Erro de diagnóstico deixa português em cadeira de rodas por 43 anos

Rufino Borrego, 61 anos, foi diagnosticado com com distrofia muscular incurável quando ele tinha 13 anos, mas uma neurologista corrigiu o erro em 2010, ao revelar que ele sofria de miastenia congênita

por AFP - Agence France-Presse 26/09/2016 16:06

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O português Rufino Borrego, 61, passou 43 anos em uma cadeira de rodas devido a um erro de diagnóstico, até voltar a caminhar, após descobrir sua verdadeira doença, publicou neste domingo (25/08) o Jornal de Notícias.

Médicos do hospital Santa Maria, em Lisboa, diagnosticaram Rufino com distrofia muscular incurável quando ele tinha 13 anos, mas uma neurologista corrigiu o erro em 2010, ao revelar que ele sofria de miastenia congênita.

A prescrição de um remédio contra a asma indicado no tratamento da doença, que se expressa por meio de fraqueza muscular, fez Rufino voltar a caminhar.

Em 12 de maio de 2011, ele pôde ir a pé a um café perto de sua casa, em Alandroal, sudeste de Portugal. "Achamos que tivesse ocorrido um milagre", conta o dono do café, Manuel Melao, citado pelo jornal.

Rufino leva hoje uma vida normal, devendo se submeter a duas sessões de fisioterapia por ano. Ele diz não se sentir indignado com o hospital, uma vez que sua doença era quase desconhecida no momento do diagnóstico errado, no fim dos anos 60: "Quero apenas aproveitar a vida."

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA