A natureza como ela é

Circuitos e trilhas que levam a descobrir histórias de comunidades ou as delícias do interior de Minas proporcionam ao visitante oportunidade única, além de não maltratarem o bolso

por Ludymilla Sá 07/04/2015 00:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Em tempos de dólar alto, que tal optar por uma viagem mais consciente e sustentável? Conhecer as belezas naturais do país, andar por trilhas que remontam a história de uma comunidade local ou experimentar as delícias do interior de Minas Gerais feitas em fogão a lenha na própria fazenda são opções mais baratas para quem ama viajar e, ao mesmo tempo, curte e respeita a natureza como ela é.

Ver Gerais/Divulgação
Caminhadas entre uma fazenda e outra revelam as riquezas do lugar, expondo fauna e flora ímpares (foto: Ver Gerais/Divulgação)

Em Minas, o Circuito Turístico Villas e Fazendas, criado em 2001, a partir da associação de oito municípios com identidades culturais, sociais e econômicas semelhantes, todos próximos das históricas Congonhas e Ouro Preto, é um exemplo do turismo sustentável. E com muito respeito às características locais, proporciona ao turista oportunidade única.

A proposta é revelar o turismo rural, que esconde montanhas caprichosamente desenhadas, cachoeiras, flores, pássaros variados e a história viva testemunhada por construções do Brasil colônia. E, permeando isso tudo, a hospitalidade mineira, recheada de simpatia e quitutes reconhecidos no mundo inteiro. “O turista terá a chance de vivenciar o dia a dia dos nativos, que abrem as portas para hospedá-lo, conhecer a rotina da roça, almoçar, tirar leite da vaca...”, conta Sidneia Souza Martins, gestora da associação dos municípios do Circuito Turístico Villas e Fazendas.

Ver Gerais/Divulgação
Nada como se fartar com um delicioso almoço feito no fogão a lenha (foto: Ver Gerais/Divulgação)


Por meio de suas antigas vilas e fazendas, o circuito conta a história do país desde o Brasil colônia até os dias atuais. Fazem parte desse circuito os municípios de Casa Grande, Santana dos Montes, Conselheiro Lafaiete, Cristiano Otoni, Itaverava, Queluzito, Rio Espera e Senhora de Oliveira.

Em cada canto desses municípios, estão as marcas de personagens ilustres e fatos históricos: Tiradentes e a Inconfidência Mineira, a Guerra dos Emboabas e a Revolução Liberal, a Estrada Real e o Ciclo do Ouro, as dezenas de igrejas e museus com marcas da arte colonial mineira e fazendas preservadas e restauradas, onde, na maioria das vezes, os turistas serão hospedados.

 

[FOTO424919]

 

MARAVILHA SULINA A região conhecida como Aparados da Serra, no Sul do país, é outro convite para quem curte turismo de aventura com responsabilidade. A área dos cânions do Sul, localizada bem pertinho da zona litorânea, constituindo parte da divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, tem grande potencial do ponto de vista geoturístico. São aproximadamente 5.740 quilômetros quadrados, que configuram um dos maiores eventos magmáticos ocorridos no planeta.

Aliada à beleza cênica dos cânions, merece destaque a biodiversidade da mata atlântica. Nos Campos de Cima da Serra, ocorrem as florestas de araucárias, e nas escarpas, a mata pluvial tropical atlântica. Nesses dois casos, constituem-se parcelas do pouco que restou desse importante bioma e que ainda se encontra preservado no país. Lá, estão localizados dois parques nacionais: Aparados da Serra e Serra Geral.

O turismo nos cânions teve um impulso nos últimos 20 anos e conta, atualmente, com modalidades de hospedagem diversificadas. Para quem prefere a região litorânea, há uma boa rede de pousadas à disposição. Mas, na região dos Campos de Cima da Serra (RS), o foco é a hospedaria familiar rural, valorizando a cultura da região e onde os turistas poderão vivenciar e respeitar a rotina local, um dos principais objetivos do turismo sustentável, como afirma o empresário Paulo Giovane Selau, proprietário da agência Verdes Canyons. “Na realidade, quem busca esse tipo de turismo é um grupo seleto e já tem essa preocupação, tem a responsabilidade de contribuir com a região. Nesse sentido, eles vão usar serviços de café rural, ser atendidos por pessoas do local e entendem a importância de se preservar.”
Ver Gerais/Divulgação
Belezas naturais, como cachoeiras e cânions, atraem visitantes de todas as partes (foto: Ver Gerais/Divulgação)


SERVIÇO

>> Circuito Villlas e Fazendas
Ver Gerais Viagens
www.vergerais.com.br
(31) 3762-9124 e
(31) 8836-8491

>> Área dos Cânions Brasileiros
Verdes Cânyons
www.verdescanyons.com.br
(48) 3532-1104 e
(48) 9154-9621

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO