Floripa se destaca por belas praias, boa gastronomia e história

A 'Ilha da Magia', como é chamada a capital de Santa Catarina, tem atrativos para agradar aos turistas em qualquer estação do ano

por Thiago Lemos 03/03/2017 08:00

Thiago Lemos/EM/DA Press
Praia do Santinho, ao Norte da Ilha de Santa Catarina, é recanto tranquilo para os turistas (foto: Thiago Lemos/EM/DA Press )

“Em qualquer canto da ilha me vem o cheiro do mar.” A letra da música Um pedacinho do céu, da banda catarinense Dazaranha, é a descrição perfeita da primeira sensação que se tem quando se chega a Florianópolis, no Sul do Brasil. A Ilha da Magia, como é conhecida a capital de Santa Catarina, tem mais de 40 praias, muitas delas entre as mais bonitas do país. A despeito de todo o encanto proporcionado pela natureza, Floripa tem muito mais a oferecer aos turistas: uma riquíssima história e uma rota gastronômica de agradar aos mais exigentes paladares.


Atrativa  o ano inteiro

 

Se, à primeira vista, Floripa, dividida entre ilha e continente, encanta pelas belezas naturais e atrai turistas, principalmente no verão, muitas outras atrações estão no páreo para fazer da cidade roteiro turístico atrativo durante todo o ano. Assim, a Ilha da Magia, como é conhecida a capital catarinense, vira o cenário perfeito para representar o significado da palavra variedade.
E quando se fala em opção, o turista vai encontrar desde a conhecida mundialmente Jurerê Internacional, onde a badalação e a cena noturna mantêm a fama da praia sempre em alta, como também praias onde o sossego dita o ritmo. Há ainda outras ideais para os amantes dos esportes. Isso sem falar das trilhas ecológicas e lagoas, como a da Conceição, que ajudam a compor o cardápio de belezas naturais. No norte da ilha estão as praias com mais infraestrutura, com maior quantidade de hotéis, bares, restaurantes e serviços para os turistas.


Tirando o pé da areia, o visitante que for a Florianópolis vai se encantar com uma cidade moderna, onde o passado e o presente vivem em harmonia. Na Região Central, a Avenida Beira-Mar, rota de acesso a diversas praias, vira ponto de encontro de quem busca manter a forma ao ar livre e quer apreciar a paisagem em meio ao movimento intenso de carros. À noite, a região ganha ainda mais vida quando os bares abrem suas portas.

DIVERSIDADE Ainda na região Central, o passado, de forma exuberante, se apresenta com a Ponte Hercílio Luz. O cartão-postal foi construído em 1920 e se destaca pela imponência. A ponte é a maior estrutura suspensa do Brasil e uma das maiores do mundo. Ainda na mesma região, o Centro Histórico leva a uma viagem ao passado, com suas igrejas e construções erguidas durante os primeiros anos da cidade.


Construído a partir de 1899, o Mercado Público de Florianópolis é uma ótima opção para apreciar a culinária local, oferecida por diversos bares e restaurantes. O lugar, reformado em 2005, depois de um incêndio, é bastante agradável e ótima opção para renovar as forças para continuar o passeio pelo Centro. O mercado também concentra diversas lojas, de onde se pode levar uma recordação da cidade. Ao lado, também com uma arquitetura imponente, estilo neoclássico, está o prédio da Alfândega. Erguido em 1876, atualmente abriga o projeto Galeria do Artesanato, que apresenta o trabalho de artistas locais.



Thiago Lemos/EM/DA Press
No Morro das Aranhas, que divide as praias do Santinho (foto) e do Moçambique, estão pinturas rupestres de até quatro mil anos (foto: Thiago Lemos/EM/DA Press )


Outro atrativo é o Morro das Aranhas, que divide as praias do Santinho e do Moçambique. É considerado a 'esquina' da Ilha de Santa Catarina. A ponta é o extremo norte da ilha e, à direita, estão localizadas as praias do leste, como Moçambique e Barra da Lagoa.

Centro Histórico

 

Thiago Lemos/EM/DA Press
'Figueira da Praça XV' é uma das atrações turísticas de Florianópolis (foto: Thiago Lemos/EM/DA Press )

Um charme à parte no Centro Histórico de Florianópolis é uma centenária figueira. Cravada na Praça 15 de Novembro desde 1891, ela chama a atenção não só pela beleza, mas principalmente pela superstição. Reza a lenda que dar voltas em torno dela ajuda a conseguir um casamento. Há quem diga que para conseguir um parceiro ideal são necessárias três voltas. No entanto, fala-se também que o número adequado para conseguir realizar o desejo seriam sete. Na dúvida, os turistas sempre optam pelo número maior.


Outra dica é dar uma só volta na figueira, que, segundo a crença popular, vai fazer você visitar a cidade novamente. Para fechar o passeio no Centro, não deixe de conhecer a Catedral Metropolitana e o Museu Cruze e Souza, um dos prédios mais bonitos de Floripa. O local funcionou como residência oficial dos governadores até 1954. Em 1986, foi instituído como museu. Com um guia para ajudar a contar a história do local, é possível voltar no tempo e rever móveis e objetos de decoração do século 19.


Santo Antônio de Lisboa, a noroeste de Florianópolis, é passagem obrigatória para quem visita a ilha, seja qual for a estação do ano. Distante 13 quilômetros do Centro e a 25 quilômetros do aeroporto, é um dos distritos mais antigos. O local teve papel importante na colonização da cidade e preserva a arquitetura açoriana e costumes herdados dos colonizadores portugueses.


Thiago Lemos/EM/DA Press
Fachada do casarão onde dom Pedro II se hospedou durante passagem da corte portuguesa (foto: Thiago Lemos/EM/DA Press )

Ali também está a primeira rua calçada de Florianópolis, construída especialmente para receber dom Pedro II, em 1845. De frente para a baía ainda se vê a fachada preservada de um casarão onde o Imperador se hospedou durante a visita. Atualmente, no local funciona o Villa do Porto, charmoso restaurante com vista para o mar.


Três bairros do distrito de Santo Antônio de Lisboa – Santo Antônio de Lisboa, Sambaqui e Cacupé – compõem a Rota do Sol Poente. Considerado um dos melhores locais para ver o pôr do sol, tem variedade de restaurantes especializados nas culinárias portuguesa e marítima.


Também na região, o visitante pode aproveitar para comer ostras. Florianópolis é responsável por 98% das ostras consumidas no Brasil. Ali, a experiência vai além de provar a iguaria, já que o visitante pode conhecer fazendas de ostras, onde elas são criadas. Há sempre opções de passeios até esses locais. Depois da visita, é hora de provar uma ostra bem fresquinha em algum dos restaurantes da região.

Thiago Lemos/EM/DA Press
Luxo e conforto: resort Costão do Santinho oferece um pacote de mordomias de alto padrão (foto: Thiago Lemos/EM/DA Press )

CONFORTO
Floripa oferece diversos atrativos, seja pelas belezas naturais, história e a gastronomia. Aliar todas essas qualidades ao conforto de um resort deixa a experiência ainda mais marcante. Localizado ao norte da ilha, na praia do Santinho, o Costão do Santinho está integrado à mata atlântica preservada e dunas.


Um paraíso à parte, o empreendimento é completo, com acomodações de alto padrão. O turista pode optar por ficar em uma das 14 vilas com estilo açoriano ou no Hotel Internacional, com sacada e vista panorâmica para o mar. Restaurantes, bares e boate, no sistema all inclusive, além de piscinas ao ar livre e cobertas e um SPA completam o pacote de mordomias. Para os amantes do esporte, o local oferece um percurso de golfe, quadras e caminhadas ecológicas. Destaque ali, além da praia praticamente privada, é a oportunidade de ver inscrições rupestres que datam de mais de 5 mil anos.

Thiago Lemos/EM/DA Press
Apresentação musical e experiências gastronômicas fazem aprte do pacote do 'turismo de incentivo' (foto: Thiago Lemos/EM/DA Press )

TURISMO DE INCENTIVO
Proporcionar uma experiência única. Esse é o objetivo do turismo de incentivo. Na prática, esse serviço oferece pacotes especiais para que as empresas premiem seus funcionários. Experiências que, dependendo do caso, nem mesmo o turista com a carteira mais cheia teria a opção de desfrutar.


A bonificação inclui integrar os premiados às atividades de gastronomia e lazer, deixando a experiência ainda mais marcante. A convite do Costão do Santinho, o Estado de Minas participou dessa visita. Foram cinco dias de programação especial para inserir os visitantes na experiência do ‘turismo de incentivo’.


As atividades incluíram participar do preparo de um almoço para o grupo, feito por um renomado chef de cozinha, visitar fazendas de ostras e depois participar de uma degustação especial para incentivar os iniciantes ou criar percepções para quem já apreciava a iguaria. Surpresas ainda vieram com a apresentação musical da banda Dazaranha, muito famosa em Floripa, e da oportunidade de ver o renomado artista plástico Luciano Martins criar uma tela especial. Tudo cuidadosamente planejado para surpreender o funcionário premiado.

* O jornalista viajou a convite do Resort Costão do Santinho

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO