'Sex and the city era sobre amor e não empoderamento', diz Sarah Jessica Parker

De acordo com a protagonista, a série nunca teve a intenção de ser feminista mas chocou por ser a primeira vez que a intimidade das mulheres foi retratada na TV

por Estado de Minas 07/06/2017 17:05
HBO/Divulgação
Após o fim da série, Kim Cattrall, Cynthia Nixon, Sarah Jessica Parker e Kristin Davis, se reencontraram em dois filmes. (foto: HBO/Divulgação)
Uma legião de fãs acompanhou as aventuras das cinco amigas Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda ao longo de seis temporadas da série Sex and the city, da HBO. Na produção, exibida entre 1998 e 2004, quatro amigas bem-sucedidas e suas relações íntimas em meio à sociedade norte-americana da virada de século. 

A protagonista da trama, Sarah Jessica Parker, participou do especial Actors on actors, promovido pela revista Variety e foi questionada pela atriz Michelle Pfeiffer sobre o viés feminista de Sex and the city, ao que Jessica Parker discordou. 

''Eu não acredito que o empoderamento seja uma palavra que tenhamos sequer usado em nosso set, na sala de roteiristas ou entre o elenco feminino'', contou. Pfeiffer rebateu: ''Eu me lembro quando a série saiu e foi realmente chocante para as pessoas, foi bem controversa''. 

Sarah contou que a série causava essa impressão porque era a primeira vez que um grupo de mulheres podia falar sobre a sua intimidade em uma produção televisiva. A atriz ainda afirmou que sua personagem, Carrie Bradshaw, falava sobre questões sexuais de uma forma muito honesta, já que ela escrevia sobre o tema em uma revista. 
 
''Ela era uma escritora e podia observar e fazer perguntas provocativas. Mas não era um programa intencionalmente empoderador'', comentou. 

Para Parker, Sex and the city se tratava de uma jornada para encontrar o amor. ''Eu acho que eles [roteiristas] gostavam de contar histórias sobre mulheres autênticas e muitas vezes engraçadas'', finalizou. 

A série ainda contava com as perosnagens Samantha Jones (Kim Cattrall), uma relações-públicas viciada em sexo casual; a  romântica e sensível Charlotte York (Kristin Davis); e Miranda Hobbes (Cynthia Nixon), uma advogada que encarava sua vida amorosa de forma prática. Após o final da série, as quatro amigas ainda se reencontraram em dois filmes: Sex and the city - O filme (2008) e Sex and the city 2 (2010). 

Confira: 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV