BBB17: Emilly vence edição do reality e não se aproxima de Marcos

Do lado de fora da casa, a gaúcha cumprimentou os artistas convidados e alguns dos brothers, mas não cumprimentou o namorado que teve na casa, expulso depois de agredi-la durante uma briga

por Estado de Minas 13/04/2017 23:51

Globo/Divulgação
Emilly Araújo vence o BBB17, com 58% dos votos (foto: Globo/Divulgação)

A gaúcha Emilly Araújo, de 20 anos, venceu o BBB17, com 58% dos votos, derrotando a manauara Vivian Amorim, de 24, e a também gaúcha Ieda Wobeto, de 70. Ela recebe o prêmio de R$ 1,5 milhão em uma edição que ficou marcada por seu tumultuado relacionamento no reality com o cirurgião plástico gaúcho Marcos, de 38, expulso da casa na segunda, 10, a quatro dias da final, por tê-la agredido durante uma briga na madrugada de domingo, 9.

Marcos responde a inquérito aberto no Rio de Janeiro para apurar a ocorrência de lesão corporal durante o episódio, e Emilly deve depor na segunda-feira, 17. As torcidas de Emilly e Vivian, que rivalizaram a disputa pelo prêmio, fizeram intensa campanha por suas candidatas desde a abertura da votação, na terça, 11. A poucas horas do início do programa, a família de Marcos declarou torcida por Vivian, acentuando ainda mais a discórdia em torno do relacionamento do casal e revoltando a torcida de Emilly.

Durante o confinamento, a conta oficial de Marcos no Twitter chegou a promover a campanha "Fora, Emilly", num dos quatro paredões aos quais a gêmea foi indicada. Ao sair da casa, Emilly abraçou sua família e alguns dos demais brothers. Ela também foi cumprimentar os técnicos do The Voice Brasil, Claudia Leitte, Carlinhos Brown, Michel Teló e Lulu Santos, que fizeram show, e cantou junto com Claudia Leitte. Até o momento que as câmeras mostraram, Emilly não se aproximou de Marcos, nem vice-versa.  Ele permaneceu próximo dos ex-participantes, num local até o qual Emilly não se dirigiu, embora pudessem se avistar. 

 

Emilly dividiu opiniões com sua participação intensa na disputa. Foi muitas vezes classificada de "egoísta", "manipuladora" e "arrogante" pelos demais competidores e de "deslumbrada" pelo próprio namorado. Teve brigas rumorosas com a paratleta paranaense Marinalva, que lhe aconselhou uma "cirurgia na alma" e com o advogado paulista radicado no Mato Grosso do Sul Ilmar, na qual ambos se chamaram de "verme".

Mas a fã de música sertaneja e ex-namorada de Juliano (da dupla Henrique & Juliano) também conquistou fãs, que viram sua atuação como a de uma garota guerreira e determinada. O fato de ela ter perdido a mãe um mês antes do início do programa foi outro divisor de reações em relação a ela. Seus desafetos viam tentativa de exploração emocional quando Emilly citava a morte da mãe nos paredões, enquanto seus fãs se solidarizavam com a dor que ela expressava.  

 

Globo/Divulgação
O elenco do BBB17 se reúne para a final (foto: Globo/Divulgação)
Em seu discurso de encerramento, Tiago Leifert destacou a entrega da sister ao jogo, afirmou que há algo nela difícil de ser definido, mas que ela tem razão ao afirmar que brilha muito e isso incomoda algumas pessoas e definiu sua vitória como sendo a "vitória do coração". Leifert classificou Ieda como representante da sabedoria, e Vivian, como a encarnação da lucidez e flexibilidade. 

 

A presença de Marcos na final havia sido praticamente descartada pelo apresentador Tiago Leifert, em resposta a uma pergunta de Emilly, no programa de terça, 11, que ele apresentou dentro da casa. Quando a gaúcha perguntou se todos os demais participantes do programa estariam na última transmissão, Leifert disse acreditar que Marcos não. No entanto, o cirurgião se juntou aos demais brothers no último dia do programa.

 

Pouco depois do anúncio, Marcos postou em sua conta num Twitter um agradecimento "a todos os participantes", que, segundo ele, de certa forma o ensinaram a "lidar com as diferenças", à Globo e ao público.

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV