Imigrantes irlandeses compõem boa parte da população de Chicago

O censo de 2011 revelou que existem 34 milhões de americanos com ascendência irlandesa. Esse número é sete vezes maior do que a população da Irlanda, que conta com 4,68 milhões de habitantes

por Guilherme Araújo 25/05/2016 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O Millenium Park, onde se encontra uma famosa estrutura de ferro apelidada de Bean, é um dos pontos mais visitados

A população irlandesa também contribui para a movimentação de capital na região. O censo de 2011 revelou que existem 34 milhões de americanos com ascendência irlandesa. Esse número é sete vezes maior do que a população da Irlanda, que conta com 4,68 milhões de habitantes. Os imigrantes irlandeses levaram com eles a cultura da terra dos leprechauns, cujos eventos típicos, como o Saint Patrick’s Day (ou dia de São Patrício, padroeiro da Irlanda) são celebrados anualmente.

O clima abaixo de zero entre os meses de dezembro e fevereiro convida os turistas a tomarem um café em estabelecimentos que abusam de criatividade e tecnologia para agradar aos clientes. Tanto em DownTown (Centro da cidade) quanto em bairros próximos é possível desfrutar de bons lugares, como o Intelligentsia Coffee e o Yolk. Durante o verão, a temperatura ultrapassa os 25°C e os parques públicos ficam lotados por conta das programações culturais.

Paula Takahashi/EM/D. A Press - 17/9/14
Jogo de baseball em Fooftop é atração imperdível em Chicago (foto: Paula Takahashi/EM/D. A Press - 17/9/14)

Depois de um passeio pelo Millennium Park – onde se encontra uma famosa estrutura de ferro apelidada pelos nativos de Bean (feijão, em inglês); ou de um tour pedalando pela cidade com bicicletas disponíveis para aluguel em diversos pontos; e até mesmo depois de uma visita ao Museu de Arte Contemporânea de Chicago, nada melhor do que uma pausa para provar um típico hot dog da região em Portillo’s ou a saborosa deep pizza, que mais parece uma torta por seu formato e quantidade de recheio. O restaurante Uno ou o Giordano’s são bem recomendados para prová-la, apesar da longa fila de espera. Nesse último, é possível degustar cervejas em uma área reservada até que uma mesa seja disponível.

Skydeck Chicago/Divulgação
Skydeck localizado no Edifício Willis Tower, um dos maiores do mundo, tem plataforma de vidro e vista de quatro estados (foto: Skydeck Chicago/Divulgação)
VISTA PANORÂMICA No fim de tarde, é indispensável subir até o 96° andar do arranha-céu John Hancock Center e apreciar uma vista panorâmica da cidade, iluminada pelo pôr do Sol. Não se paga para subir, mas exigem consumação no bar. Outro ponto turístico é o topo do Edifício Willis Tower, um dos maiores do mundo. Lá, paga-se U$ 22 (adulto) pelo passeio. Para quem vai ficar alguns dias na cidade, vale a pena comprar o citypass e aproveitar os descontos do cartão em outros monumentos (http://pt.citypass.com/chicago).

Para fechar o dia com chave de ouro, bares locais abrem as portas a partir das 21h para quem busca um bom blues ou jazz, acompanhado de uma cerveja irlandesa Guinnes ou uma 312 – cerveja típica de Chicago. Cantores nativos dão um espetáculo à parte por apenas U$ 10. Os bares Buddy Guy Legends e B.L.U.E.S são boas pedidas.

APROVEITE O PASSEIO

Transporte
» O transporte público de Chicago é bem funcional. Todo o sistema público é integrado e com um único cartão é possível utilizar o trem conhecido como CTa (Chicago Transit authority) ou ônibus. Valores: para um dia (24 horas) sai por 10 dólares; três dias, 20 dólares; sete dias, 28 dólares; e um mês, 100 dólares.
» Os tíquetes estão à venda em algumas estações de trem da linha azul O’Hare, em lojas de conveniência e on-line.
» Dica: Um aplicativo chamado Lyft presta o mesmo tipo de serviço do Uber, e ainda oferece 10 dólares de graça para as cinco primeiras viagens.

Esporte
» O esporte se tornou atração turística em Chicago devido às renomadas equipes de basquetebol, basebol e hockey. Um dos melhores jogadores de basquete, Michael Jordan, levou a equipe Chicago Bulls aos holofotes. Para ver uma partida dos Bulls, o valor da entrada varia entre 40 dólares e 150 dólares, dependendo do posicionamento no estádio. Chicago White Sox e Chicago Cubs participam de torneios de basebol desde os anos 80. A equipe de hockey Chicago Blackhawks já ganhou seis vezes a Copa Stanley. Para quem gosta de praticar esporte, em Lakeview, bairro a 15 minutos de DownTown, há um lago com infraestrutura adequada para corridas.

Cinema
» Tanta polêmica, modernidade e diversidade levaram o terceiro maior estado americano às telas de cinema. O clássico Os intocáveis foi gravado em uma das principais estações de trem dos EUA, a Union Station. Esqueceram de mim e Batman: o cavaleiro das trevas também foram rodados por lá.

 

Crime Tour
» Empresas de turismo oferecem um tour por onde passaram os gângsters famosos. Os roteiros levam aos bares, restaurantes e teatros mais frequentados por al Capone e John Dillinger. O museu sobre a história de al Capone também está na lista.

Bronzeville e Lakeview
» Essas duas opções são bairros interessantes a serem visitados. Caminhar pelas ruas de Bronzeville é atrativo devido aos grafites feitos nas paredes das casas em homenagem a Martin Luther King. Já Lakeview é um bairro aconchegante, propício a compras e bons restaurantes. Recomendam-se o restaurante Wilde (temático sobre o famoso escritor irlandês Oscar Wilde) e a cafeteria Intellingentsia, ambos localizados na rua Broadway.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO