Com a ajuda dos cupidos virtuais, solteiros (re)descobrem a paixão

Em tempos de internet, muitas pessoas buscam nas redes sociais e nos aplicativos de namoro a oportunidade de encontrar um amor e viver novas histórias

por Carlos Altman 11/06/2017 07:00

Quinho
(foto: Quinho)

Foi-se o tempo que o cupido usava apenas um arco e flecha para unir corações apaixonados. O amor nos tempos da internet é muito mais complexo e, ao mesmo tempo, prático e intenso, não obstante fulgaz ou efêmero. Hoje, o anjo da paixão se arma de tecnologia avançada como geolocalização, inteligência artificial cognitiva, mensageiros em tempo real e adoráveis emojis. No mundo conectado e moderno no qual vivemos, um esquadrão alado de cupidos virtuais está a postos em aplicativos e sites como Tinder, ParPerfeito, Scruff, OurTime, Divino Amor, Match.com e tantos outros a fim de unir corações solitários em busca do amor eterno.

Marcos Vieira/EM
Gabrielle e Jefferson se conheceram há dois anos pelo Tinder e hoje moram juntos (foto: Marcos Vieira/EM)

Em 2015, a publicitária Gabrielle Rodrigues Felipe, de 32 anos, tinha acabado de sair de um relacionamento e não pensava tão cedo se envolver com alguém novamente. Foi por meio de uma amiga que ela conheceu o aplicativo Tinder. Muito desconfiada, abriu uma conta no app. “Não levei a sério a ideia de conhecer alguém no virtual. Quando a minha amiga Gabi me apresentou o aplicativo morri de rir e disse pra ela que criaria a conta apenas por pura diversão”, brinca. Mas, nessa brincadeira, o cupido virtual foi certeiro no alvo: ela acabou conhecendo o engenheiro Jefferson Menezes Ramos. “Naquela época, ele morava ainda em Ibirité e, por causa da distância, eu acreditava que não daria em nada o relacionamento. Ficamos duas semanas conversando pelo Tinder até trocar mensagens no whatsApp e, depois, o encontro real. Nesse dia, por paranoia ou precaução, armei com um grupo de amigas todos os detalhes. Elas sabiam onde seria o encontro e caso acontecesse alguma coisa, seriam acionadas. Foi hilário, o Jefferson se mostrou um doce, um gentleman e estamos juntos até hoje”, relembra.

A vida da publicitária mudou por completo. Em menos de um ano, ela e o engenheiro passaram a morar juntos, adotaram um cachorrinho e fazem planos. “O Jefferson foi chegando aqui em casa de mansinho, deixando a escova de dente, meia, cueca e, quando percebemos, estávamos morando juntos. Somos muito diferentes e, talvez, seja por isso que damos tão certo. Sou a ariana convicta, brava, decidida e agitada. O Jefferson é aquariano: calmo e tranquilo ao extremo. Como qualquer casal, temos nossas discussões, mas não tenho dúvida de que ele é o grande amor da minha vida”, conclui.

 

 


NOVA PAIXÃO 

Marcos Vieira/EM
Os estudantes Pedro e Ceres planejam morar juntos em breve (foto: Marcos Vieira/EM)

 

Outra história bem parecida de casal que começou o namoro pelo Tinder é a de Ceres Bifano, de 22 anos, estudante de psicologia, e Pedro Santana Bispo, de 25, estudante de direito. Com corações partidos com fim de relacionamentos anteriores, encontraram no aplicativo de namoro a oportunidade de viver uma nova paixão. Também juntos há dois anos, a história dos dois poderia virar filme de sessão de tarde. Com direito a pipoca, gargalhadas e final feliz. Com o fim de um relacionamento de três anos e meio, Ceres descobriu, na internet, o aplicativo de namoro. Era Natal de 2014, a estudante ainda morava em Sete Lagoas com os pais e veio passar as festas de fim de ano na casa do avó, em Belo Horizonte. Ela instalou o app num dia e no outro, deu um match (veja glossário) na foto do Pedro.


De conversas intermináveis por todos os meios – messenger, e-mail, whatsapp e telefone – até o primeiro encontro marcado na casa dela, com toda a família, durou dois meses. “No início, apresentei o Pedro como um amigo antigo, depois revelei a verdade para os meus pais. Desde então nunca mais nos desgrudamos. Tínhamos muita história em comum, saímos de relacionamentos doídos e nos permitimos amar novamente. Somos caseiros, gostamos de sair para comer e curtimos as mesmas coisas. Em breve, vamos morar juntos”, comenta.

STALKEADA

Arquivo Pessoal
Lucca completa um aninho este mês. Ele é fruto do encontro do Roberto com a Gabi (foto: Arquivo Pessoal)

 

 Depois de alguns encontros desastrosos nos sites de namoro, a publicitária Gabriela Marques, de 32, foi, literalmente, stalkeada pelo seu crush dos sonhos chamado Roberto Lima, de 37. Há um ano e dois meses ela nem lembrava que tinha o Tinder instalado no smartphone quando de repente, o então desconhecido profissional da área de TI começou a curtir todas as fotos dela no Instagram. Não se contentando com o silêncio da publicitária, Roberto a “perseguiu” no Facebook até conseguir o que queria: conhecê-la. “Ele me procurou dizendo que tinha dado um match no aplicativo de namoro, e, como não respondi, me achou na rede sociais de fotos que tinha cadastrado lá”, comenta. Pouco tempo depois desse encontro virtual, eles começaram o relacionamento e veio a notícia da gravidez. Este mês, o filho Lucca Lima completa um aninho. Prova que relacionamentos que iniciam no meio digital podem, sim, gerar frutos. “Indico para os amigos solteiros o aplicativo, mas faço ressalvas: cuidado com as pessoas sem noção. É cada criatura que aparece. É preciso saber filtrar para não entrar numa roubada. Tive sorte de encontrar o Roberto. Ele é um amor comigo: cuidadoso e atencioso,” finaliza.

Glossário do amor on-line

» Shippar
A gíria é uma variação da palavra inglesa relationship (relacionamento). Na linguagem da internet, shippar um casal quer dizer que você aprova aquele namoro e que acha os namorados o máximo.

» 9vinha
Os 9inhos – ou novinhos – são exatamente o que a palavra sugere: os jovens da internet.

» Nudes
Mesmo sem estar em um aplicativo de encontros, a frase “manda nudes” já é conhecida na internet. Os nudes nada mais são que fotos da pessoa pelada. Se for mandar, um aviso: cuidado para não ter suas fotos liberadas na rede. Cobrir o rosto é uma estratégia muito usada para não ser identificado(a) posteriormente.

» Crush
Em inglês, a expressão I have a crush on you significa algo como “estou a fim de você”. 
O crush, então, é aquela pessoa em que você está de olho.

» Stalker
Também derivada do inglês, a palavra significa literalmente “perseguidor”. O stalker é aquela pessoa que investiga tudo sobre o crush: quais são as redes sociais principais daquela pessoa, onde ela vai, o que gosta de fazer.

» Match
O aguardado match ocorre quando 
uma pessoa que você está a fim também demonstra interesse em você. O termo é usado, geralmente, em aplicativos 
de encontros.

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS