Previna-se das doenças de pele no inverno

Evitar banhos quentes, aumentar a hidratação e tomar muito líquido ajudam a amenizar os problemas

por Augusto Pio 25/07/2016 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
João Avelino/Divulgação
Bruno Vargas, dermatologista: %u201CNão existe uma mais ou menos grave. O que ocorre são crises/episódios, que podem ter gravidades diferentes e elas têm controle, não cura. Essas doenças têm predisposição hereditária, mas não são transmissíveis%u201D (foto: João Avelino/Divulgação)
Com a queda das temperaturas é comum surgirem algumas doenças de pele. Bruno Vargas, dermatologista, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e sócio na Clínica Inovatto, explica que as mais comuns nesse época são dermatite atópica, psoríase, pitiríase Alba e dermatite seborreica, que, quando acomete o couro cabeludo, é chamada de caspa, mas pode ocorrer em áreas como face e tronco. “As dermatites atópicas e seborreica são as mais incidentes nesta época fria. Não existe uma mais ou menos grave. O que ocorre são crises/episódios, que podem ter gravidades diferentes e elas têm controle, não cura. Essas doenças têm predisposição hereditária, mas não são transmissíveis”, salienta o especialista.

Bruno garante que é possível controlá-las. “No caso, por exemplo, da dermatite atópica, o controle ocorre com adoção de algumas medidas, como hidratação correta, banhos rápidos e com água morna ou fria. Porém, deve-se evitar o excesso de sabão durante o banho”, alerta o médico. “As causas são variadas e dependem da patologia. O tempo frio piora o quadro, já que há redução da umidade relativa do ar, o que torna o tempo mais seco. Outro ponto é que, nesta época, é comum optarmos por banhos bem quentes e demorados, o que faz com que a camada de gordura protetora da pele seja removida e, por consequência, haja uma perda de água da epiderme (camada superficial da pele), o que leva ao ressecamento e piora dessas doenças.”

AVALIAÇÃO O médico alerta para o perigo dessas doenças se agravarem. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados. “Por exemplo, o paciente, durante o frio, se não hidratar a pele com maior frequência, se não evitar banhos mornos e outras medidas preventivas, pode piorar o quadro. Além disso, quadros graves podem ocorrer se os tratamentos não forem conduzidos da forma correta. Por isso, sempre é recomendada a avaliação de um especialista.” Bruno ressalta que é mais comum ocorrer a dermatite atópica durante a infância e a seborreica na idade adulta. Para evitar que o quadro se agrave, Bruno reforça que é importante ingerir bastante líquido (mínimo de dois litros por dia) e manter a hidratação correta da pele.
O tratamento varia de acordo com cada doença. “A hidratação é sempre indicada para todas elas. Vale lembrar que hidratantes dermatologicamente testados são mais eficazes, já que conferem mais hidratação à pele. Evite soluções caseiras que possam agravar os casos e procure sempre um especialista”, alerta o médico.

Como reconhecer

É importante estar atento a alguns sinais para identificar doenças do couro cabeludo e da pele

Psoríase
Atinge pessoas entre 20 e 40 anos e é caracterizada pelo surgimento de placas avermelhadas, com escamas secas e pode apresentar coceira ou queimação. A doença é crônica, não contagiosa e costuma ter uma periodicidade cíclica, ou seja, aparece e desaparece periodicamente. Apesar de não ter suas causas conhecidas, é bastante associada a alterações emocionais e acredita-se numa predisposição genética. Ela pode se agravar no período do inverno devido ao maior ressecamento e pouca hidratação da pele e aos banhos quentes.

Dermatite seborreica
É uma descamação da pele, que ocorre principalmente na face e na cabeça. Entre os sintomas estão coceira, vermelhidão, descamação e escamas brancas (caspas). A dermatite seborreica é considerada uma doença de caráter crônico, com períodos de melhora e piora dos sintomas. O tempo frio e seco, associado aos banhos quentes, agrava o quadro da doença.

Dermatite atópica
É um processo inflamatório crônico da pele que pode atingir face, membros e troncos com lesões avermelhadas. O principal sintoma é a coceira. A pele também costuma ficar mais áspera e escurecida. Durante o tratamento, também é necessário evitar banhos quentes e demorados, utilizar sabonetes neutros e hidratar bastante a pele.

Pitiríase Alba (mais conhecida como impinge)
Ocorre devido ao ressecamento da pele e tem seu quadro agravado durante os períodos mais frios, devido à diminuição do manto de proteção natural da pele (manto lipídico). Causa pequenas manchas brancas na pele. Para evitar que ela se agrave, é indicado procurar um dermatologista para um tratamento mais específico.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA