Tailândia consegue impedir transmissão do HIV e sífilis de mãe para filho

País é o primeiro da Ásia a atingir esse resultado, segundo OMS

por Agência Brasil 08/06/2016 13:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
SXC.hu
Na Tailândia, a contaminação do feto com o HIV e a sífilis representa 1,91% do número total de contaminações (foto: SXC.hu)
Comissão Especial da Organização Mundial da Saúde (OMS) informou, em relatório divulgado nesta quinta-feira, que médicos na Tailândia conseguiram impedir que o HIV e a sífilis sejam transmitidos de mãe para filho. O país tornou-se o primeiro da Ásia a atingir esse resultado, diz o documento da comissão.

Em levantamento feito entre dezembro de 2014 e abril de 2016, o órgão da ONU constatou que na Tailândia a contaminação do feto com o HIV e a sífilis representa 1,91% do número total de contaminações.

Segundo os padrões da OMS, o país é considerado livre da proliferação das infecções por transmissão da mãe ao bebê durante a gravidez quando o índice é inferior a 2%.

Em 2003, segundo o relatório, o nível de transmissão desse tipo de doença por transmissão materna no país era de 10,3%.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA