Smartphone é companheiro inseparável até durante as férias

Para quem vai passar um período na praia, o celular pode ser uma mão na roda. Mas é preciso cuidado, principalmente se ele não for à prova d%u2019água. O calor e a areia também podem danificar o dispositivo.

por Estado de Minas 09/03/2016 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Milhões de pessoas no planeta estão conectadas agora, enquanto você lê esta matéria. Praticamente indispensável, o smartphone é companhia segura, seja no trabalho, no lazer ou no período de férias. O pastor André Carolino, de 27 anos, vive conversando com os amigos no WhatsApp e postando vídeos e fotos nas redes sociais. “Acho que, como crescemos nessa evolução tecnológica, fomos modelados a ficar mais tempo grudados ao telefone, a ficar sempre antenados”, diz.

Ele admite que, durante as férias, continua antenado; mesmo quando vai à praia. “O celular fica o tempo todo na mão. Evito atender ligações, porque pode ser alguma coisa relacionada ao trabalho, mas estou sempre tirando foto, postando vídeos no Snapchat, mostrando para os amigos algum lugar legal.”

Para quem vai passar um período na praia, o celular pode ser uma mão na roda. Mas é preciso cuidado, principalmente se ele não for à prova d’água. O calor e a areia também podem danificar o dispositivo.


Confira algumas dicas

» Antes de sair

Uma olhadinha no aplicativo de previsão do tempo é uma boa medida para se programar. Seja qual for o meio de transporte que vai usar, é possível acessar o GPS ou apps que ajudem a definir o melhor caminho, calcular as distâncias e ensinar como chegar à praia escolhida. E, ainda, chamar um táxi. Na ida ou na volta.

» Sozinho na praia
Ao chegar à areia, dá para saber o índice de radiação UV do dia. Os amigos não chegaram? Que tal passar o tempo lendo as notícias, batendo papo e checando as novidades nas redes sociais, como Snapchat, Instagram, Facebook ou Twitter? Se quiser fazer inveja nos colegas do trabalho, basta fazer uma selfie com o marzão ao fundo.

» Trilha sonora
Levar o celular para a praia pode proporcionar várias sensações, dependendo da playlist escolhida. Pegar um bronzeado ouvindo músicas relaxantes ou correr na areia no ritmo das academias são opções que estão à mão, no smartphone. Para quem está em um grupo animado, pode até improvisar um lual, acoplando o celular a uma caixa de som.

» Paquera
Viajou apenas na companhia do celular? Aproveite as facilidades do smartphone para, quem sabe, encontrar um amor de verão, uma pessoa interessante que pode estar na barraca, na sombrinha ou na esteira ao lado. Os aplicativos de relacionamento estão entre os mais acessados. Entre no Tinder, Kickoff, Happn ou Grindr e faça a sua pesquisa. Pode ter uma boa surpresa.

» Quando bater a fome
Curtir praia no verão tem o seu preço. Salgado, claro! Se a barraca mais próxima pesou a mão no preço, vale a pena dar uma pesquisada nos serviços de entrega de refeições. A maioria tem o cardápio para consulta on-line. É preciso certificar-se de que a entrega pode ser feita na orla, se a empresa aceita pagamento em cartão e leva a maquininha. O preço pode sair mais camarada.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO