As razões que mais irritam os turistas

por Luciana Atheniense 27/05/2015 00:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Irritação na viagem

Neste mês de maio, o site kayak.com.br, empresa de tecnologia especializada em pesquisas de viagens on-line, divulgou o resultado de um inusitado levantamento: saber quais as situações que irritam os consumidores, seja na execução do transporte aéreo ou nos meios de hospedagem.

A empresa digital está presente em 31 países e esclarece que sua coleta de dados foi realizada no Brasil, Alemanha, Áustria, Espanha, França, Itália, Polônia, Rússia e Suíça, incluindo 350 usuários brasileiros.

A “irritabilidade” manifestada pelo consumidor não está vinculada à possibilidade de acionar a Justiça, mas pode estar restrita apenas a uma situação de impaciência ou aborrecimento momentâneo relacionado a situação específica de serviço aéreo ou hospedagem.

Os resultados são os seguintes:

1) Irritabilidade durante o voo

30% – se irritam com pessoas que se levantam e tentam sair do avião após a aterrissagem;

17% – se irritam com pessoas que ficam na frente da esteira achando que a bagagem vai chegar mais rápido; fazer fila meia hora antes do embarque; turbulência durante as refeições;

13% – se irritam com o transfer de ônibus para embarcar ou desembarcar, embora o terminal esteja próximo;

4% – se irritam com as palmas quando o avião pousa;

2% outros

2) Irritabilidade nos meios de hospedagem

38%  – se irritam com horário de check-in muito tarde, especialmente irritante quando você chega ao destino no inicio da manhã;

29% –  se irritam com preços do frigobar, como cobrar R$ 8 por uma lata de refrigerante;

21% –  se irritam com carta-chave que não funciona após o meio-dia, embora    tenha dito que você poderia fazer o check-out mais tarde;

8% –  se irritam com funcionários de hotel que ignoram o aviso “Não perturbe”;

4% – se irritam com horários restritos de funcionamento, como piscina ou spa que só abrem das 17h às 19h, ou café da manhã que termina às 9h.

Essas situações são corriqueiras, entretanto, a “irritação” não é generalizada entres os consumidores e tampouco pode ser justificada como serviço inadequado fornecido pelas empresas contratantes que possa dar causa a uma possível demanda judicial.

Estatísticas demonstram que essas insatisfações, mesmo que momentâneas, podem estar relacionadas à conduta de outro consumidor/passageiro ou também em relação à falta de profissionalismo do funcionário da empresa.

Despacho
Fiz o check-in pela internet, o que faço com a minha bagagem?

. Reinaldo Campelo – BH

Caso você esteja sem bagagem ou apenas com bagagem de mão, deve imprimir o cartão de embarque e seguir diretamente para o portão de embarque indicado pela companhia aérea, no horário informado pela empresa.

Se estiver com bagagem a ser despachada, vá ao balcão de check-in da companhia com tempo suficiente para se identificar, despachar a bagagem e apresentar-se no portão de embarque no horário informado pela empresa aérea. Algumas empresas têm balcões exclusivos para o despacho da bagagem.

Envie sua pergunta para viajelegal.mg@diariosassociados.com.br

Acesse também o site www.uai.com.br/viajelegal

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO