UAI

Mauricio Mattar foi assediado por Guilherme de Pádua: 'Ele pedia para eu mostrar meu pênis'

Mauricio Mattar fala dos bastidores da peça "Blue Jeans" em que atuou com Guilherme de Pádua

Reprodução / Internet Reprodução / Internet
Redação - Observatório dos Famosos clock 25/07/2022 11:17
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Os atores decidiram tirar os fantasmas do armário e falar sobre Guilherme de Pádua, assassino da atriz Daniela Perez. O crime que aconteceu há 30 anos se transformou na série 'Pacto Brutal', lançada no streaming e com isso novas revelações sobre o estranho do ator pelos seus colegas de trabalho.

O ator e cantor Maurício Mattar que trabalhou com Guilherme no musical 'Blue Jeans' de Wolf Maya, conta que o ator era 'desagradável' e 'compulsivo' e que quando trocava de roupas no camarim se incomodava com os olhares de desejo do assassino:

'Sempre que eu ia trocar de roupa, o Guilherme colava em mim, ficava olhando de banda e até mesmo pedia para eu mostrar meu pênis. Na época do 'Blue Jeans' ele vivia assediando homens, como se fosse doença, compulsivamente. Era muito desagradável. Ele contou que transava com homens desde que chegou ao Rio de Janeiro, onde acontecia a apresentação da peça. Pelo visto era bi. Ele dizia que para subir na vida transaria com quem fosse preciso', declara o ator.

Antes de entrar no elenco da TV Globo e do teatro, Guilherme de Pádua integrou o elenco do musical 'A noite dos leopardos' na Galeria Alaska no Rio de Janeiro, onde dançava e se apresentava nu para o público, na maioria gays, além da peça gay 'Querelle' em que interpretava um assassino gay. Hoje é pastor evangélico, defensor do Presidente Jair Bolsonaro e tenta apagar suas manchas no passado.

O post Mauricio Mattar foi assediado por Guilherme de Pádua: 'Ele pedia para eu mostrar meu pênis' foi publicado primeiro em Observatório dos Famosos.
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp