Cia. Le Plat du Jour subverte o conto de Cinderela e a transforma em garota antenada no mundo fashion

Personagem sonha se tornar estilista. Elenco, que se apresenta no CCBB, reúne apenas mulheres

por Mariana Peixoto 28/07/2016 09:42
Bira Crosariol/Divulgação
As atrizes do grupo paulistano Cia. Le Plat du Jour se desdobram para interpretar vários papéis (foto: Bira Crosariol/Divulgação)

Depois da morte do pai, a jovem Cinderela sofre nas mãos da madrasta e das filhas dela. É salva pelo Príncipe Encantado. O encontro dos dois se dá por causa de um sapatinho de cristal.

Essa é a história do conto de fadas. Na versão da Cia. Le Plat du Jour, Cinderela é bem mais ativa. Vai encontrar o príncipe, mas ele está longe de ser o seu salvador. Subvertendo e atualizando as mais conhecidas histórias infantis, o grupo paulista chega a Belo Horizonte com Cinderela lá lá lá, que ficará em cartaz de hoje a segunda-feira, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Vencedora do Prêmio APCA de 2015, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte, como melhor espetáculo adaptado de conto clássico, a narrativa leva para o palco uma Cinderela que pretende se tornar estilista. A madrasta é “rata” de shopping center, as irmãs tortas estrelam musicais e o príncipe – chamado Emo – luta esgrima.

“Quando a gente sentou para pensar a história, a ideia era trazer questões do mundo atual para que as crianças pudessem se identificar. Não queríamos uma garota gentil que precisa de um príncipe. Ele existe, mas ela tem seu próprio sonho, que não é se casar com ele”, afirma a atriz Bebel Ribeiro, que interpreta Cinderela.

LULUZINHA Formada no início dos anos 1990 por Alexandre Golip e Carla Candiotto, a Cia. Le Plat du Jour tem características que a diferem de outros grupos teatrais: seus espetáculos infantis são sempre adaptações atualizadas de clássicos e o elenco é exclusivamente feminino. “Como diz a Carla, já existe muito Clube do Bolinha, então ela resolveu fazer o da Luluzinha”, continua Bebel.

Os espetáculos trazem, no máximo, três atrizes no elenco. Todas têm que se desdobrar em vários papéis. Bebel interpreta não apenas Cinderela, como também a madrasta, um arauto que anuncia o baile e um funcionário do príncipe. São, em média, 15 trocas de roupas durante a sessão.

As atrizes – além de Bebel, estão no elenco Helena Cerello e Paula Flaibann – cantam e dançam. Em cena, estão celebridades que vão para o baile real: Olivia Newton John, Ana Carolina, Shakira, Mãe Menininha, Gal Costa, Maria Bethânia e Yoko Ono, entre outras famosas.

Cinderela lá lá lá é a montagem mais recente da companhia. Em cartaz há pouco mais de um ano, é o 13º espetáculo do gênero que o grupo monta. No repertório estão versões para Rapunzel, Peter Pan, João e Maria, Alice no País das Maravilhas, Os três porquinhos e Chapeuzinho Vermelho.

Como a companhia conta com elenco fixo de 20 atrizes, todas as montagens continuam em cartaz. Chapeuzinho Vermelho, a mais antiga, estreou em 2001.

CINDERELA LÁ LÁ LÁ
Espetáculo da Cia Le Plat du Jour.
Até segunda-feira, às 11h e às 17h. CCBB, Praça da Liberdade, 450, Funcionários, (31) 3431-9400. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TEATRO