Congonhas celebra até dezembro os 30 anos de título de patrimônio da humanidade

A menos de 100 quilômetros de Belo Horizonte, cidade comemora com diversas atividades culturais

por Zulmira Furbino 27/05/2015 00:01

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Adro do Santuário de Bom Jesus do Matosinhos e os profetas esculpidos por Aleijadinho ganharam sinalização interpretativa da Unesco
(foto: Adro do Santuário de Bom Jesus do Matosinhos e os profetas esculpidos por Aleijadinho ganharam sinalização interpretativa da Unesco)
Se você quer conhecer ou revisitar um dos principais conjuntos arquitetônicos e paisagísticos do Brasil, um dos 19 locais do país eleitos como patrimônio mundial para os bens culturais, vá a Congonhas, na Região Central de Minas Gerais. Estamos falando do Santuário de Bom Jesus do Matosinhos, que comemora 30 anos do título de patrimônio mundial em 2015.

Construído na segunda metade do século 18, o conjunto é singular por reunir, em um só lugar, uma magnífica igreja em estilo rococó e obra-prima de Aleijadinho: os 12 profetas e as 64 estátuas com a representação dos passos da Paixão de Cristo. Para comemorar os 30 anos do título, Congonhas preparou uma série de atividades que se estendem até 6 de dezembro, data oficial do anúncio do título.

Exposições, palestras, debates, festivais, inauguração de espaços culturais, ações de reconceituação do sítio histórico e programas de educação patrimonial integram a agenda festiva ao longo do ano. A abertura ocorreu na semana passada, com o tradicional Festival da Quitanda, que resgatou receitas da culinária mineira. Se você ainda não foi a Congonhas, vai se maravilhar com o conjunto, mas até mesmo quem já conhece o sítio arquitetônico se surpreenderá com a inauguração da nova sinalização interpretativa do local, que destaca as cenas da Paixão de Cristo graças a um jogo de luz que reproduz o horário em que elas ocorreram, como a crucificação, que foi à noite e, por isso, conta com iluminação azulada. A sinalização, apesar de discreta, informa ao visitante quanto tempo falta para chegar ao próximo monumento.

Segundo Sérgio Rodrigo Reis, presidente da Fundação de Cultura de Congonhas e do Museu do Aleijadinho, a iniciativa é pioneira no Brasil e faz parte do manual de sinalização interpretativa dos patrimônios mundiais criado pela Unesco.

PLATAFORMA VIRTUAL É possível conhecer ainda mais de Congonhas por meio de uma plataforma na internet e de um aplicativo que pode ser baixado no celular. Em quatro idiomas (português, francês, inglês e espanhol) e na linguagem brasileira de sinais, o aplicativo funciona como um audioguia e é ideal para quem não gosta de visitas guiadas e prefere ter a liberdade de escolher seu próprio roteiro entre as maravilhas em pedra-sabão criadas por Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho e monumentos construídos por outros artistas do barroco mineiro.

A plataforma www.eravirtual.org oferece, para qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, uma visita virtual ao conjunto que abrange a Basílica de Bom Jesus do Matosinhos, as famosas imagens dos profetas e os núcleos do circuito de peregrinação da cidade. Tudo a partir de imagens imersivas de 360 graus, aéreas e em solo.

Ainda em 2015, a cidade ganhará o Museu de Congonhas – Centro de Referência do Barroco e Estudos da Pedra. O novo espaço vai contar a história e detalhar uma das principais obras-primas do barroco brasileiro, destino de peregrinação religiosa no país. Oferecerá também ao visitante elementos para qualificar a vivência e a compreensão do acervo artístico e do fenômeno religioso que ali ocorre há mais de dois séculos. Segundo Patricia Reis de Matos Braz, coordenadora de cultura da Unesco no Brasil, o conjunto arquitetônico e histórico da cidade faz parte de um seleto grupo de sítios e monumentos que são exemplos únicos no mundo e que, por isso mesmo, merecem ser preservados e compartilhados com os povos.

SERVIÇO
No portal http://www.congonhas.org.br você encontra dicas de hospedagem, alimentação e compras.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO