UAI

Jovem Pan News e Joice Hasselmann travam guerra na Justiça

Ex-deputada federal acusou a emissora de ser 'puxa-saco do governo' Bolsonaro

Joice Hasselmann no Inteligência Ltda; Jovem Pan processa ex-deputada por falas em entrevista Reprodução/YouTube
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 23/03/2023 19:24
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

A Jovem Pan News iniciou uma briga judicial com a ex-deputada federal Joice Hasselmann (PSDB-SP) por dano moral e calúnia, por conta de uma entrevista dada no podcast Inteligência Ltda no ano passado.

Leia Mais

 

Na época, a ex-deputada fez duras críticas a empresa de Antônio Augusto do Amaral Carvalho Filho, o Tutinha, ao afirmar que ela dá "zero de ibope" e que "puxou o saco do governo" para virar um canal de televisão.

 

"Eu trabalhei na Jovem Pan quando ela era Jovem Pan, não esse lixo que virou puxa-saco de governo, que lambe o pé de Bolsonaro. Eles fizeram isso para conseguir a TV e conseguiram", disse a então parlamentar.

 

Na sequência, Joice deu a entender que foi orientada a parar de criticar o então governo Michel Temer (2016-2018), mas ela teria se recusado. "Amansar para mim é pior do que me demitir. Eu falei: 'Não, eu não vou fazer isso, tenho contrato de liberdade'", contou a jornalista. As falas foram o motivo da ação contra Hasselmann.

 

A Jovem Pan entrou com um pedido de indenização no valor de R$ 100 mil, segundo informações exclusivas do portal Notícias da TV. A defesa da empresa de comunicação anexou no processo reportagens sobre o crescimento de audiência entre os canais de notícias da TV por assinatura, com o canal atrás apenas da líder GloboNews e na briga pela vice-liderança entre as emissoras do gênero, mesmo com um ano de existência.

 

Na ação, a Jovem Pan News classifica como calúnia a declaração sobre a ajuda do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) para a criação da TV e desafia a ex-apresentadora programa Pingo nos is, a provar as acusações.

 

"A criação de uma televisão fechada independe de qualquer relação com o governo. Portanto, a Ré fez uma imputação falsa, irresponsável e até ignorante, contrária à imagem que quis divulgar no programa como alguém que sabe de tudo, a ponto de chamar o apresentador de 'meu fio', que precisa de 'uma Joice na vida' para entender das coisas que, ao final, nem a Ré entende", diz na ação.

 

"A Autora desafia a Ré a provar tais imputações criminosas e ofensivas, que são absolutamente mentirosas, já que, como se disse, a constituição de uma TV por assinatura, não tem participação do Governo Federal. A Ré agiu de modo pensado e de forma proposital para projetar a sua candidatura ao cargo de deputada, criou fato mentiroso, atacou a credibilidade e honra da Autora, fazendo-o sem prova alguma e sem responsabilidade", acrescentou na ação judicial do Grupo JP.

 

A defesa de Joice Hasselmann, no entanto, respondeu anexando reportagens que mostram atrações com baixa audiência. "Se a requerente (Jovem Pan) ficou tão ofendida com as falas proferidas pela requerida (Joice), deveria ter ajuizado ação de danos morais contra todas as páginas que veicularam informações sobre a ligação da rádio com o governo federal na gestão de Bolsonaro", defendeu o advogado Gustavo Bonini, que cuida dos casos judiciais de Joice. Vale destacar, que o defensor também é representante do senador e ex-juiz Sérgio Moro.

 

Além dos R$ 100 mil de indenização, a Jovem Pan News exige uma retratação pública da política. O caso ainda está em primeira instância e não há uma previsão de quando será julgado.

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp