Médico on-line: aplicativo ajuda pacientes a tirar todas as dúvidas sobre diabetes

A rede social lançada há 12 dias no mercado das startups já reúne 250 usuários entre médicos e pacientes e permite a troca informações na evolução dos casos, ajudando a diminuir os custos e aumentar a eficiência do tratamento

por Paulo Pianetti* 02/08/2017 15:00
Health's Angel/Divulgação
O médico tem acesso on-line a todos os dados que o paciente lança no aplicativo (foto: Health's Angel/Divulgação)
O diabetes é uma das doenças que mais matam no mundo. Só no Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 16 milhões de pessoas são diabéticas, representando aproximadamente 15% da população. No mundo todo já são mais de 380 milhões de pessoas diagnosticadas com a enfermidade.

Mau hábito alimentar, sedentarismo e falta de controle da glicose agravam a doença e destroem a qualidade de vida de quem sofre com esse mal. Geralmente, esse tipo de doença é comum em adultos obesos, acima de 40 anos. Mas também existem pessoas que já nascem com a falta de produção de insulina no pâncreas, caracterizando o diabetes do tipo 1.

Foi pensando em ajudar essas pessoas que o médico Anderson Rodrigues e o publicitário mineiro Carlos Eduardo Senna criaram o Health’s Angel, aplicativo para auxiliar no tratamento da doença e facilitar a comunicação entre médicos e pacientes. “No mundo todo, os médicos brasileiros são os que mais usam aplicativos de mensagens para se comunicar com os seus pacientes. Só que esses contatos são informais, impessoais, longe do que se espera de uma relação médico/paciente. Em muitos casos, o paciente precisa mandar fotos dos seus exames para o seu médico pelo WhatsApp, de forma improvisada. Essas informações preciosas acabam se perdendo em meio a tantas outras mensagens”, explica o médico e CEO da Startup, Anderson Rodrigues.
Fernanda Tavares/Divulgação
Health's Angel, criado por Anderson Rodrigues e Carlos Senna, aproxima médico e paciente (foto: Fernanda Tavares/Divulgação)

O aplicatico funciona como rede social exclusiva para médicos endocrinologistas e pacientes com diabetes. O profissional interessado em participar deve se cadastrar no App, adicionar seus dados e o CRM. A partir daí, a equipe do Health's Angel analisa o pedido e envia um código PIN, pessoal e instransferível, para que o profissional consiga acessar a plataforma. De acordo com o CMO e cofundador do aplicativo Carlos Eduardo Senna, é necessário que o paciente atualize suas informações, como índice glicêmico, IMC e pressão arterial, para que o médico esteja sempre por dentro da situação. O aplicativo une a vantagem da comunicação imediata que o WhatsApp tem com a facilidade que um prontuário digital on-line proporciona tanto para médicos quanto para pacientes.

ALERTA “O médico consegue monitorar seu paciente por meio do aplicativo. No entanto, o usuário precisa alimentar o sistema todo dia. Caso ele não o faça, enviamos um push (notificação) diário para alertá-lo. Também que existe um recurso de alerta de horários dos medicamentos e alerta para parentes. O paciente pode cadastrar algum parente para receber as mensagens de alerta, caso o acompanhamento diário não tenha sido feito. Tudo que eles precisam para ter uma comunicação eficiente e com informações precisas está dentro da plataforma. Isso não é possível em nenhum outro aplicativo de mensagens”, garante.

O aplicativo está disponível, gratuitamente, tanto na Apple Store quanto na Google Play. O Health’s Angel também conta com a versão desktop, exclusiva para médicos, que pode ser acessada pelo endereço painel.hangel.com.br. Inovações como esta estão ajudando a diminuir os custos e a aumentar a eficiência do tratamento, além de melhorar a qualidade de vida de milhões de pessoas. Algumas novidades ainda estão por vir. “Já temos cinco médicos mineiros cadastrados e fazendo uso diário do aplicativo. Temos ideias de funcionalidades novas para introduzir, sendo uma delas o contador de carboidratos”, completa Senna.

* Estagiário sob a supervisão da subeditora Elizabeth Colares

VÍDEOS RECOMENDADOS