Prótese com identidade: silicones vão guardar informações importantes em chip interno

Isso facilitará o acesso a dados em caso de problemas e necessidade de troca

por Renata Rusky 16/11/2016 15:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Istockphoto
(foto: Istockphoto)


Muitas brasileiras escolheram aumentar os seios ou o bumbum com silicone, mas poucas sabem exatamente onde está o cartão de identificação da prótese que carregam no corpo.  Nesse documento, estão especificados o modelo usado, o formato e o volume do produto, além do número de série e o lote de fabricação. Em uma eventual necessidade de trocar a prótese, são informações importantes para o cirurgião, mas a maioria dos médicos acaba não tendo acesso a tais dados. Por isso, está sendo lançada no Brasil uma prótese de silicone que carrega um microchip em seu interior, onde estarão reunidas todas as especificações do produto.

O modelo com microchip já é usado fora do Brasil há mais de cinco anos. Por aqui, a novidade será apresentada durante o Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica, que tem data marcada para os dias de 11 a 15 de novembro, em Fortaleza. Segundo o cirurgião plástico Diogo Franco, tecnologias na área médica como essa tendem a facilitar o dia a dia dos profissionais e evitar problemas para a saúde dos pacientes.

Valdo Virgo / CB / D.A Press
Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais (foto: Valdo Virgo / CB / D.A Press)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA