Ingrid Guimarães analisa o 'jeitinho' brasileiro de consumir

Com estreia marcada para a noite desta quarta-feira, a nova temporada de 'Além da conta' trocou os Estados Unidos pelos mercados populares de Rio e São Paulo

por Ana Clara Brant 11/01/2017 08:40

Eliana Rodrigues/Divulgação
Quarta temporada de 'Além da conta' foi gravada em mercados populares brasileiros. (foto: Eliana Rodrigues/Divulgação )

Entra ano e sai ano, Ingrid Guimarães sempre acha que será a última temporada de Além da conta, programa que apresenta no GNT. Após três edições analisando a loucura do consumismo dos brasileiros nos Estados Unidos, a atriz resolveu conferir o comportamento atual do nosso consumidor aqui mesmo, em casa, e saiu às compras no Rio de Janeiro e em São Paulo. ''Com essa coisa da crise, do desemprego, de o Trump ter ganho, a gente achou que não teria muito clima de fazer a produção no exterior. Sem contar que não tem mais tanto brasileiro comprando em Miami e Nova York como antigamente. O programa tem que acompanhar a realidade do país, então achamos que tinha tudo a ver fazer por aqui'', revela Ingrid em entrevista coletiva on-line com jornalistas.

A artista conta que um dos aspectos que mais lhe chamaram a atenção foi o nosso famoso ''jeitinho''. Apesar de todas a dificuldades, o brasileiro sempre consegue comprar alguma coisinha. ''Brinco que a grande diferença entre a temporada nos EUA e no Brasil é o calor. Mas o que me chamou a atenção mesmo é que brasileiro não desiste nunca. Sem contar que adoramos um crediário. Nunca vi um povo gostar tanto de comprar e dividir em 10, 20 vezes'', diverte-se.

Os sete episódios inéditos, que serão exibidos a partir desta quarta-feira, 11, focaram sobretudo no mercado popular. No Rio, suas aventuras consumistas são com Preta Gil no Mercadão de Madureira, Chay Suede na Feira de São Cristóvão, Dira Paes em um shopping da Zona Norte, e Marcelo Serrado em uma grande loja de material de construção e coisas para casa. Já em São Paulo, ela passeia no Brás com Dani Calabresa, se joga na Galeria Pagé com Fábio Porchat, e conhece o Bom Retiro, reduto de sacoleiras, com Sabrina Sato, que, aliás, é o programa de estreia.

De verdade Ingrid Guimarães escolheu pessoas de quem ela gosta – ''gente chata não dá, né?'' (risos) – e que adoram comprar, principalmente, no comércio popular – ''tirando o Marcelinho Serrado, que é um notório pão-duro''. ''Todas essas pessoas eu sempre quis que estivessem no Além da conta. Já tinha convidado para ir para os Estados Unidos, mas nunca dava por conta de agenda. Na verdade, digo que o critério deste ano foi ser de verdade'', frisa.

A apresentadora conta que Sabrina foi uma grande surpresa e ficou fascinada com a história da apresentadora e ex-BBB. Neta de costureira e alfaiate, a mãe da beldade tem uma loja de roupas até hoje. ''A Sabrina é uma graça, uma simpatia. Costumo dizer que ela é a única gostosa que a gente não sente raiva. A mãe dela costumava levá-la ao Bom Retiro para fazer compras para sua loja e até hoje ainda é sacoleira'', comenta.

A estrela da franquia De pernas pro ar diz que ficou encantada com a maneira como os nossos comerciantes se comportam. Nos EUA, ela tinha apenas 23 minutos e quatro segundos para gravar em cada loja. Por aqui, foi o oposto. ''Nunca fui tão bem tratada. Sempre tinha um cafezinho, um brinde. Ganhei tanto presente. O brasileiro é muito acolhedor e muito mais gente boa'', ressalta.

Para ela, gravar no comércio popular paulista e carioca foi uma experiência única, sem contar que descobriu uma infinidade de produtos típicos e exóticos como xampu de açaí e de mandioca. ''Com o Chay Suede, na Feira de São Cristóvão, no Rio, foi muito bacana. Dançamos forró, cantamos no caraoquê e acho que foi ali o item mais curioso que comprei, uma cachaça de jambu'', revela.

Ingrid admite que gosta, sim, de comprar. Mas é comedida. A atriz revela que a única vez em que ''surtou'' e saiu gastando a rodo foi quando teve sua filha, Clara. ''Tive aquela empolgação da maternidade e aí saí comprando Nova York inteira. Trouxe roupas pra minha filha até ela completar 12 anos'', brinca. Ingrid diz que após Além da conta sua relação com o consumo mudou e que ela passou a ter mais consciência. ''A gente consegue entender o que está por trás de cada comprador. É bem interessante'', pontua.

 

Além da conta
Com Ingrid Guimarães.
Estreia hoje, às 22h30, no GNT

 

 

DRAMA NO CINEMA E COMÉDIA NA NOVELA


O convite a Chay Suede surgiu do encontro entre os dois nas gravações de Novo mundo, próxima novela das 18h da Globo. “Ele é um príncipe; um menino de alma velha, no bom sentido, muito dedicado e concentrado. Gravamos pouco até agora, mas gostei tanto dele que o convidei para o Além da conta. Sem contar que Chay é de uma geração que tem uma relação diferente com o consumo, é bem mais consciente”, salienta.


Estevam Avelar/TV Globo/Divulgação
Ingrid vai interpretar uma atriz portuguesa em 'Novo mundo', próxima novela das 18h (foto: Estevam Avelar/TV Globo/Divulgação)

A trama, escrita por Alessandro Marson e Thereza Falcão se passa no Brasil do século 19. Ingrid será Elvira Matamouros, uma atriz portuguesa que consegue se casar com seu grande amor, Joaquim (Chay Suede), após embriagá-lo. “Ainda estamos no começo, mas está sendo bem interessante. Estou com cabelo preto e não faço sobrancelha e unha há meses. Acho que vai ser divertido”, acredita.

Além do folhetim global e do programa no GNT, a artista está com outros trabalhos. E, claro, o cinema não poderia faltar. Além da estreia, em abril, de Fala sério, mãe!, longa-metragem baseado no livro de mesmo nome da escritora Thalita Rebouças, em que faz a mãe da personagem de Larissa Manoela, Ingrid tem um “xodó”: Lembrando de mim, que será o primeiro filme dramático produzido por ela. “A Laís Bodanzky ia dirigir, mas foi chamada para um filme grandioso fora do país. Vou produzir ao lado de Mariza Leão. Estou mega-animada com esse projeto. É uma história real, sobre os direitos da vida de uma mulher. Mas não posso adiantar muito senão estraga”, avisa.

Outra parceria ao lado de Mariza e que, finalmente, deve se concretizar é De pernas pro ar 3. A atriz conta que chegou a pensar em desistir da sequência porque queria se dedicar a outros projetos, mas acredita que a história pode render ainda um “caldo”. “Até fiz outros trabalhos, de outros gêneros, mas todos os dias as pessoas me perguntam se vai ter continuação. Comecei a perceber que a Alice, a minha personagem, ainda é muito querida e moderna. Está muito presente na vida das pessoas então acho que vai rolar sim”, completa.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV