Grupo Galpão anuncia programação especial para comemorar seus 35 anos

O mais tradicional grupo de teatro de Minas comemora o sucesso com apresentações das últimas montagens. Maratona terá espetáculos no palco e ao ar livre

por Mariana Peixoto 31/05/2017 08:30

Guto Muniz/Divulgação
O espetáculo 'Till, a saga de um herói torto', de 2009, será encenado na Praça do Papa, no dia 18 de junho. (foto: Guto Muniz/Divulgação)

Aos 20 anos, o Grupo Galpão realizou, em Belo Horizonte, uma mostra com cinco espetáculos: Romeu e Julieta, Partido, A rua da amargura, Um Moliére imaginário e Um trem chamado desejo. Chegando agora aos 35 anos, a companhia repete a dose, só que com outro repertório.

 

Em BH, onde a maratona comemorativa terá início, serão apresentadas, de 8 a 29 de junho, as cinco montagens mais recentes do Galpão: Nós (2016), De tempo somos (2014), Os gigantes da montanha (2013), Tio Vânia (aos que vierem depois de nós) (2011) e Till, a saga de um herói torto (2009). Os espetáculos de palco serão apresentados nos teatros Sesiminas e Francisco Nunes e os de rua, na Praça do Papa.

A capital mineira é apenas o ponto de partida. Em agosto tem início uma turnê, que vai passar pelo Rio de Janeiro, Nordeste (Natal, João Pessoa e Aracaju, em setembro) e São Paulo (outubro).

Além da maratona de espetáculos, o Galpão lança, nestes 35 anos, o CD do espetáculo De tempo somos, um sarau músico literário que reúne canções de boa parte das 23 montagens do grupo. O álbum foi produzido por Chico Neves e gravado pelos 12 integrantes do Galpão no estúdio do produtor.

Dos cinco espetáculos escolhidos, somente Tio Vânia não foi apresentado nos dois últimos anos. Tanto por isto, o grupo passou a última semana ensaiando o texto de Tchékhov, aqui dirigido pela atriz e diretora Yara de Novaes, que veio de São Paulo, onde mora, especialmente para os ensaios.

 

 

''É um espetáculo difícil que estamos rememorando'', comenta Eduardo Moreira. Complicado também é apresentar na rua, em três dias seguidos, três montagens diferentes. No fim de semana de 16 a 18, a Praça do Papa vai receber, respectivamente, Os gigantes da montanha, De tempo somos e Till, a saga de um herói torto.

''Isto exige muita atenção, concentração e presença, ainda mais porque são muitos personagens com muitos textos'', acrescenta Moreira, que considera Os gigantes da montanha o mais complicado dos cinco espetáculos. ''Ele é muito técnico e exige muito vocalmente da gente. E a poética do Pirandello é requintada'', comenta.

A turnê do Galpão está sendo patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Petrobras. São 15 anos que a estatal patrocina o grupo. Ainda que enfrentando a pior crise de sua história, a Petrobras renovou o patrocínio para o Galpão (R$ 2,2 milhões) para 2017. ''Ele foi renovado, mas atrasado. Houve um pequeno aumento e, como já estamos quase na metade do ano, tivemos que adiantar ao máximo a programação'', finaliza.

 

PARA VER OU REVER


Confira a programação:

. Nós

8 a 11 de junho

Direção de Márcio Abreu.
Quinta a sábado, às 21h; domingo, às 19h, no Teatro Sesiminas (Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

. Os gigantes da montanha

16 de junho

Direção de Gabriel Villela. Sexta, às 20h, na Praça do Papa (Av. Agulhas Negras, Mangabeiras). Entrada franca.

. De tempo somos Um sarau do Grupo Galpão

17 de junho

Direção de Lydia Del Picchia e Simone Ordones. Sábado, às 20h, na Praça do Papa (Av. Agulhas Negras, Mangabeiras). Entrada franca.

. Till, a saga de um herói torto

18 de junho

Direção de Júlio Maciel. Domingo, às 18h, na Praça do Papa (Av. Agulhas Negras, Mangabeiras). Entrada franca.

. Tio Vânia (aos que vierem depois de nós)

22 a 25 de junho

Direção de Yara de Novaes. Quinta a sábado, às 20h; domingo, às 19h. Teatro Francisco Nunes (Parque Municipal, Av. Afonso Pena, s/n, Centro). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

. De tempo somos Um sarau do Grupo Galpão

29 de junho

Direção de Lydia Del Picchia e Simone Ordones. Quinta, às 20h, no Espaço Cênico Y. Yagi – Teatro Raul Belém Machado, Rua Leonil Prata, s/n, Alípio de Melo. Ingressos: R$ 20 e R$ 10.

 

FÔLEGO LONGO


23
espetáculos

1,7
milhão de espectadores

2,9
mil apresentações

260
cidades em 18 países

100
prêmios brasileiros

75
festivais nacionais

48
festivais internacionais

18
 países

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TEATRO