Conheça Annecy, a encantadora cidade nos Alpes franceses

Cercada por belos montes e lago, cidade é também chamada de Veneza dos Alpes

por Bertha Maakaroun 21/03/2017 07:12

Hand Luggage Only/Divulgação
(foto: Hand Luggage Only/Divulgação)
Os majestosos maciços alpinos se debruçam sobre as águas esverdeadas. Ora transparentes, exibem sem qualquer pudor a alma do lago; ora espelhadas, duplicam o esplendor da paisagem. Formado há 18 mil anos pelo degelo glacial, o lago de Annecy se esparrama por cerca de 14 quilômetros de comprimento, margeia a floresta e ainda abastece um dos rios mais curtos e limpos da França, o Thiou, que rasga em canais a delicada cidade abrigada em sua extremidade setentrional.

 


Annecy, a bela, por alguns chamada de Veneza dos Alpes, está cercada pelos montes Veyrier, Semnoz, Parmelan e Tournette, este com a neve eterna exposta em seu pico de 2.351 metros. Está implantada, nesse cenário encantado, onde Suíça, Itália e França se encontram, na região de Haute-Savoie – Vale do Ródano e Alpes Franceses. Entre delicados bistrôs, sofisticados restaurantes, em meio ao seu bairro medieval de pequenas pontes sobre canais e janelas floridas, Annecy testemunha o plácido passar do tempo. Um longo tempo, que fincou marcas do Neolítico, há 3 mil anos antes de Cristo, ao período medieval.


Em meio ao canal Thiou, o Palais de L’Isle, é o cartão-postal da antiga prisão do século 12 e, ao alto da colina, em vigília sobre a cidade, o Château d’Annecy descortina paisagens da Vieille Annecy e do imperturbável lago cristalino, reduto de esportes aquáticos. Este abre ainda passagem para passeios de barco, que colorem paisagens espetaculares até o minúsculo povoado de Talloires, com seus restaurantes e enquadramentos cênicos das margens opostas e entorno: o Château de Duingt, a montanha Semnoz e seu branco pico Crêt de Chatillon. Hotéis desse povoado, como a Abbaye de Talloires, ganharam fama por abrigar o impressionista Paul Cezanne e o escritor Mark Twain. Já o Pere Bise Hotel recebia Brigite Bardot e Charlie Chaplin. Para além de Talloires, contudo, que segundo histórias locais teria sido considerada o “lugar mais lindo do mundo” por Winston Churchill, Annecy mantém o título da joia dessa região.
Hand Luggage Only/Divulgação
(foto: Hand Luggage Only/Divulgação)

Annecy abrigou uma das mais antigas povoações dos Alpes Norte, segundo revelaram escavações recentes, que descobriram, nas proximidades da Ilha dos Cisnes, um vilarejo habitado entre 3100 a 2500 a.C. Mas foi por volta do século 1 a.C., durante o período galo-romano, em que a Gália esteve sob o domínio do Império Romano, que ali floresceu rapidamente uma vila com cerca de 2 mil habitantes chamada Boutae. Esta se expandiu em direção à planície de Fins, onde foram encontradas ruínas suficientes para indicar a precisa localização do forum, templo, termas e do teatro. Com o enfraquecimento e posterior queda do Império Romano, a população de Boutae se dispersou por volta do século 6.
Hand Luggage Only/Divulgação
(foto: Hand Luggage Only/Divulgação)

Localizada entre Genebra e Chambéry, a história de Annecy foi fortemente influenciada por ambas entre os séculos 10 e 19. Após a decadência de Boutae, inicia-se uma nova ocupação progressiva das margens do Rio Thiou, na embocadura do lago: a posição era estratégica e foi se convertendo numa fortaleza. A partir desta, no século 12, foi edificado o castelo para abrigar o conde de Genebra, em conflito com demais bispos. A cidade se tornava a capital do condado de Genebra. O castelo se tornou residência do principado até a extinção da família, em 1394, quando morreu o último membro, Robert de Genebra, o antipapa de Avignon, sob o nome de Clemente VII.

Foi com o avanço do Calvinismo, em 1535, que a cidade, já sob o estado de Saboia desde 1401, transformou-se em centro para a reforma católica: para lá se transferiu a sede episcopal de Genebra. Séculos depois, em 1792, durante a Revolução Francesa, a região da Saboia foi conquistada pela França, a religião perde força, mas, a restauração bourbônica, em 1815, devolveu a cidade à Casa de Saboia, anexada pela França em 1860. Annecy tornou-se, então, a capital do novo Departamento da Alta Saboia.

 

Conheça outras seleções de 1001 lugares pra se viver, clique aqui

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO