Serra Gaúcha é o paraíso gastro-etílico no Sul do Brasil

Em Bento Gonçalves, o roteiro dos Caminhos de Pedra%u201D tornou-se uma passagem obrigatória para quem visita o Vale dos Vinhedos.

por Luiz Ribeiro 20/12/2016 07:12

 

Luiz Ribeiro/EM
O Wine Bar oferece aos visitantes vinhos e espumantes, tudo ao ar livre (foto: Luiz Ribeiro/EM)
 

Uma atração imperdível é o “Wine Garden”, instalado em área verde, atrás do setor de varejo da Vinícola Miolo. O local tem um valor especial: fica situado ao lado do Lote 43, primeiro pedaço de terra que o patriarca da família Giuseppe Miolo recebeu do governo brasileiro para começar a vida no Brasil, no fim do século 19. “Criamos o projeto para que os visitantes possam beber vinhos e espumantes em um espaço descontraído junto à natureza”, destaca Morgana Miolo, uma das responsáveis pela iniciativa. O piquenique ao ar livre funciona aos sábados, domingos e feriados, recebendo casais, famílias e grupos de amigos.

 

Ali, além de beber espumantes e vinhos de diferentes tipos e safras, o turista pode degustar pratos e petiscos da comida italiana, que são servidos em um ambiente ao ar livre, decorado com tendas, paletes, almofadas, tapetes e pequenos caixotes e barricas usados como mesinhas. Tudo isso tendo ao redor cenário deslumbrante, diante de parreiras que somem de vista.


No cardápio estão sanduíches especiais, pães de queijo e brusquetas. A maior parte dos itens é elaborada com produtos orgânicos da própria horta do Wine Garden. Os pratos e drinques são preparados dentro de um ônibus decorado, no estilo food truck. O valor da consumação varia de R$ 70 a R$ 150.
No Wine Bar, diante de tanta beleza, aromas e sabores, a vontade que se tem é de fazer parar os ponteiros do relógio. Mas, como não se pode parar o tempo, você pode fazer o registro pela máquina fotográfica e pelo celular e deixar eternizado esse momento.

CAMINHOS DE PEDRA

 

Luiz Ribeiro/EM
Casa de Pedra serviu de cenário para as gravações do filme O quatrilho (foto: Luiz Ribeiro/EM)

 

Em Bento Gonçalves, o roteiro dos Caminhos de Pedra” tornou-se uma passagem obrigatória para quem visita o Vale dos Vinhedos. Ao longo de 12 quilômetros, o turista mergulha na história da migração italiana, conhece suas raízes e aproveita as coisas boas de sua herança. São 42 pontos de observação e outros 54 locais de visitação, destacando construções antigas, restaurantes, casas de queijo, pontos de venda de artesanato e, claro, várias vinícolas. Pelo caminho, além das videiras, chamam a atenção plantações de pêssego e morango e de outras culturas.


Impressiona a beleza da arquitetura em construções marcadas pela herança italiana, como as casas Luchesi e Ferrari. Um dos pontos mais visitados é a Casa Strapapazzon, a Casa de Pedra cercada de videiras, construída por uma família italiana em 1880, e que serviu de cenário para as gravações do filme O quatrilho.


Um pouco mais adiante, o visitante se depara com a Casa da Erva-Mate. No local, no meio de uma bonita paisagem, se destaca uma roda d’água feita de madeira, instalada no fim do século 19 e que funciona até hoje.
Segundo Jaqueline Ferrari, descendente de italiano e responsável pela “casa”, a roda d'água movimenta parte do maquinário que prepara a erva-mate, a matéria-prima do chimarrão. Pelo valor de R$ 5, o visitante pode conhecer o processo antigo de fabricação do produto e ainda degustar o chimarrão.

ATRAÇÕES

No Rio Grande do Sul, antes ou depois de “subir a serra” para o Vale dos Vinhedos, compensa para o visitante conhecer os atrativos de Porto Alegre, que se destaca pela cultura, história, natureza, diversão e gastronomia. As atrações da capital gaúcha são muitas e podem ser apreciadas (e fotografadas) por um baixo custo, por meio de um city tour. O passeio, feito em um ônibus panorânico, custa R$ 30 por pessoa, sendo percorridos os pontos turísticos da cidade em 11 bairros, em um intervalo de 1h20min.


Os parques são atração à parte em Porto Alegre. Entre eles se destacam o Farroupilha, também conhecido como Redenção, o da Marinha e o Moinhos de Vento – o chamado Parcão. Também valem a pena as construções antigas e imponentes da cidade, como a Catedral Metropolitana, o Palácio Piratini (sede do governo estadual) e o Teatro São Pedro, na Praça da Matriz, no Centro Histórico. Entre outros, compensa visitar a Casa de Cultura Mário Palmério, a Usina do Gasômetro e o Museu de Arte do Rio Grande do Sul n

* O repórter viajou a convite dos Hotéis
Mercure, da Rede AccorHotels

 

 

SERVIÇO

 

Onde ficar:

»  Mercure Porto Alegre Manhattan Hotel
• Rua Miguel Tostes, 30, Moinho de Ventos –
Porto Alegre
(54) 3024-3030
www.accorhotels.com.br

»  Spa do Vinho
• RS-444, quilômetro 21 – Bento Gonçalves
(54) 2102-7200
www.spadovinho.com.br

Onde comer:

»  Casa Ângelo Restaurante
• Estrada para São Pedro, 26, Caminhos de Pedras – Bento Gonçalves
(54) 3475-0175

»  Restaurante Dona Ludia
• Estrada para São Pedro, Distrito de São Pedro, Caminhos de Pedras – Bento Gonçalves
(54) 3455-0155

O que conhecer:

»  Vinicola Miolo, visita guiada
• RS-444, quilômetro 21, Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves
(54) 2102-1500 e 0800 970 4165
atendimento@miolo.com.br

»  Vinicola Barcarola
• Via Trento, s/nº, Vale dos Vinhedos – Bento Gonçalves
(54) 3451-2478

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO