Navegar é preciso: descubra as vantagens de viajar em um navio

O brasileiro tem driblado o medo de embarcar em um cruzeiro e descoberto o novo prazer a bordo de um hotel cinco estrelas sobre as águas. Cerca de 44 mil pessoas encararam, pela primeira vez, a experiência em dois navios na temporada que teve início em novembro de 2016 e terminou em março deste ano

por Carlos Altman 27/06/2017 07:00
Carlos Altman/EM
Piscinas são um dos lugares que mais concentram público (foto: Carlos Altman/EM)
Quem nunca viajou de navio não vai entender o que é se sentir livre, apreciando o pôr do sol entre o céu e o mar. Não vai entender o que é andar de sunga, biquíni ou roupão de banho pelas áreas comuns de um hotel luxuoso sem ser repreendido. Muito menos vai entender o que é participar de uma maratona cultural e gastronômica que não tem hora para acabar. E jamais entenderia o que é visitar várias cidades brasileiras sem precisar retirar as malas do quarto/cabine nem enfrentar intermináveis filas de check-ins em aeroportos em cada mudança de roteiro. Mas quem viaja uma única vez que seja em um cruzeiro quer repetir sempre. As comodidades oferecidas e os mimos a bordo são responsáveis pela reincidência do ato.

Sobre as viagens marítimas, o poeta português Fernando Pessoa escreveu: "Navegar é preciso, viver não é preciso". A frase, lida rapidamente, provoca estranhamento e gera discussões. Como assim, viver não é preciso? Bem, se entendermos que para navegar é preciso traçar uma rota, seguir mapas náuticos, avaliar as condições do tempo, mostra-se ser uma questão racional. Enquanto que simplesmente viver envolve emoção, contratempos e sentimentos não calculados. Nesse sentido, viver é deixar que o barco seja levado pelas ondas...e viver cada dia como se fosse único. O que realmente é. 
 
PRAZER 
Carlos Altman/EM
(foto: Carlos Altman/EM)
 
 
Mesmo antes de entrar no navio, o tamanho dele surpreende. Dentro, nos reportamos ao mundo do cinema. Com certeza, foi o navio mais glamouroso que passou na última temporada pelo país. A bordo do Costa Fascinosa, os hóspedes tiveram a companhia das mais famosas obras do mundo cinematográfico: de Luchino Visconti a David Lynch. Ambientes refinados e intrigantes, atmosferas sugestivas e ricas de fascínio para um cruzeiro em companhia dos grandes protagonistas dos mais belos filmes da história. Para se ter uma ideia, logo na entrada principal, chamado de Amarcord Atrium, os passageiros se deparam com um cenário inspirado no clássico de Federico Fellini, inclusive, com lustres em forma de diamantes.
Carlos Altman/EM
Aqui, uma boa maneira de curtir um fim de tarde arrebatador (foto: Carlos Altman/EM)
 
Com capacidade para 3,8 mil passageiros, o transatlântico oferece 1.508 cabines, cinema 4D, simulador de Grand Prix, quatro piscinas (duas com teto retrátil), toboágua, cinco jacuzzis, área de realidade virtual, espaço para crianças com piscina, 13 bares, cinco restaurantes, teatro, cassino, além de discoteca, internet point, biblioteca, área de compras, simulador de golfe e telão gigante ao ar livre com cobertura retrátil. Sem falar no Samsara Spa com solário com vista para o mar, com 6 mil metros quadrados – com academia, termas, piscinas e talassoterapia, salas de tratamento, sauna, banho turco, solarium, cabines e suítes.
Carlos Altman/EM
Comodidades e mimos oferecidos aos turistas são grandes responsáveis pela reincidência da viagem (foto: Carlos Altman/EM)
 
DIVERSÃO E ARTE
 
Carlos Altman/EM
Aluízio Figueiredo amou a primeira viagem de navio (foto: Carlos Altman/EM)
O artista plástico mineiro Aluízio Figueiredo, de 63 anos, embarcou pela primeira vez num navio. A experiência no cruzeiro, também conhecido como Navio das Artes, não poderia ter sido tão especial para ele. “Fique impressionado com o Costa Fascinosa. A qualidade das obras de arte em cada corredor, deque ou salão me faz esquecer que estou num navio. A sensação que tenho é que estou visitando uma grande galeria,” emociona-se. Com mais de 300 obras de artistas de várias nacionalidades, o navio da armadora italiana é um requinte sobre as águas. Esculturas e telas variadas dão um toque de clássico na atmosfera luxuosa do navio gigantesco. “Se não bastasse todas essas maravilhas e excelente gastronomia, ainda tem uma programação cultural intensa, com grandes shows no grande teatro do navio. Sem contar a vista magnífica do mar em cada fim de tarde. Uma viagem revigorante, sem igual”, finaliza.
 
Carlos Altman/EM
O sol era um convite irresistível para Rosane Gomes se esticar nas espreguiçadeiras (foto: Carlos Altman/EM)

Com a experiência de cinco cruzeiros no currículo, a professora paulistana Rosane Gomes Pereira amou a viagem, que saiu da sua cidade, Santos, e foi até Salvador, retornando na semana anterior ao carnaval. A loira prateada provocava suspiros por onde passava. O sol escaldante era um convite para ela exibir o corpão nas espreguiçadeiras posicionadas nos deques ao ar livre. E quando a noite caía, Rosane não perdia uma festa, que entrava pela madrugada. “Amei as pessoas que conheci a bordo e principalmente as festas, como a de pré-carnaval e a Tomorrowland no mar. Não imaginei que ia me divertir tanto. Foi muito além das minhas expectativas. A programação foi tão intensa que foi difícil querer fazer tudo num dia. Terei que voltar outras vezes”, brinca.
 
LIBERDADE 
Carlos Altman/EM
Marisa Simões diz que não trocaria o navio por nenhum passeio em terra (foto: Carlos Altman/EM)
Mas em matéria de diversão ninguém se compara à energia vibrante da aposentada Marisa Simões, de 74. Alegre, contagiante e adorável, essa mulher proporcionou um show no Roman Night, noite que valoriza o talento dos passageiros a bordo. O que ela fez de tão especial? Quem a visse toda serelepe no palco, lascando um beijo avassalador em um dos animadores, dançando sapateado e esbanjando sorrisos, nunca poderia imaginar que ela tinha perdido, no início do ano, o marido (na realidade, ela ficou viúva pela terceira vez).

 Para quem já fez mais de 40 cruzeiros, o navio era como a casa dela, e o recado que ela deixou realça o sentimento: “Viajar num navio é poder me sentir viva, livre! Aqui me sinto Sherazade, rainha e soberana! Aqui sou quem eu sempre quis ser. Dona do meu destino, sobre as águas, somente com o horizonte no limite do firmamento. Não trocaria nunca por nenhum passeio em terra. Prefiro esta magia contagiante, no mar”.
 
Carlos Altman/EM
(foto: Carlos Altman/EM)

Ao se despedir das águas brasileiras, em março, o navio Costa Fascinosa deixou muito mais que um rastro no oceano rumo a uma maratona de roteiros pela Europa. O navio luxuoso proporcionou experiências únicas a milhares de brasileiros satisfeitos, que realizaram viagens culturalmente inovadoras, em passeios revigorantes, com preços acessíveis para aqueles que sempre sonharam com uma jornada sobre as águas.

Francisco Ancona, consultor de marketing da Armadora Costa no Brasil, foi o mentor de introduzir os cruzeiros temáticos no Brasil. Há 23 anos, ele conseguiu convencer os diretores e introduziu no país o cruzeiro fitness. O sucesso foi tanto que surgiram outros cruzeiros temáticos, como o Bem-estar, o Dançando a bordo e o Sênior. “O diferencial deste último para os demais é justamente por conta do entretenimento. Uma programação intensa é planejada para o público diferenciado. Além das festas habituais, presentes em todos os roteiros nacionais, organizamos uma agenda lotada de atividades físicas e culturais, que inclui dança de salão e outros ritmos, concurso de beleza, palestras, ioga, pilates, balé e o Divas dance – um conceito novo que introduzimos para levantar a autoestima das mulheres e oferecer a elas um novo sentido em suas vidas”, comenta.
 
Carlos Altman/EM
Hóspedes se divertiram como nunca nas festas e shows promovidos a bordo (foto: Carlos Altman/EM)

O comportamento dos brasileiros no quesito animação é aplaudido pelo diretor de Hotel da Costa Fascinosa, Oscar Salvi. O segundo homem mais importante da embarcação, depois do comandante, não cansou de tecer elogios ao jeito “festivo” dos brasileiros a bordo. “Cada povo é diferente, o navio para o europeu e os norte-americanos não passa de um meio de transporte. A diversão para eles se faz nos passeios em terra, em contato com a cultura e a arquitetura ou as belas paisagens naturais.”

Já os brasileiros, exploram ao máximo as atividades a bordo. “Raramente descem do navio e, por isso, a nossa grade de atividades por aqui é muito mais intensa. Das primeiras horas do dia, antes mesmo de o sol nascer até a madrugada, temos programação intensa para atender aos hóspedes, como atividades físicas, festas, brincadeiras para entreter os animados cruzeiristas. Amo navegar por aqui e sentir a alegria contagiante e ver que realmente eles estão felizes conosco. É gratificante saber que podemos proporcionar essa sensação a eles”, argumenta.

ETERNOS
Carlos Altman/EM
Helô Pinheiro, com o comandante, Massimo Pennisi (E), o diretor de Hotel, Oscar Salvi, e a vencedora do concurso Garota Sênior 2017, Zilda Oliveira (foto: Carlos Altman/EM)
O cruzeiro temático tem como madrinha Helô Pinheiro, de 71 anos. Ela foi a apresentadora do concurso Garota Sênior, que celebrou entre as passageiras a beleza madura. A eterna Garota de Ipanema, acompanhada do comandante, Massimo Pennisi, e do diretor, Oscar Salvi, entregou o prêmio à vencedora, Zilda Oliveira, de 65, naquela noite de gala. E o saudosismo ficou por conta da tarde de autógrafos com o ator Carlos Miranda, do inesquecível O Vigilante rodoviário. Ele relembrou fatos emocionantes do primeiro seriado produzido especialmente para a televisão na América Latina.
Carlos Altman/EM
Carlos Miranda se emocionou ao falar da atuação dele na série O Vigilante rodoviário (foto: Carlos Altman/EM)
 

Balanço 
Carlos Altman/EM
(foto: Carlos Altman/EM)

Renê Hermann, presidente do Grupo Costa Cruzeiros para a América do Sul, garantiu a presença do navio Costa Fascinosa na próxima temporada 2017/2018, que terá início em novembro. Na temporada passada, a ocupação ao longo dos 24 roteiros dos navios Costa Fascinosa e Costa Pacifica ficou em 99,5% (praticamente 100%) com ocupação total de 88 mil leitos. E foi aberta a venda dos pacotes para a nova temporada no Brasil e América do Sul. Embora também com dois navios (Costa Fascinosa e Costa Favolosa), Renê acredita que a companhia vá crescer 7%, com ocupação de 95 mil leitos em todas as 27 rotas. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO