Congresso em BH foca a saúde da mulher e métodos para melhorar a fertilidade

Indução da ovulação como tratamento para possibilitar a gravidez, em quem tem dificuldade, é um dos temas do 10º Congresso Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia, até o próximo sábado

por Joana Gontijo 11/05/2017 14:41
Reprodução/Internet/Dermatologia.net
(foto: Reprodução/Internet/Dermatologia.net)

O sonho de ser mãe muitas vezes não vem acompanhado de condições fisiológicas favoráveis. Muitas mulheres em idade boa para enfrentar os desafios da maternidade se defrontam, muito antes, com impecilhos do próprio organismo. Atenta a esse cenário, a medicina tem desenvolvido ferramentas cada vez mais eficazes para a reprodução assistida, um passo importante para atender o desejo de ter filhos.

A indução da ovulação é uma dessas técnicas, utilizada para sanar distúrbios no processo normal de ovulação, que geralmente ocorrem devido a fatores hormonais. Os meios para a implementação desse tratamento na ginecologia e obstetrícia é um dos assuntos abordados no 10º Congresso Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia (CMGO), que acontece na capital mineira até o próximo sábado, 13 de maio, reunindo profissionais da área para o intercâmbio de experiências e conhecimento. O congresso é realizado no Ouro Minas Palace Hotel.

“O evento é promovido pela Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais (Sogimig) e é um dos maiores encontros científicos da especialidade no país. Este ano, a saúde da mulher será abordada nos seus mais diversos aspectos e, por isso, achei importante trazer ao debate o simpósio sobre Protocolo de Indução da Ovulação”, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), Dr. João Pedro Junqueira. Segundo o médico, o tema é recorrente nos consultórios ginecológicos e de reprodução assistida por ser um dos tratamentos menos invasivos para os casos de subfertilidade.

Reprodução/Internet/Sindicato Paulista de Zootecnistas
(foto: Reprodução/Internet/Sindicato Paulista de Zootecnistas)

A técnica da indução da ovulação se dá com a introdução de remédios que melhoram o progresso dos folículos, o lugar onde os óvulos são desenvolvidos. Controles por ultrassom acompanham o crescimento dos folículos e servem para orientar o casal sobre a melhor forma de manter a relação sexual, em um momento que seja mais propício para a concepção. No tratamento, são utilizados dois tipos de medicações: uma que estimula o crescimento dos folículos e outra para fazer com que o ovário libere o óvulo, permitindo sua fertilização pelo espermatozoide. Todo o processo conta com o monitoramento minucioso do médico.

O congresso tem programação intensa. As atividades incluem mesas redondas, palestras e conferências sobre endocrinologia ginecológica, contracepção, interrupção da gestação, saúde na gravidez, reprodução assistida, cirurgia minimamente invasiva, urgência obstétrica, doenças benignas e suas repercussões, envelhecimento saudável, diabetes e gravidez e cirurgia robótica, além do Simpósio de Ginecologia Oncológica, Fórum de Defesa Profissional e Up to dates (cursos de curta duração). O público leigo também terá espaço em fórum gratuito com especialistas sobre ressecamento vaginal, dor nas relações sexuais e sintomas urinários, analisando as causas, soluções e esclarecendo dúvidas.

10º Congresso Mineiro de Ginecologista e Obstetrícia (CMGO)
Até 13 de maio
No Ouro Minas Palace Hotel
Avenida Cristiano Machado, 4.001, Ipiranga, Belo Horizonte

(31) 3227-8544

VÍDEOS RECOMENDADOS