Mais de 30 milhões de brasileiros sofrem de hipertensão: veja dicas para se prevenir

Atitudes simples podem barrar a doença que causa AVC, enfarte, aneurisma arterial, insuficiência renal e cardíaca

por Estado de Minas 24/05/2016 12:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Itaocara/Reprodução da internet
(foto: Itaocara/Reprodução da internet )
 Má alimentação, obesidade, estresse, consumo de bebidas alcoólicas e excesso de sal podem contribuir para o desenvolvimento da hipertensão? Segundo dados do Ministério da Saúde, mais de 30 milhões de brasileiros sofrem da doença e ela é um dos principais fatores para a ocorrência de Acidente Vascular Cerebral (AVC), enfarte, aneurisma arterial, insuficiência renal e cardíaca. Para quem quer se prevenir, as nutricionistas da Hortifruti listam importantes recomendações sobre a doença:

» Fazer atividade física, de intensidade baixa a moderada, com duração de 30min a 45min, em pelo menos quatro dias da semana;
» Diminuir o consumo de bebidas alcoólicas;
» Consumir pelo menos 800mg de cálcio por dia. O nutriente está presente em leite e derivados;
» Restringir o consumo de sal para 6g/dia (corresponde a 2.400mg de sódio/dia), por meio da diminuição do consumo de alimentos embutidos, como batata chips, pickles, bolachas cream-cracker, shoyo, sucos e sopas e caldos (legumes, galinha ou carne) artificiais;
» Alterar as receitas do dia a dia, eliminando ou reduzindo a quantidade de sal;
» Realçar o sabor das receitas utilizando ervas e especiarias, suco de limão, vinagre ou vinho;
» Preferir as carnes grelhadas ou assadas; evitar as milanesas, churrascos ou carnes com molhos e frituras;
» Evitar fast food, que é frequentemente rico em sódio.

No supermercado:

» Ler os rótulos com cuidado;
» Os vegetais enlatados são ricos em sódio porque o sal é adicionado durante o processamento para conservação; evitá-los e preferir os frescos;
» Evitar preparações instantâneas,
congeladas ou enlatadas;
» Adicionar aos pratos ervas e especiarias exóticas para aprimorar o sabor e diminuir no sal. Manjericão, tomilho, coentro, salsa, cominho, sálvia e alecrim são alguns exemplos.

Jasmine Alimentos/Reprodução
(foto: Jasmine Alimentos/Reprodução)
Alimentos ideais
O que deve ser ingerido antes de dormir? Muitas pessoas que buscam emagrecimento e aquelas que sofrem de insônia ou mal-estar durante a noite se fazem essa pergunta. Consumir alimentos de fácil digestão antes de se deitar é, sem dúvida, a melhor forma de buscar um sono tranquilo. Segundo o médico nutrólogo Octaviano Cruz, da Uniclínica, em Venda Nova, alimentos com baixo índice glicêmico são os mais indicados para quem procura perder peso, pois eles não elevam muito o açúcar no sangue e evitam que se tenha fome a toda hora. Uma boa pedida é usar cereais e farinhas integrais no lugar das refinadas e do açúcar, os termogênicos, como o gengibre e a canela, também são recomendados pelo médico. Da mesma forma, é necessário ingerir bastante fibra e evitar o álcool antes de ir deitar. Esse tipo de alimentação é indicado também para diabéticos.

Ultracurioso/Reprodução da internet
(foto: Ultracurioso/Reprodução da internet)
Alergia na gravidez
Uma das maiores preocupação da mulher alérgica ao iniciar a gestação é como proceder com o tratamento ao longo da gravidez. De acordo com o médico alergista Diener Frozi, responsável pelo projeto Viva Sem Alergia, em Duque de Caxias, as pacientes podem continuar fazendo uso dos medicamentos, desde que acompanhadas por especialista. “Os remédios já fazem parte da rotina das alérgicas, que não são obrigadas a interromper o uso, mas também precisam desenvolver rotinas de cuidado redobrado para se manterem longe de alérgenos, como poeira e fumaça de cigarro, que podem desencadear reações graves. Para isso, é necessário manter a casa sempre limpa e arejada, livre de ácaros, principalmente para as que são vítimas de doenças respiratórias”, orienta Frozi.

Elizabeth Colares/EM/D.A Press
(foto: Elizabeth Colares/EM/D.A Press)
Cores para sua pele
Com o inverno à vista, bate aquela dúvida sobre o tipo de maquiagem que se deve usar. Qual o tom mais indicado e que vai combinar com o clima frio? Segundo o maquiador oficial da Natura Marcos Costa (marcoscosta.com.br), por morar num país de clima tropical, a brasileira pode misturar a aquarela toda. “No entanto, ela deve ter bom senso e saber que, para ficar perfeita, a maquiagem deve combinar com seus traços, seu estado de espírito e, principalmente, sua personalidade”, ensina. Mas ele acredita que, com lápis de boca marrom, batom violeta, blush bronze e sombra esfumaçada rosa nos olhos você fará muito sucesso. “É uma produção bacana e que combina com vários tons de pele.”

Rysspty/Reprodução da internet
(foto: Rysspty/Reprodução da internet)
Síndrome de burnout
A síndrome de burnout (literalmente, “algo que queima até não sobrar nada”), também chamada de exaustão ou esgotamento, vem sendo cada vez mais reconhecida nas diversas profissões, sendo consequência do excesso ou sobrecarga de trabalho, embora não seja ainda reconhecida como doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Como o próprio nome diz, a pessoa se sente exausta, esgotada física e psicologicamente, seja por causa do número de horas trabalhadas, seja pelo estresse provocado pelas condições de trabalho. A primeira e óbvia recomendação é o descanso físico e mental. O equilíbrio entre o trabalho e as atividades física, de lazer, o encontro com os amigos e outras é o primeiro passo. Mudanças de atitudes, de expectativas, de hábitos de vida podem também auxiliar na prevenção.

Vedas/Reprodução da internet
(foto: Vedas/Reprodução da internet)
Veganismo
O veganismo é um estilo de vida cada vez mais discutido na sociedade, que traz uma vida mais harmoniosa, não somente para as pessoas que aderem a ele, como também para o meio ambiente. Ainda assim, seus principais benefícios não são conhecidos pela maior parte das pessoas, que pensam que a vida é pior sem carne e outros produtos de origem animal. A nutricionista Natália Mendes e Chede, que atende pacientes veganos há 8 anos, diz perceber que todos observam melhoria na disposição, na qualidade do sono, na saúde da pele, no funcionamento do intestino, na imunidade, na manutenção do peso e na qualidade de vida. “A alimentação vegana, quando bem planejada, traz muitos benefícios para a saúde. Rica em fibras naturais, vitaminas, minerais e antioxidantes, pode, comprovadamente, ajudar a prevenir praticamente todas as doenças que atualmente são consideradas os maiores problemas de saúde pública: obesidade, câncer, doenças cardiovasculares, diabetes e hipertensão”, completa a médica.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA