Viaje legal - Contratação virtual e seus cuidados

por Luciana Atheniense 24/06/2015 00:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ao contratar um pacote turístico, veicule sempre o pagamento aos dados bancários da empresa prestadora dos serviços e não aos dados pessoais do atendente. Já observei casos em que o pacote de viagem não foi fornecido ao cliente em razão de a empresa desconhecer a venda do serviço, feita e quitada diretamente na conta do funcionário responsável.

Para auxiliar, tanto as empresas turísticas como seus clientes, fornecemos algumas dicas ligadas às vendas virtuais. Assim, além da comodidade, a transação será feita com segurança.
Como reconhecer um estabelecimento virtual seguro:

1) Verifique se você, de fato, está no site pretendido. Essa confirmação pode ocorrer no momento em que for solicitada a digitação de sua senha ou de seus dados pessoais. Na página, a URL deverá começar com “https” e existirá um cadeado no canto inferior direito da tela. Esse cadeado, que deverá estar fechado, representa que o site é seguro.

2) Conheça as medidas que o site adota para garantir a privacidade dos seus dados, principalmente se você precisar inserir informações como RG, CPF, etc.

3) Desconfie de depósitos em contas-correntes de titularidade diferente da do vendedor/empresa, como
forma de pagamento dos valores negociados.

4) Cheque o endereço físico do fornecedor/empresa, telefones, e-mails, etc. Apenas dados virtuais não são suficientes. Essa informação é muito importante até para amparar o turista insatisfeito. Uma possível ação judicial somente poderá ser proposta contra uma empresa com seu endereço comercial.

5) Mantenha o registro de tudo que for realizado, armazenando principalmente os e-mails que receber relacionados à compra
e à confirmação.

6) Evite realizar compras e outras operações financeiras em máquinas públicas ou desconhecidas, como em
lan-houses, bibliotecas, cafés, etc..

Na hora de viajar:

1) Tenha cautela quando ver

e-mails com ofertas que contenham promoções e condições muito
vantajosas. O barato pode sair caro.

2) Escreva tudo o que for combinado com quem lhe vendeu
o pacote de viagem.

3) A manutenção dos registros das transações comerciais é muito
importante, por isso armazene os
e-mails relacionados à compra e à confirmação de sua passagem, reserva de hotel ou qualquer outro serviço.

4) Leia o contrato com atenção. É importante saber o que está incluso,
ou não, no seu pacote de viagem.

5) Acesse o site do hotel/pousada/resort contratado para comparar se a infraestrutura oferecida pelo pacote é compatível à realidade.

6) Para garantir seus direitos, guarde toda a publicidade publicada, pois ela deve ser cumprida da mesma forma como foi veiculada. Para contratar as vendas virtuais, é necessário ter cautela e buscar empresas sérias, capazes de fornecer, com profissionalismo, a prestação de serviços que o turista, consumidor, anseia e merece

Seguro-saúde


Meu tio idoso adora viajar para o exterior, em excursão, pelo menos uma vez por ano. Minha mãe sempre fica muito aflita, mesmo sabendo que ele está acompanhado de um guia, e amparado por um seguro-saúde, já que ele tem 82 anos. Uma pergunta constrangedora, mas pertinente: quais os procedimentos que se deve fazer em caso de morte
de um brasileiro em viagem ao exterior?.

• Julia Caldeira – Juiz de Fora

Júlia, esse assunto é delicado, mas é prudente saber quais os procedimentos que se devem realizar em caso de falecimento. A autoridade consular brasileira deverá ser informada imediatamente da morte de um conterrâneo naquele país, para que sejam providenciados documentos importantes, como o próprio atestado de óbito. Por solicitação dos familiares, o consulado prestará orientação e assistência quanto aos procedimentos locais para o reconhecimento do corpo, exumação e traslado do cadáver. Vale lembrar que, em nenhuma hipótese, o Itamaraty assumirá despesas relativas ao transporte do corpo para o Brasil. Consulte o site “Portal Consular”, do Ministério das Relações Exteriores, para saber o endereço e contato dos consulados brasileiros lá fora: http://www.portalconsular.mre.gov.br.
Acho prudente que seu tio continue pagando um seguro-saúde, uma garantia em casos de emergência para as viagens ao exterior. Importante também que ele adquira no Brasil, antes de viajar, todos os medicamentos que utiliza, já que é difícil comprar remédios sem receita médica no exterior.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO