Minas é o estado com o maior número de participantes no The Voice kids

Os mineiros se dedicam com afinco à competição, fazem aulas de canto e se tornaram amigos

por Ana Clara Brant 18/02/2017 16:02
Lucas Furtado Guedes/ divulgação
Com músicos na família, Laura d'Ávila diz saber que é preciso ter os pés no chão (foto: Lucas Furtado Guedes/ divulgação )

A partir deste domingo (19), Minas Gerais entra pra valer na disputa que vai eleger o melhor cantor infantil do Brasil, no The voice kids. O estado já larga na frente, pois, dos 72 selecionados para a fase final do programa, 18 são mineiros. O Rio de Janeiro aparece em segundo com 10 candidatos. Jovens talentos entre 9 e 15 anos de 15 cidades mineiras iniciam agora a fase das batalhas.

Com as três equipes formadas – uma de cada técnico (Carlinhos Brown, Ivete Sangalo e a dupla Victor & Leo), – os participantes cantam em trios escolhidos. Após cada apresentação, caberá aos jurados decidir quem irá avançar. Depois dessa etapa, cada técnico terá apenas oito candidatos em seus times. “Muito mais do que representar o estado, eles estão representando a própria cidade, a região. É uma responsabilidade enorme. É impressionante como o The voice kids tem feito com que as crianças se interessem cada vez mais cedo pela música. E não só pela musicalização, mas pela técnica vocal, pela interpretação. Já recebo meninos e meninas a partir dos 7 anos”, destaca o professor de técnica vocal, cantor e compositor mineiro Anthonio, da Anthonio Escola de Canto, em Belo Horizonte.

Nesta edição da atração global, ele tem duas pupilas: Isadora Ferreira, de 9 anos, de Contagem, e Mayra Rodrigues, de 15, de Divinópolis, na Região Centro-Oeste. Isadora, que ganhou vaga entre os finalistas depois de soltar a voz com o samba O canto das três raças, imortalizado por Clara Nunes, diz que seu primeiro contato com a música foi ainda dentro da barriga da mãe, quando o pai tocava e cantava para ela. “Desde que aprendi a falar, já gostava de cantar e o meu pai sempre me influenciou. Gosto de pop rock, música internacional e música brasileira. Nunca imaginaria chegar tão longe. Estou muito feliz e quero ser cantora”, salienta.

Ju Andrade/divulgação
Gabi Borges afirma que tudo que faz vai lhe servir como experiência para o futuro (foto: Ju Andrade/divulgação)
A outra aluna de Anthonio, Mayra também começou cedo. Com apenas 4 anos, ela cantava na igreja que a família frequentava. Aos 8, pediu um violão e, aos 9, já se apresentava. “Aí, vimos que realmente ela tinha interesse e resolvemos dar o maior apoio. Mayra já fez participações em shows de duplas sertanejas como Thaeme & Thiago. O sonho dela é ser artista famosa e fazer shows no mundo todo”, revela a mãe, Maria da Guia Silva de Medeiros.

As três participantes de BH – Laura d’Ávila e Marcela Morais, de 14, além de Gabi Borges, de 13 – deixaram a competição de lado e se tornaram amigas. Aliás, os “canarinhos de Minas” acabaram se unindo bastante. “É como se fosse uma grande família. A gente até criou um grupo de WhatsApp que se comunica, troca ideias, torce pelo outro. As crianças ficaram bem próximas. Sofrem quando o outro sai, vibram quando alguém se classifica. A disputa é muito mais entre os adultos do que entre elas. É bem interessante”, analisa Ana Paula Reis, mãe de Laura.

Com influência musical da família – a própria Ana já foi cantora profissional –, Laura não poderia ter seguido outro caminho. “Ter sido selecionada entre quase 100 mil pessoas para entrar e agora estar entre as 72 melhores é uma realização. Só de ter essa a oportunidade de cantar para o Brasil inteiro é fantástico. Tem que ter os pés no chão. O resultado é o de menos, quero me divertir, fazer bonito e representar bem Minas Gerais. A música nunca vai sair da minha vida, então tenho que botar nas mãos de Deus e ver o que vai acontecer daqui pra frente”, assegura a garota, que virou sensação no colégio onde estuda.

A amiga e concorrente Gabi Borges começou a cantar no coral da escola aos 6 anos e, desde então, não parou mais. Assim como Laura, ela tem a arte no sangue e sonha em seguir a carreira. “Quero muito ser atriz e cantora. Faço dança e quero voltar para o piano. Não tem como fugir. Participar do The voice tem sido a melhor experiência da minha vida, nunca vivi algo parecido. Isso tem me proporcionado muitas oportunidades. Mas é tempo de plantar, não de colher. Tudo o que fizer agora está me preparando para o futuro”, afirma.

A mãe, Paula Antunes, está impressionada com o amadurecimento e a determinação da filha, sobretudo pela ligação e a amizade entre os participantes. “Esse relacionamento entre eles é o mais bacana. A Gabi pensa até em montar uma banda com outras crianças do The voice. Não poderia estar mais contente. Ver a filha da gente realizando um sonho é uma enorme satisfação”, celebra Paula.

INTERIOR Os mineirinhos do interior também estão fazendo bonito. De Conselheiro Lafaiete, na Região Central do estado, Lucas Vasconcelos, de 14, encantou os jurados com a interpretação de All star (Nando Reis) e garantiu vaga na etapa das batalhas.

Influenciado principalmente pela avó, que sempre gostou de cantar, ele nunca tinha se apresentado para uma grande plateia antes do The voice kids. “Aqui em casa não tem músico profissional, mas, como ele sempre gostou de cantar e já estudava canto, pediu para se inscrever no programa. Foi uma surpresa o Lucas ter passado. Aqui em Lafaiete, todo mundo está torcendo por ele. Virou uma atração na cidade”, festeja a mãe, Angela Vasconcelos.

TV Globo/Divulgação
Isadora Ferreira, de Contagem, conta que cresceu ouvindo o samba O canto das três raças (foto: TV Globo/Divulgação)
O garoto ainda está tentando entender o que está acontecendo na sua vida e, independentemente do que vier, quer ser artista. “Desde que entrei, está tudo muito movimentado. Mas estou gostando bastante. Sem contar que fiz muitos amigos lá dentro”, diz.

Outro que tem dado literalmente um show é Kaio Fernandes, de 11, de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce. Desde que viu o pai, o músico Adaílson, se apresentando, o garoto se apaixonou pelo ofício. “Aí, percebi que ele tinha o dom mesmo e uma voz especial. Comecei a investir nele e hoje o Kaio tem até uma banda que já se apresentou em vários lugares. Vida de artista não é fácil, mas é o que ele quer. Ele tem talento. Depois de participar do The voice, apareceu muita coisa, a visibilidade é impressionante. Mas ele está bem focado e se dedicando bastante ao programa. Kaio botou na cabeça que quer ganhar por ele, por nós e por Valadares. Então, vamos lá”, ressalta o orgulhoso pai.

Para o professor Anthonio, o que mais impressiona na garotada é o amor pela música e a dedicação. “É a música que escolhe o artista e isso acontece desde pequeno. Eles têm um dom natural. Ao mesmo tempo que são superconcentrados, não deixam de se divertir. Todos são muito felizes cantando”, ressalta.

O The voice kids vai ao ar todos os domingos, às 13h, na Rede Globo.

OS KIDS MINEIROS

1 – Gabi Borges, 13 anos, Belo Horizonte – Bust your windows (Jazmine Sullivan)
2 – Gabi Morato, 13 anos, Patos de Minas – Hollywood (Luis Enríquez Bacalov, Sergio Bardotti e Chico Buarque)
3 – Hadassa Priscila, 11 anos, Montes Claros – Era uma vez (Alvaro Socci e Claudio Matta)
4 – Isadora Ferreira, 9 anos, Contagem – O canto das três raças (Mauro Duarte e Paulo César Ribeiro)
5 – Joyce Mendes, 12 anos, Itajubá – Tudo que se quer / All I ask of you (Andrew Lloyd Webber)
6 – Kaio Fernandes, 11, Governador Valadares – Fogão de lenha (Chitãozinho & Xororó)
7 – Kriscia Incerti, 12 anos, Uberlândia – Admirável gado novo (Zé Ramalho)
8 – Laura d’Ávila, 14 anos, Belo Horizonte – Erva venenosa (Rossini Pinto, Jerry Leiber e Mike Stoller)
9 – Lawany Ferreira, 15 anos, São Sebastião do Paraíso – Something’s got a hold on me (Christina Aguilera)
10 – Lucas Vasconcelos, 14 anos, Conselheiro Lafaiete – All star (Nando Reis)
11 – Lucas Viola, 12 anos, Araporã – O campeão (Jorge & Matheus)
12 – Marcela Morais, 14 anos, Belo Horizonte – Flor e o beija-flor (Juliano Tchula e Marília Mendonça)
13 – Marco Souzza, 12 anos, Ibirité – Porque homem não chora (Roni dos Teclados)
14 – Mayra Rodrigues, 15, Divinópolis – No dia em que eu saí de casa (Joel Marques)
15 – Micaella Marinho, 15 anos, Passos – Além do arco-íris/ Over the rainbow (Dudu Falcão, Harold Arlen e E.Y. Harburg)
16 – Tainá Delfino, 11 anos, Moema – Minha felicidade (Danilo Oliveira e Roberta Campos)
17 – Welry Lemos, 12 anos, Uberlândia – Maluco beleza (Claudio Roberto e Raul Seixas)
18 – Yasmim Duarte, 13 anos, Ituiutaba – Por enquanto (Renato Russo)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV