Cowboys, motos e Cadillacs: uma viagem ao interior do Texas, o coração da América

No dia em que se comemora o 241º aniversário da Independência dos Estados Unidos, o Turismo viaja por um dos estados mais tradicionais do país, o Texas, da cosmopolita Houston à conservadora Amarillo, às margens da histórica Rota 66

por Renan Damasceno 04/07/2017 07:12

Renan Damasceno/EM/D.A Press
A histórica Rota 66, que corta a cidade de Amarillo, é um dos pontos turísticos mais procurados (foto: Renan Damasceno/EM/D.A Press)
Amarillo (TX) – Amarillo faz todos os estereótipos texanos fazerem sentido. Moradores passeando de botas, cintos e chapéus de couro, em caminhonetes cromadas que parecem ter acabado de sair de um filme dos Transformers; restaurantes que competem para ter o maior e mais suculento bife do oeste; calor desértico de 40 graus à sombra no verão; o irresistível sotaque do inglês falado de dentes cerrados. Tudo isso em uma cidade de 200 mil habitantes, no Norte do estado, de ampla maioria conservadora, republicana e cristã – muito embora as fotos de John Wayne rivalize (com certa vantagem) com as de Jesus Cristo nas paredes dos bares.

“Isso aqui é o que as pessoas esperam encontrar quando se fala do Texas”, orgulha-se Ginger Nelson, primeira mulher a ocupar o cargo de prefeita de Amarillo, eleita em maio. Em uma manhã de junho, em seu gabinete de madeira maciça, carpete e tecidos azul, vermelho e branco – cores das bandeiras dos Estados Unidos e Texas –, Ginger falou sobre seus dias de turista no Brasil, durante os Jogos Olímpicos, e reafirmou seu orgulho de estar à frente da principal cidade da planície de Panhandle. “Isso aqui é o Texas Real”, garante.

Palo Duro Canyon é o segundo maior canyon dos Estados Unidos

“Real Texas”, aliás, foi uma expressão constantemente repetida nos quatro dias que passei em Amarillo, visitando pontos turísticos, como a histórica Rota 66, que corta a cidade, ou o Palo Duro Canyon, segundo maior canyon dos Estados Unidos, atrás apenas do mundialmente famoso Grand Canyon, no Arizona. O inusitado Cadillac Ranch, um terreno a céu aberto com 10 cadillacs enterrados e livre para pichação do público; museus de arte, lojas de couro, bares e restaurantes que tentam mudar a paisagem vazia do Centro da cidade.

VELHO OESTE

Renan Damasceno/EM/D.A Press
Cowboy celebra emenda que dá direito a ter posse de armas (foto: Renan Damasceno/EM/D.A Press)
 

 Segundo maior estado do país em território e população, o Texas tem quatro cidades entre as 15 mais populosas dos Estados Unidos: Houston (quarta), San Antonio (sétima), Dallas (nona) e a capital, Austin (14ª). São cidades cosmopolitas, com arranhas-céus e avenidas largas tomadas de carros, nada diferente do que se encontra em outras metrópoles americanas.

Portanto, a expressão “Texas real” faz sentido quando se fala em Amarillo. Não que a cidade seja um daqueles pequenos vilarejos que Clint Eastwood ou Gary Cooper chegam para combater saqueadores e salvar a mocinha, mas por oferecer uma experiência de conhecer – com estrutura e conforto – a realidade do “Velho Oeste” que habita nosso imaginário desde os filmes de faroeste. Ao som de “Amarillo by morning”, de George Strait, claro.

Por ser a principal cidade da planície de Panhandle, no Norte do Texas, e importante ligação viária e ferroviária com estados vizinhos, como Oklahoma e Arkansas (fato que contribuiu, inclusive, para seu desenvolvimento), Amarillo é estruturada e com boas opções para turistas na área central e nos arredores. Por estar a 1 hora e 45 minutos de voo de Houston e a 1 hora de Dallas, cidades que recebem voos do Brasil, é uma opção para quem pode esticar a viagem por mais alguns dias nos Estados Unidos. O Turismo selecionou as principais atrações da cidade, além de um capítulo especial sobre a Rota 66.

 

Se, até aqui, falamos tanto sobre filmes de faroeste, nada melhor do que se sentir um cowboy ou uma cowgirl por uma manhã. É o que oferece a simpática Phyllis Payne, de 63 anos, do Los Cedros Ranch, que organiza passeios a cavalos treinados pelo Palo Duro Canyon. Phyllis lidera o grupo, de no máximo 10 pessoas, contando a história do canyon, importante ponto das batalhas entre exército americano e índios comanches no século 19, às margens do Rio Vermelho. Os preços são a partir de US$ 69 (R$ 227) para passeios de uma hora. Informações: www.cowgirlsandcowboysinthewest.com

Renan Damasceno/EM/D.A Press
Cadillac Ranch (foto: Renan Damasceno/EM/D.A Press)

O ponto turístico mais famoso de Amarillo é, sem dúvida, o Cadillac Ranch, um espaço a céu aberto às margens da rodovia interestadual. É uma instalação com 10 cadillacs enterrados até a metade, aberto em 1974 por três artistas locais, em que o público pode interagir com pichações livres, o que faz o cenário mudar constantemente. As cores das carcaças contrastam com o terreno descampado, que se encontra com o azul infinito do céu. Entrada livre.

COWBOY ARMADO

Renan Damasceno/EM/D.A Press
Fãs de motores vão amar a coleção de 180 carros desde a década de 1920 no RV Museum (foto: Renan Damasceno/EM/D.A Press)
 A poucos metros do Cadillac Ranch, uma imagem icônica e pitoresca do Texas: um cowboy, de cerca de quatro metros, erguido para celebrar a segunda emenda à Constituição dos Estados Unidos – a que protege o direito do povo americano de portar armas. No ano passado, o Texas ultrapassou o marco de 1 milhão de habitantes com licença para portar revólveres, segunda maior do país, atrás da Flórida, mas a maior per capita.

Para os fãs de motores, Amarillo tem duas boas opções. O Bill's Backyard Classics (bbcamatx.com), coleção particular de 180 carros desde a década de 1920, e o RV Museum (rvmuseum.net), museu de antiguidades, que exibe diferentes formatos de uma das paixões dos americanos, os motorhomes, casas sobre rodas.
Divulgação
É comum ver, no Centro de Amarillo, carros antigos de várias partes dos EUA, que viajam pela Rota 66 (foto: Divulgação)

Quem cruza a Rota 66, que liga Chicago a Califórnia, tem uma parada obrigatória em Amarillo, o Big Texan (bigtexan.com), que se orgulha de oferecer aquilo que os texanos têm de melhor: bifes grandes e suculentos. Uma das atrações da casa, com projeção nacional em desafios de TV, é o desafio do bife de dois quilos: quem conseguir comê-lo, não paga nada. Se falhar na tentativa, dentro de uma hora cronometrada, paga-se o salgado valor de US$ 72 (R$ 237).

 

ROTA 66

Ícone da contracultura americana, celebrada na literatura, cinema e música, a Rota 66 exerce fascínio em viajantes do mundo todo. Essa eterna busca pelo ar da liberdade – vento no rosto e rock’n roll no volume máximo – ainda instiga, anualmente, milhares de pessoas que se dispõem a cortar os 4 mil quilômetros da interestadual, que liga Chicago e Santa Mônica, cortando oito estados: Illinois, Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México, Arizona e Califórnia, de Leste a Oeste.

“Pessoas de todas as partes passam por aqui: japoneses, brasileiros, europeus, muito mais do que os próprios americanos”, conta o artista plástico Bob Lile, que expõe suas obras na Lille Art Gallery, um dos endereços pitorescos ao longo da Rota 66, em Amarillo, principal cidade texana cortada pela rodovia.

Andar pelas calçadas da 66, em Amarillo, é uma experiência fascinante. É possível comprar desde souvenires a casacos de peles e discos raros nos inúmeros antiquários ou parar para uma cerveja e hambúrgueres em restaurantes históricos. Na via, um desfile de Harley Davidson, carros conversíveis e motorhomes

Entre os restaurantes, uma boa opção é o simpático The GoldenLight Café, um dos mais antigos de Amarillo, que opera ininterruptamente, desde 1946, no mesmo local.

 

Como chegar

 

O Brasil não tem voos diretos para Amarillo. A opção é ir até Houston ou Dallas, em voos diretos de São Paulo ou Rio de Janeiro, e seguir até o Norte do Texas em conexão que dura até 1 hora e 45 minutos. Latam e United oferecem voos entre os dois países.Onde se hospedar.

 

Onde se hospedar

• Courtyard Downtown – Hotel na área central de Amarillo
Endereço: 724 S. Polk Street, 79106
Site: www.marriott.com/hotels/courtyard-amarillo-downtown

Onde comer

• Crush – Um dos novos restaurantes que estão mudando a cara da região central de Amarillo
Endereço: 701 S. Polk
Site: www.crushdeli.com

• Palace Coffee – Cafeteria especializada em grãos especiais
Endereço: 817 s. Polk Street, 79101

Museus

• Panhandle-Plains Historical Museum – Maior museu dedicado à história do Norte do Texas
Endereço: 2503 4th Ave, Canyon
Site: www.panhandleplains.org

 

* O jornalista viajou a convite do Texas Tourism

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO