'Xuxa perdeu a importância', afirma Boni

Em entrevista, ex-diretor da Globo falou sobre política e televisão. A respeito da apresentadora, disparou: 'se ela tinha dificuldade em fazer sucesso na Globo, quanto mais na Record'

por Estado de Minas 03/05/2017 09:30
Boni e Xuxa trabalharam juntos na Globo nas décadas de 1980 e 1990
TV Globo/Reprodução (foto: Boni e Xuxa trabalharam juntos na Globo nas décadas de 1980 e 1990)
O ex-diretor da Globo José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, comentou o atual cenário da TV brasileira em entrevista à Veja divulgada no último fim de semana. Um dos destaques da conversa é a crítica que o empresário fez à apresentadora Xuxa, atualmente no comando o reality show Dancing Brasil, na Record TV.


Segundo Boni, Xuxa foi mal conduzida nos últimos anos. Considerada a Rainha dos Baixinhos por diversas gerações, ela é comparada ao jogador de futebol Ronaldo e ao humorista Renato Aragão pelo diretor. Ele afirma que os artistas devem se reinventar: "Se ela tinha dificuldade em fazer sucesso na Globo, quanto mais na Record", disparou.

Xuxa, que em um show no fim de semana abandonou o palco após um vídeo de seu pai ser exibido no telão, trabalhou com Boni nas décadas de 1980 e 1990. Ele era vice-presidente de operações da Globo quando a apresentadora comandou programas líderes de audiência como Xou da Xuxa, Xuxa Park e Planeta Xuxa. Em 2012, a apresentadora saiu do ar na emissora. Com a Record, assinou contrato em 2015, quando estreou o programa Xuxa Meneghel, que, sem sucesso de audiência, ficou no ar até dezembro de 2016.

Ainda na entrevista, Boni falou sobre política. Disse que o atual prefeito de São Paulo, João Dória, deve terminar seu mandato para só depois pensar em se candidatar à presidência. Boni ainda negou a alcunha de "golpista" dada à Rede Globo na ocasião do impeachment de Dilma Roussef. "O que aconteceu com Dilma foi uma manobra necessária, porque ela estava metendo os pés pelas mãos", opinou.

Boni não deixou de dar sua opinião sobre a atual programação televisiva no Brasil. Ele afirma que o modelo de produção da telenovela está ultrapassado: "Perdemos público para as séries porque insistimos na mesma linguagem. Aqui as novelas eram longas por uma questão de custo, quanto mais capítulos, mais barato. Esse modelo está obsoleto, temos que roteirizar as novelas", completa.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV