Patroa demite mãe solteira porque 'não pode aceitar esse tipo de gente'

Das 67 milhões de mães brasileiras, 31% são solteiras

por Agência Estado Redação 28/06/2016 17:26
Uma publicação de uma página do Facebook gerou revolta na rede social por evidenciar um caso de preconceito. Publicados pelo "Diário de uma mãe solteira" na última sexta-feira (24/06) prints de uma conversa de WhatsApp denunciam uma patroa que dispensou uma faxineira porque a prestadora de serviço tem filhos e não é casada. De acordo com a empregadora, não seria possível "aceitar esse tipo de gente" na casa dela.

Reprodução Facebook
Clique na imagem para ampliá-la e saiba mais (foto: Reprodução Facebook)


A justificava se estende para os filhos, que poderiam "aprender algo errado", e o marido, porque não queria "esse tipo de gente" perto dele. Apesar do pedido - até desesperado - da faxineira, a decisão de demiti-la não se altera e a empregadora afirma que o dinheiro devido poderá ser retirado com o porteiro do prédio.

Até o momento, o post conta com cerca de 8,9 mil reações (entre curtidas e emoctions de tristeza e raiva), mais de cinco mil compartilhamentos e 1,2 mil comentários, a maioria de indignação.

Nesta terça-feira (28/06), a página publicou um novo texto afirmando que muitas pessoas têm oferecido ajuda à mulher, mas que as administradoras não estão conseguindo contactar a família: "Boa tarde! Queriamos esclarecer sobre o caso da faxineira que sofreu preconceito por ser mãe solteira. A filha dela nos procurou, nos mandou os prints e isso gerou uma repercussão enorme, várias pessoas nos procuraram pra oferecer ajuda desde advogados a pessoas querendo oferecer um emprego a ela, nós estamos tentando entrar em contato com a filha, mas não estamos obtendo respostas e não sabemos o porque. Como elas não queriam ser identificadas de forma alguma nós não podemos passar o contato dela. Vou aguardar alguma resposta e eu informo a vocês. Queria agradecer a todos que ofereceram ajuda, vocês são a prova de que ainda existem pessoas boas nesse mundo."

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA