Em ritmo de festa

Virar o ano na praia é o plano de muita gente. Para quem gosta de farra, vale a pena ver as queimas de fogos mais tradicionais do país, como a do Rio e de BH

por Laisa Queiroz 21/10/2015 17:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Vieira/EM/D.A Press 31/12/14
(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press 31/12/14)
Na virada de 2014 para 2015, milhares de pessoas foram à Lagoa da Pampulha, um dos cartões-postais mais bacanas de Belo Horizonte, para ver a queima de fogos Alterosa. No Rio de Janeiro, mais de 2 milhões de pessoas foram a Copacabana para ver o show pirotécnico, que durou 16 minutos e contou com a participação de músicos brasileiros, como Maria Rita e Titãs. As programações para o réveillon deste ano ainda não foram divulgadas, mas, como de praxe, grandes eventos são esperados.

Marina Herriges/Riotur/Divulgacao 31/12/12
(foto: Marina Herriges/Riotur/Divulgacao 31/12/12)
Se você vai para o Rio, e não vai se hospedar em Copacabana, saia do hotel com muitas horas de antecedência (até o fim da tarde). O metrô e os ônibus lotam e formam enormes filas. Tente comprar o tíquete do metrô com antecedência – é cheio de gente, mas funciona muito bem, tanto na ida como na volta.

Os táxis deixam próximo ao local, mas não podem entrar nas ruas mais próximas das praias, pois elas ficam fechadas. Outro inconveniente é usar o banheiro, que também tem filas muito grandes. Se você se hospedar à beira da praia, vale a pena utilizar o banheiro no hotel – acredite, é mais rápido. E o espetáculo é tão bonito que faz tudo isso valer a pena.

Para quem quer ver os fogos de Copacabana, mas não quer ficar na praia, uma das opções é a concorrida virada do Morro da Urca. Além dos DJs, a 20ª edição da festa vai contar com a bateria da Unidos da Tijuca para animar a noite. Os ingressos custam a partir de R$ 652 (meia) e estão inclusos serviço de bufê e open bar.

Outra cidade carioca famosa pelas comemorações de ano-novo é Búzios (a 180 quilômetros do Rio). A principal queima de fogos ocorre no Píer do Centro. Mas a fama vai para as festas pagas, com destaque para Privilège Búzios, Casa da Praia Búzios, Geribá Boutique, Pachá Hedkandi Búzios e Réveillon da Tartaruga.

Arraial d'Ajuda Eco Resort/Divulgação
(foto: Arraial d'Ajuda Eco Resort/Divulgação)
Na Bahia, um dos locais mais conceituados para começar o ano é Trancoso. O destino atrai muitos estrangeiros e celebridades. No pré-réveillon, algumas das festas mais esperadas são Welcome Trancoso (dia 27), We Love Trancoso (28), Saravá (29) e Cacau (30). Na virada, vá à Festa do Taípe, que, mesmo fazendo mistério com as atrações, atrai cerca de 2 mil pessoas por ano.

A prefeitura de Salvador se antecipou e já divulgou a programação para o fim do ano. Serão cinco dias de festa gratuitos, com 23 shows realizados de 28/12 a 1º/1. Entre os destaques, estão Jota Quest e Capital Inicial. No ano passado, as apresentações se dividiram entre a Praça Caiuru e o Farol da Barra, onde há queima de fogos.


Na Praia do Forte, a 50 quilômetros do aeroporto, também há boas atrações. No Tivoli Ecoresort, são sete dias de comemoração, sendo um lual com a Banda Eva a principal atração. No Iberostar, a festa dura cinco dias e leva apresentações de Babado Novo e de Tuca Fernandes para os hóspedes. Mas se você não curte axé e prefere um réveillon um pouco diferente, vá, por incrível que pareça, a Porto Seguro. O La Torre Resort All Inclusive, na Praia do Mutá, oferece a primeira virada estilo boho chic da Bahia, que traz influências hippies e retrô.

Sem praia
Não é só no litoral que a queima de fogos vale a viagem. Quem planeja visitar parentes em São Paulo (ou apenas está atrás de destinos com voos não tão caros) tem muito o que aproveitar. Todos os anos, um público quase tão grande quanto o de Copacabana se reúne na Avenida Paulista para comemorar

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO