Não há cura para a celulite, mas dá para conviver com ela em paz

A celulite é assunto comum e que aterroriza as mulheres. Seja magra ou gorda, o temido aspecto casca de laranja assombra o corpo feminino

por Lilian Monteiro 13/03/2017 14:54
Reprodução/Internet/queimadiaria.com
(foto: Reprodução/Internet/queimadiaria.com)

A mulher que é imune à celulite tem de acordar todos os dias agradecendo aos céus. Agora, aquelas que são obrigadas a conviver com essa modificação das células de gordura e das fibras de colágeno e se sentem intimidadas na hora de exibir o corpo sofrem, já que se debatem contra o aspecto estético que ela provoca. Parabéns às meninas que são relaxadas, seguras e não se importam. Mas muitas não têm essa segurança e vivem um luta diária e aterrorizante. E não importa se é magra, se está acima do peso ou tem o corpo de modelo. Quase ninguém está a salvo.

A dermatologista Adriene Barbosa Cabral afirma que existem inúmeros procedimentos estéticos voltados para o tratamento da celulite. “Infelizmente, a maioria desses tratamentos não tem estudos científicos rigorosos, com número suficiente de pacientes acompanhados. Dos tratamentos aprovados pelo FDA (órgão do governo dos EUA que controla os alimentos e medicamentos por meio de diversos testes e pesquisas), podemos citar a endermologia, o aparelho medsculp (com tecnologia combinada de ultrassom, massagem e sucção por meio de vácuo), o velashape (radiofrequência+infravermelho sucção). Mas existem alguns aparelhos de radiofrequência, ultrassom radiofrequência e luz infravermelha que foram liberados para o tratamento de contorno corporal.”

Adriene Cabral conta que um tratamento bem interessante na prática clínica de consultório “é a subcision, que é um método cirúrgico em que seccionamos as traves fibrosas de dentro da pele que provocam o efeito 'dos buraquinhos' da celulite, liberando a tração que eles exercem sobre a pele. Já as novidades no mercado são o ultrassom focado de alta intensidade, que atua por efeito mecânico e calor, e os laseres, que levam à quebra das células de gordura e à formação de colágeno novo, diminuindo a flacidez”.

A médica explica que celulite tem predisposição genética, mas o principal fator causador é o estrógeno, o hormônio feminino, que induz ao acúmulo de gordura subcutânea e leva a alterações circulatórias com acúmulo de líquidos e proteínas nas células gordurosas. Por isso, a partir da puberdade o quadro se torna mais frequente. Todos os fatores que promovem a alteração hormonal na mulher podem ser agravantes da celulite. É muito comum observar uma piora depois da gestação, uso de anticoncepcionais orais e tratamentos hormonais (como os tratamentos para estimular a ovulação). Outros fatores que influenciam no aparecimento da celulite, conforme Adriene Cabral, são a dieta, as disfunções intestinais, alterações circulatórias, tabagismo e o álcool.

IDADE e PILATES

Sempre há muitas dúvidas a respeito da celulite. Entre tantas questões, a se ela estaria relacionada com a idade. “Há sim explicação para a celulite piorar depois dos 40 anos. Com o tempo, o nosso metabolismo diminui, há queda na produção do colágeno, o que leva à flacidez, e queimamos menos e acumulamos mais gordura.”

Ilustração/EM
(foto: Ilustração/EM)

Infelizmente, a dermatologista explica que a celulite está presente em 95% das mulheres. Não há cura e nem tratamentos definitivos para ela. Está presente mesmo nas mulheres magras, mas piora naquelas com sobrepeso e obesidade. Para melhora do quadro é necessário um conjunto de medidas que devem ser adotadas rotineiramente. Atenção com a dieta, evitar engordar e atividade física regular. O exercício é fundamental porque melhora o tônus muscular e a circulação. “O que recomendo para os meus pacientes são exercícios que queimam a gordura uniformemente e promovem uma hipertrofia muscular de forma lenta. Os melhores são a natação, a corrida e o pilates, que alonga a musculatura, o que alivia visualmente a celulite”, diz.

Walter Cabral/Divulgação
"Infelizmente, a maioria desses tratamentos não tem estudos científicos rigorosos, com número suficiente de pacientes acompanhados" - Adriene Cabral, dermatologista (foto: Walter Cabral/Divulgação)
Adriene Cabral ressalta o valor da drenagem linfática, que ajuda sim na melhora da celulite, principalmente nos graus mais iniciais. “Recomendo para todos os pacientes com queixa de celulite. Ela diminui a retenção de água do tecido. O ideal é que seja feita por um profissional com um bom conhecimento de anatomia dos locais de drenagem, como os fisioterapeutas, ao menos uma vez por semana.”

Quanto aos dermacosméticos, a médica explica que “existe um limite de profundidade de absorção dos cremes pela pele. Portanto, por melhores que sejam não promovem uma mudança radical na celulite se forem usados isoladamente. Mas podem melhorar a qualidade da pele, a hidratação e até a circulação da região em que forem passados”.

Se não é possível se livrar dela, é importante conhecer quem a alimenta. Adriene Cabral aponta como os maiores vilões os alimentos muito calóricos, como doces, refrigerantes, bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos, e os ricos em sal, que aumentam a retenção de água no organismo. Não é comprovado o efeito maléfico de líquidos gasosos, como a água gasosa.

Já os homens são uns privilegiados. A celulite não é uma preocupação estética para ele. “Não é comum os homens apresentarem celulite, mas existem aqueles cujo padrão genético de distribuição de gordura favorece o aparecimento. Os cuidados são os mesmos”, alerta a dermatologista.

PALAVRA DE ESPECIALISTA
Aline Araújo, cosmetóloga da Adcos BH e graduada em estética e cosmetologia Característica da mulher


“A celulite incomoda mais do que deveria e interfere na autoestima de muitas mulheres. Ela é uma alteração no tecido subcutâneo, onde a gordura é armazenada nos adipócitos, juntamente com o tecido vascular. Dependendo do grau, vem acompanhada do edema (inchaço) e dor. Não há um fator específico, sabemos que são vários, mas o acúmulo de gordura agrava. A mulher precisa entender que a celulite é uma característica do gênero e que algumas vão ter mais, outras menos. Com cuidados em clínicas de estéticas e seus equipamentos e a rotina em casa com produtos específicos há melhora. A massagem ajuda e o resultado ocorre porque colabora com a modelagem da região aplicada, principalmente em posterior de coxa. Mas alerto sempre que a mão sozinha não é bisturi. Não é suficiente. A manutenção é regra, tem de ser diária. Tudo é uma associação de tratamento. Em primeiro lugar, encontrar um profissional capacitado para definir a melhor técnica de ação. Os produtos de qualidade são os que primam pela matéria-prima e uso de tecnologia avançada com ação para chegar às camadas mais profundas da pele (agentes facilitadores de penetração). Não é qualquer produto e ativo, mas aqueles com insumo de qualidade comprovada. É fundamental a ingestão de água para não ter tanta retenção de líquido. A celulite não está relacionada com o peso. Mas se há gordura localizada é possível ter celulite, vai depender de cada pessoa e do biótipo dela.”

VÍDEOS RECOMENDADOS