UAI

Banda Ara Ketu não irá se apresentar em Carnaval de Salvador

Grupo se sente desvalorizado pela prefeitura

Banda Ara Ketu não irá se apresentar em Carnaval de Salvador Reprodução: Redes sociais
Camile Brito - Especial para o Uai clock 30/01/2024 17:07
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news
A banda de axé Ara Ketu anunciou nesta terça-feira (30), que não irá desfilar no Carnaval de Salvador. Isso porque, o grupo não se sente valorizado pela prefeitura da cidade.

Leia Mais

Em um longo texto publicado nas redes sociais, eles falaram que há 31 anos são desvalorizados: “Estamos desistindo de desfilar no Carnaval de Salvador em 2024! No dia 27 de janeiro, fomos surpreendidos, mais uma vez, pela Prefeitura de Salvador com um tratamento que desvaloriza a nossa apresentação no Carnaval. 31 anos depois a história se repete…”.
A banda seguiu: “Depois de uma classificação estranha no Ouro Negro (que em tese era para ser um programa de valorização do povo Negro da Bahia), recebemos a proposta de pagamento de cachê para apresentação da banda Ara Ketu com o mesmo valor de 2017. Ou seja, congelamento de nossos serviços por 7 anos. Tentamos argumentar, mas mediante a resposta negativa e até humilhante da prefeitura, resolvemos sair do Carnaval de Salvador. Percebemos que não temos valor aqui, que não nos querem aqui, talvez pelo fato de pertencer a uma comunidade preta e pobre, local que em nada é romantizado pela classe branca e mandatária de nosso estado/cidade”.
Em seguida, o Ara ketu afirmou defender sua comunidade: “Ir ao subúrbio não é bonito… Não é cult… Somos suburbanos e defendemos nossa comunidade. Cantamos aos quatro cantos do Brasil e no mundo que viemos de Periperi. Nossa contribuição para esse formato de carnaval que existe hoje, pelo que entendemos dos nossos mandatários, não existiu. É sempre assim. Os trios elétricos que sobram, o horário de desfile lá no fim da fila e os horários nobres vocês sabem para quem vai” e destacou que foi bem recebido em vários locais, menos em Salvador: “O apagamento existe, afinal, eles ‘esquecem’ que nós temos a primeira mulher, que, em plena década de 80, teve a coragem de criar e formar o Ara Ketu. Somos bem recebidos nos eventos do Brasil, acabamos de dividir palco com Bell e Ludmilla no Cabofolia, realizamos o pré-Carnaval de Fortaleza para milhares de pessoas, cantamos em diversas micaretas, mas para o carnaval de Salvador, somos uma atração sem valor, ou com o ‘é isso que temos para vocês'”.
Por fim, o grupo encerra ressaltando o tempo de estrada: “Temos o nosso valor. No ano em que completamos 44 anos de história, vamos criar o dia do Ara Ketu, em 8 de março (dia da nossa fundação), iniciando o ciclo de comemorações de 45 anos. Iremos para a nossa comunidade, mas não como banda. Como instituição cidadã. Esse será o nosso protesto contra todo esse descaso e humilhações que somos vítimas ao longo desses últimos anos. O nosso Carnaval será pelo Brasil, literalmente por todas as regiões do país, mas não estaremos em Salvador. Porque eles não nos querem aqui. Milhões para os que vêm de fora e descaso para os que sempre fizeram a festa acontecer”.

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp