Dois de uma vez: turistas conciliam viagem com o esporte favorito

Muitos brasileiros já descobriram uma nova forma de viajar, que reúne a vontade de conhecer novos horizontes com o prazer de praticar o esporte favorito

por Laisa Queiroz 20/05/2015 00:07

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Conhecer uma nova cidade ou um país aproveitando para praticar o esporte favorito. Quem já descobriu os encantos dessa nova modalidade de turismo acrescenta um desafio à sua programação: conciliar a data da competição, além de definir os pontos turísticos a visitar, os horários de voo, o câmbio (em caso de viagens internacionais) e a hospedagem.

Arquivo Pessoal
(foto: Arquivo Pessoal)
Acostumada a disputar provas de meia-maratona, a advogada Danielle Amaral, de 48 anos, já fez a inscrição (já encerrada) para participar da Maratona de Berlim em setembro. A prova alemã é uma das cinco mais conhecidas e disputadas no mundo das corridas. O circuito é plano e o clima, no início do outono europeu, facilita o bom desempenho dos atletas.

Escolher Berlim para passar as férias foi um encontro de boas oportunidades, mas o evento esportivo está no topo da lista de prioridades da advogada. Ela acredita que a cidade seja um ótimo ponto de partida para fazer turismo. “Uno a vontade de correr com a possibilidade de conhecer lugares novos. E em 2015, houve uma feliz coincidência, pois minha filha acabou de se mudar para Hamburgo, então, vou aproveitar para visitá-la.”

O ex-jogador de vôlei Lucas Raabe Gomes, de 35, percebeu o interesse pelo turismo esportivo, especialmente para as corridas, e decidiu abrir uma agência especializada, a All Sports Travel. E lá se vão cinco anos... “Sempre montei viagens para amigos esportistas. Então, decidi fazer o trabalho profissionalmente”, conta. No ano passado, as maiores adesões foram para a Maratona do Rio de Janeiro; a Volta da Ilha e o Ironman, em Florianópolis; e o Ironman de Brasília. Entre as internacionais, destacam-se as maratonas de Buenos Aires e da Disney. Além dos clientes de Belo Horizonte, onde fica a sede da empresa, boa parte dos atletas amadores são do Rio e de São Paulo e têm entre 30 e 40 anos.

Nas agências não especializadas, o crescimento das viagens esportivas também é visível. Na Nascimento Turismo, muitos clientes unem a modalidade que gostam com atrativos para o restante da família. Golf, tênis, rúgbi, esqui, surfe e corridas são os mais pedidos. O diretor de produtos e operações Oswaldo Freitas dá algumas dicas para quem quer se exercitar durante as férias: “O turista que viaja para praticar esportes precisa ter cuidados extras. Nas viagens internacionais, é importante fazer um seguro de saúde que cubra acidentes esportivos e, dependendo do esporte, danos ao equipamento”, orienta.


Quem leva os apetrechos deve ter a nota fiscal, para não correr o risco de ser taxado na alfândega na volta ao Brasil. Se não tiver o documento, pode tirar uma foto do material ao lado da passagem de ida para apresentar na volta e mostrar que não foram adquiridos durante a viagem. Por fim, não se esqueça de checar qual a melhor época do ano e o clima para cada modalidade esportiva.

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO