílio, minha cara ficou puro sangue. Só parou quando colocaram gelo. Não enxergava nada. Ele socava minha cabeça no chão, na parede. Quando caí no chão, os dois juntaram em cima de mim. Pisaram na minha perna, foi um absurdo", relatou.

 

Duda Elisa afirma ter chamado a Polícia Militar (PM), que teria conduzido os dois suspeitos para uma delegacia de Polícia Civil (PC). A repórter está com marcas de violências nas costas e nas pernas. Ela passou pelo exame de corpo de delito e pediu medida protetiva. No entanto, mesmo com as testemunhas, o delegado teria dispensado os dois suspeitos por entender que o Wesley não teria agredido a ex-mulher e foi liberado pelos policiais.

 

"O policial entendeu que só houve um conflito entre eu e a namorada dele. Não o notificou de nada, eu saí de lá depois dele. Não aconteceu nada com ele, mais uma vez. Ele saiu rindo, debochando. Tanto ele quanto o advogado", desabafou, visivelmente emocionada.

"Com que direito ele entrou lá e me bateu? Na frente da minha filha, a Aurora não para de falar que vai me proteger".

Duda Elisa

A comunicadora ainda contou que já sofreu outras agressões do pai de sua filha. A primeira aconteceu durante o casamento. Na época, ela não o denunciou para dar uma nova chance à relação. O segundo episódio desencadeou o divórcio. Elisa destacou que só não pediu uma medida protetiva pensando em Aurora, já que existe um bom relacionamento fraterno.

Wesley Sette se defende das acusações

Wesley Sette se pronunciou sobre as denúncias em seu perfil nas redes. O cantor explicou que é "pai de menina" e repudia qualquer tipo de agressão contra mulher. O músico negou todas as acusações de Duda Elisa e afirmou que vai entrar na Justiça contra a ex-mulher.

 

Segundo ele, os desentendimentos foram iniciados na manhã desta quarta. Por um aplicativo de mensagens, a ex-companheira o questionou quando ele ficaria com a filha. "Foi acertado judicialmente que todas as quartas, depois do balé, eu vou buscar a Aurora", disse.

 

Wesley foi buscar Aurora na escola com a namorada. O artista destacou que as ameaças e provocações foram proferidas pela apresentadora, que entrou em um conflito físico com Jenifer Faustino. "Descendo a escada, Duda começou a falar coisas de baixo calão, xingando a Jenifer. Quando viro para trás, ela está chamando a Jenifer de 'vagabunda' e começou a agredi-la", comentou.

 

"Como ela agride uma pessoa que nunca fez uma luta? Esse corte no supercílio, aconteceu porque ela deu uma cabeçada na boca da Jenifer. A boca da Jenifer está ferida, o dente está bambo", acrescentou.

 

O grupo Samba Thois, o qual  Sette faz parte, também se pronunciou nas redes sociais, afirmando que repudia a violência contra às mulheres, mas argumentando que é preciso separar a banda dos atos de seus membros.

 

Confira, abaixo, o desabafo de Duda Elisa na íntegra:

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp