Estreia de 'MasterChef Brasil' tem prato chamado de 'horrível' nove vezes e contraste de emoções

Episódio contou ainda com incidente de Paola Carosella e "nova Jiang"

por Diário de Pernambuco 08/03/2017 08:33

"A época da inocência acabou". Foi assim que Ana Paula Padrão abriu a estreia da quarta temporada do MasterChef Brasil, exibida nesta terça-feira (7) na Band. O episódio começou com o "peneirão". Dos 75 participantes, apenas 21 tinham direito ao avental concedido pelos jurados Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça para, de fato, entrar no reality. Na fase inicial, cada um dos cozinheiros teve 50 minutos para preparar um prato de sua escolha - e as emoções, como já é a norma do programa, correram soltas.

Reprodução/Band
4ª temporada do programa vai oferecer R$ 200 mil em premiação (foto: Reprodução/Band)

A noite não começou bem para os esperançosos. O tatuador e DJ carioca Fernando escolheu um bobó de camarão servido na pupunha para tentar a vaga no reality e ouviu duras críticas de Paola. "Meu bem, tá horrível isso. Horrível, horrível", disse a argentina, repetindo o adjetivo mais sete vezes. "Horroroso. Um espanto. Me faz mal", completou.

Boa parte dos participantes escolheu um prato com valor afetivo, ou que representassem a região onde vivem. Foi o caso de Marzília, de 67 anos, do Espírito Santo. A ex-funcionária do Detran preparou uma moqueca capixaba e encantou os jurados. "Você é exatamente o que a gente busca no MasterChef. Está sensacional", disse Paola. Foi para ela o segundo avental da noite - o primeiro foi para Walter, com um atum selado e crispy de couve com gergelim.

A tailandesa Yukontorn, já apelidada pelos espectadores do programa de "nova Jiang", conquistou os jurados - e a internet - com um tamarindo com molho apimentado. Também ganhou um avental o economista Bruno, com uma releitura da paella. "Você fez o melhor prato que a gente provou até agora. Tá muito bom e foi bonito ver você trabalhar", elogiou Paola. "É muito bom ver um cara apaixonado pela comida", concordou Jacquin.

O gaúcho Paulo Ricardo Amaral dividiu opiniões. O locutor preparou um frango ao molho de maracujá e abacaxi assado com canela e a atitude expansiva do candidato divertiu os jurados. "Cara, você é um homem puro, tem um coração enorme. Se você tivesse toda essa pureza na cozinha, você ganharia o mundo. Mas não é o caso", disse Paola. A picanha suína com molho de pimentão e aquarela de milho verde de Fernando deixou a desejar - mas, para tirar a dúvida, Fogaça sugeriu um novo desafio: que o supervisor de vendas fizesse um chantilly. Parecia que ele não ia conseguir mas, nos segundos finais, o jogo virou e o chantilly de Fernando endureceu e ele ganhou um avental.

O Masterchef foi palco de uma disputa latino-americana: os candidatos Alfredo, colombiano, e Toska, venezuelana, fizeram versões diferentes do mesmo prato, arepa. Alfredo escolheu uma versão com ovos - chamada de "oleosa" por Fogaça e "fraca" por Jacquin. Já Toska, uma com carne seca, queijo e guacamole - "simples, bem feita, saborosa, sem frescura", de acordo com Fogaça. Toska, venezuelana descendente de italianos, levou o avental.

O dentista mineiro Jefferson não teve sorte. Ele escolheu um frango com angu e ora-pro-nóbis, planta comestível cuja flor é repleta de espinhos - e um deles perfurou a língua de Paola, que precisou interromper as filmagens por conta do machucado. O participante pediu desculpas pelo incidente para a jurada, que aceitou o pedido e seguiu com o programa, elogiando ainda o prato. "Foi uma dádiva, suas escolhas me emocionaram", disse. Jefferson, no entanto, recebeu um "não" de Fogaça e Jacquin, que pediu que ele retornasse na temporada seguinte.

A doutora em Física Caroline inovou ao levar uma telha na brasa para assar um peixe com legumes caramelizados e creme de queijo Serra da Canastra. "Você me surpreendeu muito", disse Jacquin. "Nunca imaginei comer algo assim. Por mim, você já tem o avental". A reação de Paola não foi tão animada. "Não passou pela sua cabeça que esse creme de queijo não tinha nada a ver e poderia estragar tudo?", reclamou a argentina. Fogaça concordou com a colega mas elogiou a técnica de Caroline e a moça levou o avental. "Ficamos curiosos. Queremos ver o que você vai fazer", concluiu Paola.
 
Também tiveram sorte Natalia e Luciana, que encantaram os jurados com uma peitada de frango com farofa de miúdos e polvo com molho picante e batata doce rústica, respectivamente. As duas receberam elogios rasgados dos chefs. "Esse prato traz tudo o que a gente procura", disse Paola para Luciana. "É comida caseira, é amadora e é boa", falou Jacquin sobre o prato de Natalia.

O pastor e humanitarista Arlindo, de 53 anos, escolheu uma lagosta gratinada com arroz de tomates frescos. "A comida tem muito a ver com a fé", explicou ele sobre a decisão de competir no reality. "Jesus era bom de garfo. O primeiro milagre dele foi transformar água em vinho", brincou. "Você fez o arroz na água benta?", elogiou Fogaça. "Se eu pudesse adicionar um pecado na lista de pecados capitais seria temperar lagosta com queijo", discordou Paola, "mas o conjunto do prato ficou interessante. Fiquei curiosa, então pra mim é sim", concluiu. Jacquin preferiu não opinar e a decisão final ficou com Fogaça, que deu um avental para o pastor.

A única sobremesa da noite foi da empresária Roberta, que preparou um bolo de chocolate cremoso e coulis de framboesa. A mãe de gêmeos recém-nascidos se emocionou quando percebeu que o prato foi devorado pelos jurados - e levou Paola às lágrimas. "Você tem raça. E eu queria te dizer uma coisa: uma mulher com essa força e esse brilho nunca, jamais vai dar errado. Pra mim é um sim", disse a chef. "Não tenho nem o que falar. Pode pegar o avental", concordou Fogaça. O restante das 21 vagas disponíveis serão preenchidas no próximo episódio. A quarta temporada do MasterChef Brasil vai ao ar na Band todas às terças, a partir das 22h30.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV