UAI

Dia da Visibilidade Trans: 'Já tive que dormir na rua', diz musa trans da Porto da Pedra sobre luta por mais dignidade

Superando obstáculos financeiros e de preconceito, pouco a pouco, Isadora vem conquistando seu espaço

foto1 - Reprodução / Internet
Redação - Observatório G clock 30/01/2024 06:36
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Aos 31 anos, Isadora Marinho, a Musa Trans da Porto da Pedra, contou sobre o início de carreira em comemoração ao Dia da Visibilidade Trans, celebrado hoje (29) de janeiro. No início de sua transição, com apenas R 150 no bolso, Isadora deixou para trás sua cidade natal Maceió-AL, em busca de maior qualidade de vida e respeito.

Leia Mais

'Já tive que dormir na rua', disse ela. Os primeiros passos foram marcados por inúmeras dificuldades e episódios de preconceito. Enquanto enfrentava uma batalha diária pela sobrevivência, Isadora precisou até mesmo dormir na rua. Em meio às tentações que a cidade grande oferecia, Isadora resistiu até mesmo à sedução das drogas, mantendo-se firme em seus projetos e sonhos com uma vida mais digna. 'Foram tempos difíceis, momentos em que eu desejei não ter nascido. Mas sempre fui uma mulher de fé, algo dentro de mim me impulsionava a seguir em frente, a lutar por algo maior', compartilha emocionada.

Superando obstáculos financeiros e de preconceito, pouco a pouco, Isadora vem conquistando seu espaço e o reconhecimento que tanto almejava, dentre suas conquistas, esse ano ao ser convidada para ocupar o cargo de Musa da Porto da Pedra. 'Às vezes, ainda me pego pensando que tudo isso não passa de um sonho. Parece clichê, mas é a mais pura verdade: quem acredita e se empenha com determinação, sempre alcança! Minha vida mudou radicalmente, e hoje me vejo como a mulher que sempre almejei ser! A fé, a força e determinação da mulher Nordestina me trouxeram aqui. ', revela.

Recentemente, Isadora Marinho viralizou ao relembrar a primeira vez em que desfilou na Sapucaí. O Carnaval, para ela, vai além de uma festa, é um espaço inclusivo que acolhe todas as nuances da diversidade. No Carnaval 2024, a Unidos do Porto da Pedra vai apresentar o enredo 'Lunário Perpétuo - A profecia do saber popular', do carnavalesco Mauro Quintaes. A escola de São Gonçalo (RJ) será a primeira a entrar na Avenida no domingo, dia 11 de fevereiro, primeiro dia dos desfiles do Grupo Especial.

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp