Espetáculo Beijo de Tangerina retrata dilemas da adolescência

O texto retrata a adolescência, com todas as suas dores e delícias, de maneira leve, doce e poética

por Estado de Minas 11/11/2016 19:22

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Guto Muniz
Juntas as quatro amigas passam pelas turbulências da adolescência (foto: Guto Muniz)
De maneira divertida, a peça Beijo de tangerina fala sobre amizade, amor e os sabores desses sentimentos tão fortes na adolescência. Com direção de Mariana Bizzotto, a peça discute amizade, o primeiro amor, perdas e medos, a dificuldade de lidar com o próprio corpo, autoestima, as relações do jovem com as mídias, principalmente a internet. Também trata do cyberbullying, um assunto que atormenta a tantos. A história gira em torno da amizade de quatro meninas - Ju, Manuela, Carol e Bia -, que passam pelos dilemas da adolescência juntas. Com uma linguagem acessível, a história permite que crianças e adultos também se identifiquem. De maneira lírica, o texto convida o espectador a pensar sobre o turbilhão de sentimentos dessa fase da vida.
Ilustração Nilcemar Bejar
O espetáculo brinca com os 'sabores' da amizade (foto: Ilustração Nilcemar Bejar)
Ju é uma menina romântica, sonhadora e muito tímida que se apaixona pela primeira vez. Porém, ela não sabe quando foi flechada pelo cupido e caiu de encantos pelo melhor amigo. As amigas irão ajudá-la. Manuela vive conectada e não consegue imaginar a vida sem tecnologia. Só por meio das redes para manter contato com seu amigo que se mudou pra bem longe. Dona de um pensamento rápido e dotada de grande criatividade, Manu não medirá esforços para juntar o #CasalDoAno. Divertida e carismática, Carol precisará se esforçar para aprender a tomar suas próprias decisões. Bia carrega um peso em seu coração. É esse peso que a torna tão amarga e pessimista. Das quatro, é a mais pessimista, mas as amigas lhe ajudarão a superar as dores e a preencher determinados vazios. Beijo de tangerina, às 17h no sábado (12) e domingo (13), no Teatro Alterosa, classificação livre, indicação 10 anos. R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TEATRO