UAI

Após Os Dez Mandamentos, Record transforma outra novela bíblica em filme

Gabriel Gracindo passa de coadjuvante a protagonista na reedição da história

Cena de Os Dez Mandamentos (Divulgação) Cena de Os Dez Mandamentos (Divulgação) - Reprodução / Internet
Redação Observatório da TV clock 01/04/2024 23:34
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Engana-se quem pensa que a Record começou e terminou com Os Dez Mandamentos (2015) o projeto de transformar suas novelas bíblicas em filmes. Na última semana, a emissora surpreendeu ao lançar, diretamente na plataforma de streaming PlayPlus, um segundo longa-metragem derivado do filão.

Leia Mais

Trata-se de A História de Daniel, protagonizado por Gabriel Gracindo no papel-título e inspirado no livro bíblico homônimo, contido no Velho Testamento. A obra é um compilado de cenas da novela O Rico e Lázaro, exibida originalmente pela Barra Funda em 2017 e reprisada em 2019.

Com exatos 123 minutos de duração, o longa mostra como Daniel é levado de sua terra natal, Judá, para o cativeiro na Babilônia, junto a seus amigos Sadraque (Gustavo Rodrigues), Mesaque (Sacha Bali) e Abdenego (Níkolas Antunes) - três jovens íntegros e cheios de sabedoria como ele.

Lá, o quarteto cai nas graças do imperador Nabucodonosor (Heitor Martinez), que promove Daniel a governador do reino. O sucesso do rapaz hebreu, entretanto, desperta a inveja de inimigos como os sacerdotes pagãos Beroso (Cássio Scapin) e Sammu-Ramat (Christine Fernandes), que armam para que Daniel seja lançado à cova dos leões.

A opção por fazer de O Rico e Lázaro um filme focado em Daniel é curiosa, sobretudo porque, nos 181 capítulos da obra original, o profeta é um personagem secundário, não o protagonista. O centro do folhetim de Paula Richard é o triângulo amoroso entre Asher (Dudu Azevedo), Joana (Milena Toscano) e Zac (Igor Rickli), todos personagens fictícios - e inexistentes em A História de Daniel.

Outros folhetins religiosos também já foram recentemente reeditados pela Record. O especial A Bíblia (2021), por exemplo, organizou cronologicamente as narrativas de Gênesis (2021), Os Dez Mandamentos e A Terra Prometida (2016), enquanto Jesus: A Série (2022) compactou em apenas 35 os 193 capítulos originais da novela Jesus (2018).

Este post Após Os Dez Mandamentos, Record transforma outra novela bíblica em filme foi publicado primeiro no Observatório da TV.
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp