Adnet chama Globo de imprensa golpista no 'Tá no Ar'

Programa tem abordado temas políticos e auto-ironias com humor crítico e também abordou a PEC 55 e as novas medidas envolvendo aposentadoria

por Matheus Rangel 01/02/2017 10:43

TV Globo/Reprodução
Quadro é conhecido por ironizar a Globo e as críticas que essa recebe (foto: TV Globo/Reprodução)
A transição de Marcelo Adnet da MTV para a Globo não foi fácil. Na primeira, podia escrachar piadas e palavrões sem pudores para um público predominantemente jovem e estrelou programas como Comédia MTV e o preferido dos fãs, 15 minutos. Na emissora maior, chegou pisando em ovos e demorou para achar o tom - e a liberdade - que o tornavam um dos comediantes de maior destaque na TV brasileira pela habilidade no improviso e criatividade. Protagonizou o fracassado O dentista mascarado, em 2013, e participou de quadros no Fantástico, ainda sem mostrar a quê veio.

Em 2016, utilizou a tradicional plataforma de talk-show e estreou o Adnight, programa no qual já possuía mais espaço para por em prática patifarias semelhantes às que elaborava na MTV. Desta vez, claro, em maiores proporções, mas ainda sem satisfazer o público. Com o Tá no ar: A TV na TV, Adnet parece finalmente ter decolado com um dos programas mais curiosos da Globo, recheado de autocríticas e ironias pertinentes, caracterizando um humor ácido antes pouco visto na emissora - a mesma que, até pouco tempo atrás, apoiava-se em bordões batidos e esquetes forçadas para tentar fazer rir no Zorra total.

No episódio desta terça-feira (31) do Tá no ar, o segundo da 2ª temporada, Marcelo Adnet continuou ironizando a Globo (e as críticas que essa recebe) com esquetes brilhantes, cheias de boas referências. Para tanto, disse que o canal era "golpista" fazendo referência à sigla PIG, que significa Partido da Imprensa Golpista. "Eu ouvi PIG dona Rede Globo? Partido da Imprensa Golpista! Esse cartel encabeçado por ti, Rede Globo, em concluio com Donald Trump e os illuminati da área 51 que tripudia da sociedade democrática constitucionalmente estabelecidas", diz Adnet na esquete.

Não bastante, abordou a violência urbana, religião e até recentes movimentos políticos, como as ocupações por parte de alunos secundaristas em escolas públicas de todo o país contra a Proposta de Emenda Constitucional que tem como objetivo congelar os investimentos em educação e saúde fazendo uma analogia a High school musical, popular filme adolescente da Disney que se passa em uma escola. Outro destaque no capítulo foi o momento em que fez piada sobre as recentes propostas do Presidente Michel Temer que tem como consequência maior dificuldade de conseguir aposentadoria. "O Ministério da Previdência Adverte: Se aposentar pelo INSS antes dos 90 anos é prejudicial ao governo", dizia a chamada.

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV