Caminhar em meio à luz

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Ah, Paris! Sim, a cidade é tudo o que falam e um pouco mais. Mas é preciso ver por si só. Esqueça tudo o que já ouviu falar sobre o lugar, abandone qualquer expectativa e apenas vá. Experimente. Use o metrô, descubra a cena underground da cidade e, principalmente, ande. Paris é linda durante o dia, mas é no cair da noite que o espetáculo toma forma. Pode parecer bobo, mas ver aquela torre gigantesca piscando e girando as luzes do topo é algo memorável. É claro, será difícil ter um momento mais íntimo com a Torre Eiffel para fazer aquela foto bacana para mostrar aos colegas virtuais. Mas, se puder, vá mais de uma vez por lá e tire suas próprias conclusões.

Há muitos lugares para comer ali por perto, mas, um conselho: passe em uma boa padaria antes e faça uma refeição tipicamente francesa. Compre uma baguete, coloque-a debaixo do braço e sente-se em algum jardim. Nesse tempo, reflita sobre como o pão fica mais gostoso quando você o come olhando para a Torre Eiffel. Se quiser, também pode subir e apreciar a cidade do alto. Para isso, terá que desembolsar 15,50 euros, se tiver mais de 24 anos.

Depois de morrer de amores pela primeira atração, há várias outras que devem ser vistas. Paris é uma cidade com tantos museus que, dependendo do tempo disponível para estar na cidade, não vale a pena passar em todos. É quase uma obrigação ir ao Louvre, pois “a tal” da Mona Lisa está lá. E, de fato, é um lugar incrível. Vá com tempo para se perder lá dentro – e pode ser que isso realmente aconteça. Fica aí a dica para pegar um mapa logo na entrada (o ingresso custa 17,50 euros). Outra opção é o Centro Pompidou, respeitadíssimo museu de arte moderna. Caso seja um amante das artes, vá com tempo para usufruir de todos esse lugares. Do contrário, terá de ser mais pontual com as atrações.

 

 

MARCO E, agora, a Notre Dame. Apenas vá. É definitivamente um marco da cidade, da arquitetura e do imaginário das pessoas que está ali à disposição para ser vista de fora ou por  dentro. À noite, em fins de semana – ou mesmo durante o verão –, as pessoas se reúnem para beber e assistir a shows de músicos. Vale ressaltar: não é permitido consumir bebidas alcoólicas nas ruas da cidade.

Antes de seguir o passeio, procure algum lugar para restabelecer as energias comendo um crepe. Ainda no aspecto alimentício, se tiver tempo e um pouquinho mais de dinheiro, pesquise se há um bom bistrô. Paris é daquelas cidades que oferecem uma gastronomia singular, então, vale a pena fazer ao menos uma refeição caprichada, acompanhada de um bom vinho. Queijos e embutidos de entrada, pato… Você não vai se arrepender.

Um ótimo lugar para fazer um passeio é a Champs-Elysées. Famosíssima avenida de Paris, com lojas de grife espalhadas pelos dois lados. Para uma direção, o Jardim das Tulherias. Para a outra, o histórico monumento do Arco do Triunfo. Passeie com calma, olhe as lojas, especificamente uma que fica à esquerda de quem está no sentido do arco: La Durée. Não será barato, já fica o aviso. Mas se você gosta de doces e quer experimentar os macarons mais famosos do mundo (quiçá), precisa parar nessa loja e fazer umas comprinhas. Cinco macarons pequenos custam cerca de 10 euros. Vale a pena, acredite. Não à toa, o estabelecimento está sempre lotado. (MV)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO