Apresentador que chamou Ludmilla de macaca desaparece no Distrito Federal

Jornalista Marcão do Povo não foi apresentar o telejornal nesta quarta-feira

por Correio Braziliense 18/01/2017 12:37

Reprodução / Youtube
A hashtag #ProcessaLudmilla é uma das mais usadas no Brasil e faz referência ao caso de racismo que envolveu a cantora com jornalista de Brasília (foto: Reprodução / Youtube)
Um dia após chamar a cantora Ludmilla de "macaca", o apresentador Marcos Paulo Ribeiro de Moraes, mais conhecido como Marcão do Povo, não apareceu na tela da TV Record apresentando o programa Balanço Geral. Iniciado às 12h, a atração desta quarta-feira (17/1) tem como âncora o repórter Dionísio de Freitas.

 

Apesar da grande repercussão das declarações do titular do programa, dadas na terça-feira, o Balanço Geral DF começou sem qualquer menção ao episódio. A hashtag #ProcessaLudmilla é uma das mais usadas no Brasil e faz referência ao caso de racismo que envolveu a cantora com jornalista de Brasília.

 

A cantora Ludmilla declarou que vai denunciar o jornalista Marcão do Povo, âncora do jornal Balanço Geral, do Distrito Federal, por racismo depois que ele se referiu a ela como "macaca", durante apresentação ao vivo de terça-feira do programa da Rede Record.

 

Marcão comentava, durante o quadro "A hora da venenosa", uma notícia envolvendo a funkeira, sobre ela não gostar de cumprimentar fãs. Ao criticar Ludmilla por essa postura, o apresentador afirmou: "Ela era pobre e macaca. Pobre, pobre mesmo". O assunto repercutiu na internet, e os usuários se posicionaram em favor da funkeira, fazendo com que o assunto se tornasse um dos mais comentados das redes sociais. No Twitter, muitas foram as manifestações de apoio à cantora e de repúdio à atitude do jornalista, levando a hashtag #ProcessaLudmilla ao quarto assunto mais comentado no Brasil. Leia mais obre o caso.

 

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV