UAI

Para o corpo e a mente: conheça os benefícios da amizade para a saúde

Segundo a especialista, ter amizades nutritivas tem um efeito protetor sobre o cérebro

foto1 - Reprodução / Internet
Redação - Observatório G clock 09/12/2023 04:19
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Em sociedades globalizadas e repletas de trocas de informações como as atuais, manter uma relação profunda com outra pessoa pode ser uma ferramenta importante para a saúde mental e qualidade de vida. Somado a isso, a amizade pode ser uma das fórmulas mais eficazes para melhorar, também, a saúde do corpo. 

Leia Mais

Como ressalta a psicóloga Ingrid Susan, técnica de laboratório do Centro Universitário Módulo, o ser humano é, essencialmente, relacional e essas relações se tornam cada vez mais benéficas ao longo da vida. Segundo a especialista, ter amizades nutritivas tem um efeito protetor sobre o cérebro porque ajuda a exercitar a mente, melhorando a capacidade cognitiva e diminuindo o declínio cognitivo. 

Ingrid cita que a literatura científica vigente indica que manter amizades faz com que o corpo fique mais imune a problemas de saúde. Por outro lado, quem não tem uma vida social ativa e, desse modo, é mais solitário, tende a se sentir mais indefeso. Com isso, aparecem dificuldades para dormir e mais facilidade de desenvolver ansiedade. 

'Quanto mais pessoas você se relaciona, mais experiências de vida tem, o que enriquece o intelecto e o emocional.  A amizade age como um fator de proteção social, que traz benefícios à autoestima, bem-estar e maior estabilidade emocional', afirma. 'Ter amigos protege o cérebro e ajuda a exercitar a mente, segundo estudos que relacionam a interação social às capacidades do principal órgão do sistema nervoso. Através do contato com o outro que se forma a capacidade de estabelecer vínculos com pessoas nutritivas emocionalmente, que são fatores de proteção ao adoecimento emocional. Conversar com frequência com amigos e estar com as pessoas de quem gostamos é, portanto, uma das formas de prevenir a decadência da saúde cognitiva', adiciona. 

Além das questões emocionais e mentais, a amizade já é estudada como um fator importante na melhora da saúde física. Segundo Susan, isso acontece porque a amizade ajuda o cérebro a produzir ocitocina, o 'hormônio do amor', além de aumentar a produção de neurotransmissores positivos no organismo, o que ajuda o órgão a manter-se ativo e exercitado: 'Ter amigos traz inúmeros benefícios para nosso corpo diminuindo o risco de doenças cardiovascular, consequentemente aumentando a expectativa de vida'. 

'A amizade protege contra problemas relacionados à imunidade, de modo que o estresse também afeta o sistema imunológico. Estudos experimentais têm demonstrado que a presença de amigos pode reduzir respostas cardiovasculares, estresse e imunidade. Outro benefício da amizade é conseguir manter seu coração mais saudável. As emoções positivas influenciam nos batimentos cardíacos. Portanto, pessoas felizes apresentam um risco 22% menor de ter infarto ou de desenvolver outras doenças cardíacas; o estresse é um dos maiores fatores de risco para o surgimento dessas doenças, daí a amizade fazer muito bem para o coração, pois diminui o estresse psicossocial', de acordo com Ingrid Susan. 

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp