Gravação de 'Os dias eram assim' é interrompida por perseguição policial

Cena retratava protesto pelas Diretas Já e tinha figurantes vestidos como militares portando fuzis falsos. Carros invadiram o set e houve troca de tiros

por Diário de Pernambuco 28/06/2017 09:04

Globo/Divulgação
Supersérie da Globo é ambientada no período de ditadura militar no Brasil (foto: Globo/Divulgação )
Uma equipe da Globo precisou interromper as filmagens de Os dias eram assim, na tarde desta terça-feira, 27, por conta de uma perseguição policial que invadiu o set. Atores, direção, figurantes e equipe técnica estavam na Vila Militar de Deodoro, na Zona Norte do Rio de Janeiro, gravando uma cena que reproduzia um protesto pelas Diretas Já com a presença de artistas vestidos como militares e portando fuzis falsos. Dois carros, um da polícia e outro comandado por criminosos passaram pelo local e houve troca de tiros.

 

Os funcionários se abaixaram para desviar dos disparos e, posteriormente, foram retirados do local sem feridos, de acordo com a emissora. "Nesta terça-feira, dia 27, as gravações de Os dias eram assim, que aconteciam na Vila Militar de Deodoro, tiveram que ser interrompidas por causa de uma perseguição policial que atravessou o mesmo terreno onde o set havia sido montado. Atores, equipe técnica, figuração e direção foram retirados do local, em segurança", diz o comunicado.

Os dias eram assim é ambientada na década de 1970, em plena ditadura militar. A produção, escrita por Ângela Chaves e Alessandra Poggi com Guilherme Vasconcelos e Mariana Torres e dirigida por Walter Carvalho, Isabella Teixeira e Cadu França narra a história de Renato Reis (Renato Góes), um jovem médico apaixonado pela profissão e Alice (Sophie Charlotte), filha de um homem rico que persegue opositores do regime militar.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV