Costa Rica é perfeita para o ecoturismo

Pequena e rica em paisagens paradisíacas, no país opções para quem gosta do mar, da terra, dos bosques e das alturas. Basta olhar para o alto e é possível ver um vulcão. Ou caminhar por mais de 1,2 mil quilômetros de praias

por Marcelo Ferreira 05/05/2015 00:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
O pôr do sol é uma das grandes atrações locais, como na praia de El Jobo. Casais costumam marcar casamentos nesse horário (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Como acomodar 112 vulcões em uma área de 51 mil quilômetros quadrados? Na Costa Rica, um dos menores países do mundo – tão pequeno que representa apenas 0,03% da superfície do planeta –, as montanhas e os picos, de onde se derramam lavas e vapores, que predominam no horizonte, mostram que é possível. Do total, sete estão ativos. Um deles, o Turrialba, entrou em erupção em outubro do ano passado e forçou a evacuação de comunidades próximas, quando lançou uma coluna de fumaça de 500 metros de altitude. As cinzas atingiram a capital, San José, distante 70 quilômetros ao Leste.


Banhado pelo Oceano Pacífico e pelo Mar do Caribe (Atlântico), o país tem aproximadamente 5 milhões de habitantes. Uma das características principais é o cuidado com o meio ambiente. Da área total do território, 26% são preservados, destinados aos parques nacionais. As florestas são objeto de estudos e investigações científicas. São mais de 100 áreas de preservação ambiental, transformadas em refúgio da vida silvestre e ecoturismo, em 35 parques e oito reservas biológicas. Da área total, 47% são matas, selvas e praias.

A reportagem desbravou essa topografia diferente e desafiadora, e revela um pouco dos mistérios, da cultura e das criaturas, que vivem cercadas de vulcões e florestas. A melhor época do ano para visitar o país é durante a estação da seca, entre dezembro e abril. O sol é um atrativo, principalmente na costa do Pacífico, que se enche de banhistas em busca de tranquilidade.
Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
O vulcão Ricón de La Vieja pode ser visto a partir de uma plataforma, no alto da floresta: paisagem fantástica (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Contudo, a chuva nos meses de maio a novembro (estação verde) oferece uma experiência que desperta outras sensações, com novas cores nas paisagens e aromas diferentes. Numa ou noutra estação, aproveite para fazer longos passeios e relaxar nas piscinas naturais.

Em relação a Brasília, o país tem três horas a menos. O idioma nativo é o espanhol, mas o inglês é bastante utilizado para atender os visitantes. A moeda local é o colón, mas o grande fluxo de turistas tornou o dólar americano bem aceito. A aventura começa na cidade de La Cruz, no Pacífico Norte costa-riquenho, na província de Guanacaste, que nos últimos anos se tornou o principal destino dos amantes da natureza de todas as partes do mundo.

Vilas Com casas pitorescas arrumadas em pequenas vilas e uma cultura colorida, a cidade, com menos de 12 mil habitantes, faz fronteira com a Nicarágua. Guanacaste é banhada pelo Oceano Pacífico, tem clima tropical durante o ano inteiro e é cercada por uma vegetação abundante, que proporciona um frescor incomparável amenizando a temperatura sempre elevada da região. Uma combinação perfeita para apreciar os 200 quilômetros de costa com lindas praias de areias brancas, perfeitas para a prática de esportes. O que chama a atenção é o belíssimo pôr do sol, momento ideal para um brinde entre amigos. E, por que não, para uma cerimônia de casamento?

Em La Cruz, o sétimo cantão da província de Guanacaste, a população trabalha basicamente com a pecuária, a agricultura, a pesca e o ecoturismo. A região começou a se desenvolver mais rapidamente a partir da abertura da rodovia Interamericana, que faz a ligação da Costa Rica com toda a América Central.

A chegada dos turistas fez com que surgissem várias oportunidades no comércio informal. Hoje, vê-se que os moradores transformaram as suas casas em pequenos hotéis-fazendas. O movimento também gerou o surgimento dos hotéis de luxo em toda a zona costeira.


CENÁRIO DE TIRAR O FÔLEGO


Visita obrigatória para os turistas são os vários parques preservados: Parque Nacional Guanacaste, Parque Nacional de Santa Rosa, Parque Nacional Vulcão Rincón de La Veija, Parque Nacional Palo Verde e o Parque Nacional Marino Las Baulas. Recomendamos visitar pelo menos duas reservas florestais localizadas no Parque Nacional Rincón de La Veija: Parque Buena Vista e o Parque Sensoria Terra de Sentidos.

No trajeto, vindo de Guanacaste, a grande surpresa é testemunhar a mudança brusca dos cenários. Enquanto minutos atrás via-se o que pareciam ser intermináveis campos secos, logo se deparará com uma exuberante floresta em vários tons de verde, formada por árvores enormes. Antes de chegar aos parques, há vários pontos de parada, onde é possível lanchar e comprar lembranças, principalmente do artesanato típico da região.

Sensoria Terra de Sentidos, com 27 hectares de área, é o acesso mais curto à majestosa cratera do maior vulcão ativo de Guanacaste, o Rincón de la Vieja, um tesouro natural que foi recentemente descoberto.

Durante a caminhada há paisagens com nascentes de água azul brilhante, piscinas termais deliciosamente quentes e cachoeiras. Com sorte, o turista poderá ser presenteado com a visita de alguns animais selvagens, naturalmente protegidos no santuário. A dica é subir até o mirante, de onde se vê o topo do Vulcão Rincón de La Vieja expelindo fumaça de gases.  

SERVIÇO

ONDE FICAR

Hotel Dreams Las Mareas Resorts Costa Rica - reamsresorts.com/las-mareas
Telefone: +506 2690 2400
» O hotel é novo, localizado na costa norte da tranquila Guanacaste, na vila costeira da praia de El Jobo. Com design contemporâneo e decoração requintada, oferece 477 luxuosas suítes, varandas com vistas deslumbrantes, restaurantes gourmet, bares, SPA, clube do explorador para as crianças, ona núcleo para os adolescentes, rede wi-fi, bem como inúmeras atividades durante o dia e entretenimento ao vivo todas as noites.

 

*O repórter viajou a convite da AM Resorts e Copa Airlines

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO