Apresentador pede desculpas a Ludmilla e declara: 'Não cometi um ato racista'

Marcão do Povo teve seu contrato rescindido com a Record após ofender a cantora Ludmilla

por Estado de Minas 19/01/2017 13:09
Reprodução
Marcão do Povo pede desculpas a Ludmilla e nega ter cometido ato racista. (foto: Reprodução)
Após chamar a cantora Ludmilla de ''pobre macaca'' ter seu contrato rescindido pela Record TV, o apresentador Marcão do Povo concedeu uma entrevista para o programa Timeline, da Rádio Gaúcha, nesta quinta-feira, 19, e declarou: ''não cometi um ato racista''. 

''Eu disse, 'a Ludmilla, que já foi pobre macaco, assim como eu, não quer atender os seus fãs'. A expressão 'pobre macaco' quer dizer pessoas que eram pobres e conseguiram subir na vida. Ela era pobre, subiu na vida, e hoje não dá valor para os seus fãs'', explicou ele. 

Marcão disse ter sido vítima de uma distorção de sua fala: ''Se eu tivesse citado uma pessoa branca, não tinha dado nada disso. O problema é que as pessoas editaram o vídeo para denegrir a minha imagem''. 

''Em momento algum cometi um ato racista. Até porque a minha filha é fã da Ludmilla. Eu dancei no aniversário da minha filha a música da Ludmilla. Eu não tenho nada contra a Ludmilla. É uma expressão regional, utilizada no Brasil inteiro'', afirmou ele. 

Depois disso, o apresentador declarou que vem recebendo apoio nas redes sociais, e pediu desculpas à cantora: ''Eu peço desculpa para a Ludmilla, eu peço perdão para os seus fãs e pessoas que se sentiram magoada''. 

Ele ainda afirmou que até o momento não assinou a rescisão de seu contrato. Ele apresenta o Balanço geral DF desde setembro de 2016 e agradeceu a Record. 

Pelo Instagram, Ludmilla disse que a declaração do apresentador foi um ''desrespeito absurdo, vergonhoso''. A tag #ProcessaLudmilla foi assunto mais comentado no Twitter no dia do ocorrido. 

Em maio do ano passado, a cantora foi alvo de racismo nas redes sociais e prestou queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Internet (DRCI). O acusado foi identificado e indiciado pelo crime de injúria preconceituosa. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV