Anvisa aprova registro de remédio à base de maconha no Brasil

O medicamento será comercializado com tarja preta no país; esta é a primeira vez que há autorização para uso medicinal da cannabis sativa

por Agência Estado 16/01/2017 17:26
 AFP / Lars Hagberg
Em Ontário, no Canadá, onde o medicamento já é aprovado, um funcionário inspeciona uma plantação de maconha para fins medicinais (foto: AFP / Lars Hagberg )

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro de um medicamento à base de Cannabis sativa, planta usada para produção de maconha. Trata-se do primeiro medicamento fabricado a partir da substância a ser registrado no país. O remédio, que se chama Mevatyl será usado no tratamento da espasticidade - alteração no tônus muscular ligada à esclerose múltipla.

O medicamento - composto por 27 mg/ml de tetraidrocanabinol (THC) e 25 mg/ml de canabidiol - será comercializado com tarja preta no Brasil. O remédio já é usado em outros 28 países, entre eles Canadá, Estados Unidos, Alemanha, Dinamarca, Suécia, Suíça e Israel.

Em novembro do ano passado, a Anvisa aprovou uma regra que abre caminho para o registro, produção e venda de medicamentos compostos por maconha no Brasil. Pela decisão, remédios à base de tetrahidrocannabionol (THC) e de canabidiol, substâncias presentes na planta, passaram a ser considerados como de venda sob controle especial.

VÍDEOS RECOMENDADOS