UAI

Após ataque de Antonia Fontenelle, Imperatriz convida Janja para desfile

Youtuber afirmou que a roupa usada pela primeira-dama na posse de Lula parecia à da velha-guarda da agremiação

Antonia Fontenelle e Janja Reprodução/Instagram/Montagem
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 03/01/2023 23:46
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Uma crítica promovida pela youtuber Antonia Fontenelle à roupa que a primeira-dama Rosângela da Silva, conhecida popularmente como Janja, usou no domingo (01/01), durante a posse do presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva (PT) causou profundo mal-estar no mundo do samba.

Leia Mais

"Olha, gente… Isso aqui é a velha-guarda da Imperatriz Leopoldinense. Não entendo muito de moda, mas acho que não precisa, isso aqui é a minha opinião, opinião de uma mulher básica", disparou em um storie no Instagram, ao criticar o look escolhido pela mulher de Lula - um conjunto de pantalona, colete e blazer. O traje de seda vintage tingidos naturalmente com caju e ruibarbo (uma planta medicinal) — foi assinado pela estilista Helô Rocha.

 

Na sequência, uma seguidora pergunta o motivo da comparação com a escola de samba, e ela respondeu: "Escola apática, nem fede, nem cheira, entendeu? Nem é a velha guarda da Mangueira, da Mocidade ou da Grande Rio, é a Imperatriz Leopoldinense. Só por Deus...", destacou, enquanto acompanhava a cerimônia pela televisão.

 

Ao tomar conhecimento da comparação, a presidente da agremiação, Cátia Regina Drumond Espindola de Freitas, enviou ofício para a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, a Liesa, pedindo que Fontenelle não seja credenciada para qualquer finalidade ou função nas apresentações no Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

 

"Diante disso, a Imperatriz, fundadora da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) e oito vezes campeã do Carnaval do Rio de Janeiro, encaminhou hoje (2/1) um ofício à liga e à Riotur, solicitando que não seja credenciada aquela que desconhece e desrespeita publicamente as mais ancestrais e legítimas tradições da folia carioca, personificada pelos componentes de uma velha-guarda", postou ainda a agremiação em suas redes sociais.

 

A escola ainda convidou a socióloga para desfilar em 2023 como madrinha de sua velha-guarda. "Após os ataques à primeira-dama do Brasil e à nossa agremiação, convidamos publicamente a querida Janja Silva para desfilar como madrinha de nossa galeria da velha-guarda no carnaval de 2023", publicou a agremiação em suas redes sociais.

 

Confira, abaixo, o post:

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp