Mineiro é indicado ao prêmio APCA de Melhor Ator

Leonardo Fernandes concorre pela sua atuação no monólogo 'Cachorro Enterrado Vivo'

por Estado de Minas 22/11/2016 10:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Eliatrice Gischewski/AFP
O ator Leonardo Fernandes (foto: Eliatrice Gischewski/AFP)
 

A terça-feira (22) foi de boas surpresas para o ator mineiro Leonardo Fernandes. Os críticos de teatro da Associação Paulista de Críticos de Arte divulgaram a lista dos indicados do segundo semestre de 2016, e entre eles estava o seu nome na categoria de Melhor Ator, pela peça Cachorro Enterrado Vivo. No final do dia, Leonardo disse que ainda estava absorvendo o anúncio, que ele recebe como um reconhecimento ao seu investimento, de corpo e alma, na montagem. 

 

Em Cachorro Enterrado Vivo, que estreou em Belo Horizonte em abril de 2015 e depois foi apresentado em outras cidades, incluindo São Paulo, o ator se desdobra em três personagens: o cão abandonado por sua dona, a mulher dona do animal e do homem contratado para enterrar o cachorro. 

 

Para Leonardo, o ponto crucial para conseguir a indicação foi acreditar no seu espetáculo, sem pensar em premiações. Ele comenta que ficar imerso no ambiente da peça é "pesado" e que a felicidade pela indicação vem como um alivio. Ele vem de uma temporada de dois meses na capital paulista, com 24 apresentações, que, segundo observa, requerem muito dele tanto física quanto emocionalmente. Cada sessão, segundo diz, deve significar algo para ele mesmo e para quem o assiste.

 

Cachorro Enterrado Vivo já circulou também por Ouro Preto, Araxá e Tiradentes. Leonardo ressalta o desejo de explorar outros palcos, de acordo com seu interesse em levar o texto para todos os cantos do Brasil.

 

Em suas redes sociais, ele também celebrou a indicação: "Imaginem a minha alegria ao acordar e receber a notícia de que estou indicado ao Prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Artes). Obrigado!!!!".


A votação final do prêmio está marcada para o dia 30 de novembro no Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo.


Veja abaixo os indicados do segundo semestre:

Melhor ator

Bruce Gomlevsky (Uma Ilíada)

Eric Lenate (Fim de Partida)

Rodrigo Bolzan (Projeto Brasil)

Flávio Bauraqui (Cartola - O Mundo é um Moinho)

Leonardo Fernandes (Cachorro Enterrado Vivo)

Ney Piacentini (Espelhos)

Melhor atriz

Bárbara Paz (Gata em Telhado de Zinco Quente)

Bia Seidl (Não Contém Glúten)

Denise Weinberg (O Testamento de Maria)

Cristina Cavalcanti (Um Berço de Pedra)

Juliana Galdino (Leite Derramado)

Laila Garin (Gota D’água [A Seco])

Melhor dramaturgia

Leonardo Cortez (Sala dos Professores)

Luís Alberto de Abreu (Cabras - Cabeças que Voam, Cabeças que Rolam)

Sérgio Roveri (Não Contém Glúten)

Jô Bilac (Fluxograma)

Newton Moreno (Um Berço de Pedra)

Vinicius Calderoni (Os Arqueólogos)

Melhor direção

Leonardo Moreira (Amadores)

João Falcão (Gabriela, um Musical)

José Roberto Jardim (Não Contém Glúten)

Duda Maia (Auê)

Kiko Marques (Sínthia)

William Pereira (Um Berço de Pedra)

Melhor espetáculo

A Tragédia Latino-americana

Projeto Brasil

Sobre Ratos e Homens

O Grande Sucesso

Os Arqueólogos

Um Berço de Pedra.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TEATRO